Momento Destaque

Polícia Federal nas ruas na manhã desta sexta-feira(09) com a Operação Amphis para desbaratar perigosa organização criminosa de doleiros

Publicados

em

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta sexta-feira (9), a operação Amphis, que tem como alvos três doleiros do Recife, suspeitos de auxiliar um grupo criminoso que abria contas com documentos falsos ou em nome de empresas-fantasma.

Ao longo dos últimos dez anos, a organização criminosa movimentou mais de R$ 200 milhões, segundo os investigadores.

A operação teve início em 2014, com a investigação do grupo e, para esta sexta, foram emitidos 13 mandados de busca e apreensão no Recife, em Jaboatão dos Guararapes PE, Goiânia, São Paulo, Fortaleza e Rio de Janeiro.

O grupo, apontaram os investigadores, atua no Recife, em outras capitais brasileiras e no estado da Flórida, nos Estados Unidos. Além dos doleiros, os alvos também são pessoas que se valeram dos serviços ilícitos promovidos pelos próprios doleiros.

De acordo com o assessor de comunicação da Polícia Federal em Pernambuco, Giovani Santoro, a Justiça Federal também determinou o sequestro de contas bancárias e de bens comprados com o dinheiro movimentado pelo grupo criminoso. “Posteriormente, caso essas pessoas sejam condenadas, esses bens podem ser leiloados e esse dinheiro volta para os cofres públicos”, afirmou.

Leia Também:  Santos se aproxima ainda mais das primeiras posições do Brasileirão Série A ao vencer o Coritiba neste sábado no Couto Pereira

Segundo a PF, os integrantes praticaram crimes como evasão de dívidas, lavagem de dinheiro, falsidade documental, manutenção de instituição financeira clandestina e descaminho.

Ao todo, 60 policiais federais participam do cumprimento dos mandados. O trabalho consiste em recolher documentos e arquivos digitais que devem ser analisados posteriormente pela PF. Se somadas, as penas dos crimes podem chegar a 29 anos de prisão.

O nome da operação, segundo a PF, vem do prefixo “amphi”, de origem grega, que significa “os dois lados”. Na biologia, o prefixo é usado para nomear espécies de animais e foi escolhido para nomear a operação porque cada um dos principais alvos tem pelo menos duas identidades.

Momento Destaque

Confronto entre policiais da Força Tática deixa bandido morto e prende cinco nesta terça-feira(20) em cidade do interior de MT

Publicados

em

Um homem de 27 anos morreu durante um confronto com a Força Tática da Polícia Militar no centro de Tangará da Serra, em Mato Grosso, na madrugada desta terça-feira (20) após chegar em uma residência que seria usada para o tráfico de drogas.

O suspeito foi identificado como Felipe Henrique Mendes Santos e outros cinco homens foram presos.

A Polícia Militar havia sido acionada por volta das 22h desta segunda-feira (19) para atender uma possível ocorrência de violência doméstica, no entanto ao chegarem no local o caso não se confirmou.

Durante as diligências, dois suspeitos foram encontrados em uma residência e ao serem questionados sobre as porções de pasta base de cocaína, um dos homens informou que havia pego a droga com Felipe.

Segundo a testemunha, o homem havia ido até a casa durante a manhã e pediu para que ficasse hospedado no local por alguns dias. Em uma vistoria no quarto do suspeito foi encontrado uma mala e outras porções de entorpecentes.

Minutos depois, um casal com uma criança recém-nascida também chegou no local e tentaram agredir a equipe policial. Enquanto estava sendo realizado buscas, Felipe que estava na motocicleta com outro comparsa chegou na residência por volta das 1h40 e percebeu a movimentação dos militares.

Leia Também:  Polícia Civil investiga a morte de um rapaz de 26 anos baleado neste domingo(18) juntamente com o irmão após um jogo de futsal

Durante a tentativa de fuga, a dupla efetuou disparos contra os policiais que revidou a agressão. Felipe chegou a receber atendimento médico, no entanto morreu dentro da ambulância devido aos ferimentos.

O comparsa conseguiu fugir do local e até o momento não foi localizado. Ao todo, cinco homens entre 19 e 38 anos foram encaminhados à delegacia. O corpo será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia.

 

 

Otavio Ventureli(da redação)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA