Momento Destaque

Recuperada do Covid 19 primeira-dama do Estado Dona Virgínia Mendes retoma suas atividades políticas e sociais da campanha “Vem Ser Mais Solidário”

Publicados

em

Recuperada da covid-19, a primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes(ao centro na foto), não perdeu tempo após o retorno às atividades. Nesta semana, ela intensificou ações de cunho político-partidário e social.

Virginia Mendes(ao centro) não só declarou apoio como participou de encontro da campanha do senador em exercício, Carlos Fávaro, ao lado da esposa do candidato, Claudinéia Fávaro, e da primeira-suplente na chapa, Margareth Buzetti.

A primeira-dama também esteve presente no lançamento da campanha da candidata do DEM à Câmara de Cuiabá, jornalista Michele Alencar.

Paralela às atividades políticas, a primeira-dama seguiu na mobilização da campanha “Vem Ser Mais Solidário” com doações de centenas cestas básicas e material de limpeza para famílias carentes.

Virginia Mendes também está atuando para a realização do “Bazar Vem Ser Mais Solidário”. Segundo informações da assessoria, mais de 8 mil peças novas e seminovas foram arrecadadas.

O Bazar vai oferecer peças a partir de R$ 20. Porém, há produtos de estilistas renomados como Roberto Cavalli, Martha Medeiros, Gucci, Versace, Lolitta, Patricia Bonaldi, Fabiana Milazzo, Ricardo Almeida, Glória Coelho.O evento ocorre entre os dias 6 e 9 de outubro, das 9h às 19h, no Salão Nobre do Palácio Paiaguás.

Leia Também:  Chuva com ventos fortes e granizo na tarde desta sexta-feira(23) causam estragos em Cuiabá com queda de árvores e falta de energia

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Momento Destaque

Minstro Luis Fux afirma que não está adiantando nenhum ponto de vista mas judicialização da vacinação contra Covid 19 será necessária

Publicados

em

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux(foto), afirmou nesta sexta-feira(23) que a Justiça, de preferência o STF, vai decidir sobre a questão da vacinação contra Covid-19 e destacou que a judicialização do caso é “necessária”.

“Agora, podem escrever, haverá uma judicialização, que eu acho que é necessária, sobre essa questão da vacinação. Não só a liberdade individual, como também, digamos assim, os pré-requisitos para se adotar uma vacina”, disse.

“Não estou adiantando ponto de vista nenhum, estou apenas dizendo que esta judicialização será importante e de preferência direto no Supremo”, reforçou ele, que participou de uma videoconferência da Aliança de Advocacia Empresarial (Alae) em que se discutiu o papel do Poder Judiciário no atual cenário de crise.

O Supremo já começou a receber esta semana uma série de ações que discutem desde vacinação obrigatória de Covid-19 à possibilidade de os Estados adotarem ações de imunização massiva a despeito de orientações do Ministério da Saúde.

O presidente Jair Bolsonaro tem se colocado contra a obrigatoriedade da vacina e também vetou dias atrás a aquisição de vacina chinesa a ser produzida pelo Instituto Butantan para fazer parte do Programa Nacional de Imunização.

Leia Também:  Magistrados de Mato Grosso emitem nota à Imprensa para contestar acusações feitas por comunista contra Juiz Eleitoral de Sorriso MT

 

 

Otavio Ventureli(de Brasilia)

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA