Momento Destaque

Prefeito de municipio de Mato Grosso é preso por agentes do Naco e Gaeco no interior de agência bancária suspeito de receber propina

Publicados

em

O Prefeito de Rondolândia, municipio de Mato Grosso,  Agnaldo Rodrigues de Carvalho foi preso na manhã desta quarta-feira (30) dentro de uma agência bancária, pelo Grupo Operacional do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco-Criminal), com auxílio do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), por suspeita de receber parte dos salários dos médicos que prestavam serviço à Secretaria de Saúde da cidade.

Carvalho já era investigado pela Polícia Civil pelo crime de corrupção e, com base nas provas colhidas no inquérito, o desembargador Marcos Machado, atendendo ao pedido formulado pelo coordenador do Naco, procurador de Justiça Domingos Sávio de Barros Arruda, que pediu a prisão preventiva dele.

Além do prefeito, a ex-secretária de Saúde da cidade, Kátia Monteiro, também é alvo da investigação. Segundo apurado, ambos receberam propina do empresário Nélio de Matos Júnior em contrato celebrado entre a empresa F.M. da S. Santos com a prefeitura de Rondolândia, visando o fornecimento de serviços de plantão médico.

Leia Também:  Chuva forte desaba sobre Rondonopólis MT na tarde desta quinta-feira(29) causando imensos transtornos à motoristas e pedestres

O empresário estaria pagando aos médicos vinculados à empresa um valor menor do que o  previsto no contrato e a diferença ele repassava ao prefeito e à ex-secretária de Saúde. No mês de agosto, durante cumprimento de mandados de busca e apreensão policiais do Naco e do Gaeco conseguiram apreender com Nélio de Matos Júnior, uma agenda e  anotações constando a “contabilidade” da propina que era paga, bem como comprovantes de depósitos feitos em contas correntes de terceiros indicados pelo prefeito e pela ex-secretária.

Segundo o delegado Rodrigo Azem, que comanda o Grupo Operacional do Naco, depois de ser apreendido todo esse material o empresário resolveu confessar o esquema criminoso.  “Ele não teve como negar que pagava a propina desde o início do contrato que foi firmado entre a empresa dele e a prefeitura, embora, muita coisa ele deixou de revelar, porém estamos apurando tudo”, afirmou.

Na ocasião em que os mandados de busca e apreensão foram cumpridos, segundo ele, o prefeito Agnaldo Rodrigues de Carvalho fugiu da cidade ao perceber  a movimentação dos policiais em Rondolândia. Na sua casa foram apreendidos não apenas documentos, mas, também armas e munições irregulares.

Leia Também:  Desnutrido, cantor mato-grossense foi encontrado nesta quarta-feira(28) após passar 24 dias desparecido andando na mata

MOTIVOS DA PRISÃO

De acordo com a ordem judicial, a prisão preventiva ocorrida nesta quarta feira(30)  busca garantir a ordem pública, evitar a reiteração criminosa, assegurar a  aplicação da lei penal e, também,  por conveniência da instrução criminal.

Segundo o coordenador do Naco, procurador de Justiça Domingos Sávio de Barros Arruda, o inquérito policial deverá ser encerrado com a prisão e o interrogatório do prefeito e de outras pessoas envolvidas no esquema. Depois disso, no prazo máximo de quinze dias, será apresentada a denúncia  criminal contra os envolvidos perante o Tribunal de Justiça.

 

 

Otavio Ventureli(com ascomPJC)

Momento Destaque

Polícia prende homem que dava apoio logístico à comparsas responsáveis por diversos assaltos a caixas eletrônicos no norte de Mato Grosso

Publicados

em

Policiais da 3ª Companhia da PM em Colíder, municipio de Mato Grosso,  prenderam na madrugada desta sexta (30), um homem por tentativa de furto, na área central da cidade.

Os agentes foram informados do acionamento do alarme de um terminal de caixa eletrônico instalado em uma farmácia. No local, foi percebido um forte odor de queimado, além de várias ferramentas e equipamentos que foram deixados.

Foram deixados no local uma perfuratriz, broca, mochila com cheques, entre outros materiais. Os militares souberam ainda que um VW Voyage  branco, rondava a área antes da equipe chegar.

Em diligência, o carro foi localizado e o motorista abordado, no bairro São João. Dentro do carro havia um colchão, uma escada, um bloqueador de sinal, ferramentas, corda e 17 discos de corte, além de pés de cabra, alicate de corte grande, várias chaves e um celular.

Questionado, o suspeito assumiu que dava suporte na ação criminosa. Ele apontou a participação de mais dois homens que seria do estado do Pará.

Leia Também:  Polícia Civil investiga morte de Índio da aldeia Utiariti em Mato Grosso atingido por um tiro na cabeça supostamente acidental durante caçada

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA