Momento Destaque

Roubalheira na Pandemia: Polícia investiga sumiço de um aparelho de ressonância magnética da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá

Publicados

em

O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou inquérito civil para investigar o sumiço de um aparelho de ressonância magnética que foi adquirido pela Prefeitura de Cuiabá e encaminhado à Santa Casa de Misericórdia em 2017.

O aparelho de ressonância magnética desaparecido é marca Siemens, modelo Essenza, ano 2011 1.5T, avaliado em R$ 2,5 milhões. Grande parte do valor teria sido pago antes mesmo do recebimento do equipamento pela Santa Casa.

Mesmo constando no patrimônio da Santa Casa, o aparelho de ressonância magnética não foi localizado. A antiga direção da instituição não soube explicar seu paradeiro.

A denúncia foi encaminhada ao MPE pela Câmara de Cuiabá, que realizou CPI para apurar irregularidades na Santa Casa. O relatório final também foi encaminhado ao Ministério Público Federal e à Polícia Civil para as devidas responsabilizações. Participaram da apuração os ex-vereadores Luis Cláudio (PP), Toninho de Souza (PSDB) e Marcos Veloso (PV).

A CPI da Santa Casa foi criada em março de 2019  para apurar eventual irregularidade nos repasses feitos a unidade filantrópica. A investigação foi instaurada em decorrência da situação financeira do hospital, que chegou a fechar as portas por não ter condições de manter os atendimentos.

Leia Também:  Governo de Mato Grosso investe R$ 14,1 milhões em reforma e ampliação do Hospital Adauto Botelho

O relatório traz uma série de irregularidades, as quais foram relatadas com base em fatos obtidos por meio de documentação, oitivas e relatórios bancários.

Entre as ilicitudes apontadas estão o nepotismo e super salários, inchaço no quadro funcional,  irregularidades na contratação de serviços, a  aquisição irregular de aparelho de ressonância magnética e a abertura de várias contas bancárias em nome da Santa Casa.

 Na portaria, Turin solicita o compartilhamento das informações da auditoria feita pela Controladoria Geral do Estado (CGE) sobre a compra do aparelho de ressonância magnética. Além disso, não designa nenhuma medida de conciliação, indicando que o MPE pretende processar os envolvidos na suposta fraude.

 

 

Otavio Ventureli(da redação)

Momento Destaque

Polícia mobilizada na capital em busca de três haitianos acusados de estuprar uma senhora de 60 ano; indefesa vítima traumatizada

Publicados

em

Policiais da Delegacia da Mulher estão atrás de três haitianos acusados de estuprarem uma mulher de 60 anos, em Cuiabá. A vítima teve que ser medicada, pois estava com dificuldades até para urinar.

Ainda traumatizada pela “curra” (estupro praticado por mais de uma pessoa), a mulher contou aos poli iais que teve a casa invadida por um homem e, logo em seguida, entraram mais dois na casa.

Ela disse ainda que foi arrastada e obrigada a fazer sexo com os três, que se revezaram no ato criminoso por mais de 30 minutos. O crime, segundo a Polícia Militar, aconteceu na noite de terça-feira (20), na casa da vítima, no bairro Pascoal Ramos, região do Coxipó.

A vítima disse que tem dificuldades em reconhecer os estupradores, mas percebeu que eles são estrangeiros, pela forma que conversavam. “Eles falavam no idioma deles e eu não entend a nada. Passei por momentos de terror”, afirmou a mulher.

Após o crime, quando a mulher foi abandonada, ela conseguiu vestir uma roupa e chamou um vizinho, que acionou a Polícia Militar e a levou ao médico.

Leia Também:  Piscicultura tem grande potencial de expansão em Mato Grosso, aponta diagnóstico apresentado pela Sedec

O ato violento causou traumas físicos na vítima, que está com a perna machucada, além de ter dificuldades ao urinar.

“Também não consigo mais sair, tenho medo, tenho vergonha. Até me matar já pensei”, disse, segundo os policiais.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA