Momento Destaque

Projeto de lei propõe campanha de inclusão digital à pessoa idosa; mais de 70% nunca utilizou um aplicativo

Publicados

em

Pesquisa recente mostra que mais de 70% dos idosos nunca utilizou um aplicativo e 62% não faz uso das redes sociais

Foto: MAYKE TOSCANO / Secom-MT

Mais de 11% da população estadual tem mais de 60 anos, o equivalente a cerca de 300 mil pessoas. Com a proposta de beneficiar essa parcela da população, o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) apresentou o Projeto de Lei 980/2021 que institui de maneira permanente a Campanha de Inclusão Digital à Pessoa Idosa.

“Se a gente considerar pessoas como eu, a partir dos 70 anos, somos mais de 160 mil cidadãos, que ao contrário das novas gerações, têm certa dificuldade ou muita dificuldade em usar as novas tecnologias e muitas vezes se torna alvo de golpes e estelionatários”, justificou o parlamentar.

A campanha visa prioritariamente capacitar a pessoa idosa a partir de oficinas de inclusão digital para o uso das novas tecnologias da informação e ainda incentivar programas voluntários que fortaleçam a conexão das pessoas de diferentes gerações, gêneros e culturas.

“O filósofo francês Pierre Lévy dizia que ‘toda nova tecnologia cria seus excluídos’, em face desta realidade, que muitas vezes se mostra cruel, de exclusão, solidão e medo, queremos atuar de maneira preventiva, promovendo mais conhecimento e interação social, porque assim vamos gerar maior senso de pertencimento aos idosos”.

Leia Também:  Livro sobre mapeamento do brincar será lançado em Chapada dos Guimarães

Uma pesquisa realizada pelo Sesc São Paulo e pela Fundação Perseu Abramo mostra que os idosos no Brasil se sentem excluídos do mundo digital. A pesquisa consultou, entre 25 de janeiro e 2 de março de 2020, mais de 2,3 mil pessoas com mais de 60 anos, nas cinco regiões do país.

“A grande maioria dos idosos, embora tenha acesso à internet, raramente faz uso efetivo, menos de 20% segundo a pesquisa, que também mostrou que mais de 70% nunca utilizou um aplicativo no celular e 62% nunca usou as redes sociais, portanto, é realmente importante rever este cenário”.

Para Dr. Gimenez, a dificuldade para o acesso dos idosos à internet impede o exercício pleno da cidadania na era da informação, além de tornar os idosos um alvo fácil de criminosos. “A integração ao mundo virtual é um direito essencial assegurado pelo Estatuto do Idoso, precisamos nos engajar a esta causa”, defende o parlamentar.

Fonte: ALMT

Para Dr. Gimenez é fundamental reverter a exclusão digital que fragiliza os idosos

Leia Também:  Lei que obriga condomínios e conjuntos habitacionais a comunicarem casos de violência doméstica está em vigor

Foto: Marcos Lopes

Momento Destaque

Vereador Dr. Luiz Fernando defende imunização contra covid-19 para crianças

Publicados

em

 

Secom CMC

O assunto será debatido hoje, às 19h30, por meio das redes sociais do Dr. Luiz Fernando e contará com a participação do pediatra Dr. Maurício Malheiros.

Crianças de 5 a 11 anos começam a ser imunizadas contra Covid-19, a partir desta quinta-feira (20), no polo da Unic Beira Rio, a partir das 9h, em Cuiabá. Durante entrevistas a vários meios de comunicação e em suas redes sociais, o vereador e médico Dr. Luiz Fernando (Republicanos), fez questão de mostrar seu posicionamento favorável à imunização infantil.

Médico há 20 anos, presidente da Comissão de Saúde na Câmara Municipal da Capital, o parlamentar tem diversas leis e projetos voltados para a área da medicina.

“Eu sou a favor da vacinação em crianças. A favor da ciência. Tenho um filho de 5 e de 7 anos e vou levar os dois para se vacinar”, reforça o vereador ao informar que os pais ou responsáveis deverão entrar no site www.vacina.cuiaba.mt.gov.br, escolher o grupo no qual a criança se encaixa e preencher os dados. A primeira criança a receber a dose do imunizante será um garotinho, de 9 anos, que faz parte do grupo de pacientes imunossuprimidos.

Leia Também:  Agora é lei: PCHs e UHEs não podem ser construídas na extensão do Rio Cuiabá, na capital

De hoje ao dia 22, apenas o polo da Unic Beira Rio realizará a vacinação, devido à quantidade de doses recebidas. Foram 3.580 doses exclusivas para crianças e, conforme dados do Ministério da Saúde, a estimativa é de vacinar 60.659 crianças na Capital.

Com a chegada de doses novas doses, previstas para a próxima semana, os polos de vacinação Unic Beira Rio (Região Leste), USF Paiaguás (Região Norte), USF Quilombo (Região Oeste), USF do Pedra 90 I e II&nbsp e ainda USF Parque Cuiabá (Região Sul) – também irão aplicar a vacina.&nbsp Já nas zonas rurais, a USF Guia, o Programa Amor I e Amor II atenderão essas demandas.

Como embasamento para aprovação e incentivo da vacinação, Dr. Luiz Fernando destaca estudos realizados pela Sociedade Brasileira de Pediatria, Sociedade Brasileira de Imunizações e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Já em relação ao risco de miocardite, que é uma inflamação nas células do músculo do coração (miocárdio), o médico afirma que é muito raro. “Existe certo receio quanto ao desenvolvimento da miocardite após a vacina, mas quero deixar claro que isso é raríssimo, não tenham medo, vacinem as crianças”, orienta.

Leia Também:  Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa é celebrado nesta sexta-feira

LIVE – hoje às 19h30 Luiz Fernando vai realizar uma live para debater sobre a vacinação contra Covid em crianças. O debate contará com a participação do pediatra Dr. Maurício Malheiros e será transmitido via instagran.com/drluizfernandoamorim.

Márcia Martins/Gabinete Vereador Dr Luiz Fernando

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA