Momento Destaque

Polícia Federal fecha mais um garimpo ilegal de ouro na região de Redenção/PA

Publicados

em

Redenção/PA – A Polícia Federal deflagrou, na data de hoje (11/12), a Operação Retomada V, dentro do contexto da Operação Verde Brasil – Pará que combate delitos contra o meio ambiente no Estado do Pará e flagrou a ocorrência de crimes ambientais e de extração ilegal de minérios na zona rural do município de Floresta do Araguaia/PA.

Oito policiais federais participaram da Operação que teve por objetivo paralisar as atividades de um garimpo ilegal de ouro, conhecido como “Garimpo do Mamão”.

No momento da abordagem, quatro trabalhadores se preparavam para iniciar as atividades do dia, mas acabaram impedidos pelos policiais. A pessoa responsável pelo garimpo, uma senhora de 79 anos, foi identificada e irá responder por crimes ambientais e por extração ilegal de minérios.

Apetrechos próprios da atividade de mineração foram apreendidos no local. Além disso, cinco armas de fogo, do tipo espingarda, de diversos calibres, um colete balístico e uma mira telescópica foram encontrados e apreendidos na área do garimpo. O suspeito de ser o detentor do armamento e materiais não se encontrava no local, mas foi identificado e responderá pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munições.

Leia Também:  Após ser atingido durante uma briga homem passa nove horas com facão cravado na cabeça; vítima segue internada e autor do crime, preso

Desde o início do mês de julho, a Polícia Federal vem intensificando as ações de combate a crimes ambientais e de extração ilegal de minérios na região, tendo sido fechados, até agora, onze garimpos ilegais, resultando na prisão de nove pessoas e na apreensão de bens, cujos valores estimados, chegam à quantia de R$ 4,5 milhões.

Comunicação Social da PF em Redenção/PA(94) 3424-9800 (plantão)E-mail: [email protected]

Momento Destaque

Seleção feminina de vôlei do Brasil vence Turquia por 3 sets a 1 neste domingo e pega o Japão na semifinal da Liga das Nações

Publicados

em

O jogo deste domingo contra a Turquia seria um treino de luxo para a seleção feminina de vôlei, que já estava classificada em segundo lugar para a semifinal da Liga das Nações.

Mas o time do técnico Zé Roberto Guimarães não tirou o pé do acelerador e venceu por 3 sets a 1, parciais de 25/18, 25/16, e 25/27, 25/14.

Com a primeira fase definida, o Brasil enfrentará o Japão na semifinal. A Turquia encara os Estados Unidos.

Além da vitória, o Brasil pode comemorar sua boa atuação. Com saque agressivo e jogando com velocidade, a seleção venceu uma das equipes mais fortes do torneio com autoridade. Natália jogou um set e meio e foi bem, marcando seis pontos e mostrando desenvoltura em quadra após se recuperar de cirurgia no dedo da mão.

Mesmo com a definição do segundo lugar na tabela, Zé Roberto optou por escalar o time considerado titular, com exceção de Carol, que sente a coxa e que foi substituída por Bia. Aliás, foi no saque da meio que o Brasil abriu 5 a 1 no primeiro set.

O serviço do Brasil foi uma boa arma, dificultando muito a recepção turca. Nos contra-ataques, Macris conseguiu imprimir muita velocidade e a seleção foi abrindo cada vez mais vantagem. Em bola chutada, Gabi fez 13 a 6. Aí a Turquia abriu a fábrica de erros. Quase sempre errava o passe e quando conseguia passar, errava no ataque. O Brasil não tinha nada com isso e seguia forçando o saque e botando no chão os contra-ataques. O time europeu melhorou no fim do set, mas a seleção tinha tanta vantagem que fechou em 25 a 18.

Leia Também:  Começou o cheirinho: Flamengo não aguenta o Bragantino no Maracanã na noite deste sábado e perde nos acréscimos; noite de golaços

O segundo set começou com muitos rallys e parecia que seria mais equilibrado. Mas logo o Brasil achou o caminho para abrir vantagem. Garay parou Erdem no simples. Bia fez um ace e abriu 8 a 3. O jogo melhorou de nível e as duas equipes passaram a trocar pontos. Karakurt era a principal arma turca, enquanto Gabi e Tandara comandavam o ataque brasileiro.

Em linda trama brasileira, Gattaz puxou tempo atrás, perto da antena, mas quem recebeu foi Tandara logo atrás dela. A bola foi tão rápida, que a oposta bateu sem bloqueio e fez 20 a 13. Aí a equipe turca se perdeu de vez em quadra e Bia fez o ponto final para fechar em 25 a 16.

Com o 2 a 0 do Brasil, ficou definido que a seleção enfrentaria o Japão nas semis e a Turquia pegaria os Estados Unidos já que mesmo que vencesse o jogo, o time europeu perderia para a equipe japonesa na pontuação. Então, a partida virou um grande amistoso. E começou bem equilibrada até ao oitavo ponto. Aí o Brasil conseguiu uma boa sequência, com Tandara virando dois ataques, abrindo 13 a 8. Natália entrou então no lugar de Gabi para ganhar ritmo.

Leia Também:  Polícias de Goiás e Distrito Federal continuam a caça do serial killer Lázado Barbosa na noite desta sexta-feira; bandido foi visto num chiqueiro

A Turquia apertou e empatou no 17 a 17 com Aydin. E foi a ponteira que fechou o contra-ataque que abriu o 23 a 21 para as turcas. Rosamaria, que entrou na inversão 5-1 bloqueou a turca e evitou o fim do set, fazendo 24 a 24. Mas em toco de Erdem em Natália a Turquia venceu por 27 a 25.

Zé manteve Natália em quadra no lugar de Gabi e Carol no lugar de Gattaz. Em ace de Garay, a seleção abriu 7 a 4. Natália foi para o saque e conseguiu quebrar o passe turco. Em uma das quinadas, Garay matou de xeque e fez 14 a 8. Com o jogo controlado, Zé colocou Ana Cristina na inversão 5-1 para atuar como oposta. E a menina de 17 anos foi bem, mostrando personalidad e atacando para fazer 23 a 15. Em ataque de Rosamaria, que havia acado de entrar no lugar de Garay, o Brasil fechou em 25 a 15 .

Otavio Ventureli(da redação esportes)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA