Momento Destaque

Secretaria de planejamento e Gestão viabiliza restauração da Companhia da PM do Palácio

Publicados

em

A Secretaria de planejamento e Gestão (Seplag) cedeu e revitalizou o espaço na Praça das Bandeiras para a 4ª Companhia Independente da Polícia Militar de Segurança Institucional inaugurada nesta terça-feira (14). O local ficou mais amplo e confortável e trouxe mais dignidade aos profissionais da Polícia Militar que trabalham no Palácio Paiaguás e realizam a segurança da região.

O novo prédio abriga um Memorial da Segurança Pública de Mato Grosso, que está aberto à visitação da população, e a sala de monitoramento, de onde os policias acompanham toda movimentação do CPA pelas câmeras de segurança.

A restauração do local, que era constantemente utilizado por transeuntes e usuários de drogas, foi viabilizada pela Seplag a um baixo custo, utilizando mão de obra dos reeducandos contratados pela pasta.

A nova sede veio para reforçar a segurança no Centro Político e faz parte do projeto Águia, que consiste no monitoramento eletrônico como forma de reforçar a segurança institucional e patrimonial da região.

Para o titular da Seplag, Basílio Bezerra, a revitalização do local trará mais dignidade aos policias que atuam na região e mais segurança, tanto para os servidores públicos e frequentadores do Centro Político, quanto para a população.

Leia Também:  Professora da rede municipal de Educação fala das experiências vividas em meio a pandemia

“Conseguimos revitalizar uma área que estava abandonada e com um custo baixíssimo. A ocupação desse espaço pela polícia e a instalação do Memorial da Segurança Pública ali vai trazer a população de volta a este belo cartão postal de Cuiabá que é a Praça das Bandeiras”.

Projeto Águia

O Projeto Águia foi implantado em maio de 2020 pela Seplag em parceria com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), e Casa Militar para monitorar o Centro Político Administrativo por meio de câmeras.

O sistema de última geração é interligado com o Ministério da Justiça e Departamento Estadual de Trânsito. Ele faz buscas automáticas na base de dados desses órgãos e caso tenha alguma ocorrência registrada com o veículo, ele é identificado automaticamente pelos operadores do Ciosp e da 4ª CIPMSI que faz a abordagem necessária.

A Seplag instalou 37 câmeras, sendo 26 de monitoramento e 11 analíticas, em vários pontos, que coletam imagens e identificam placas veiculares. As imagens são transmitidas em tempo real durante 24h por dia e monitoradas pelo Ciosp e pela 4ª CIPMSI.

Leia Também:  Ministério Público de Mato Grosso promove capacitação do Água para o Futuro em Peixoto de Azevedo

Em pouco mais de um ano da instalação das câmeras o índice de roubo teve redução de 100% e o de furtos de 84%, em comparação com o mesmo período anterior. Os dados são da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar de Segurança Institucional.

Para o tenente-coronel e comandante da 4ª CIPMSI, Frederico Corrêa Lima Lopes, a inauguração da nova sede, além de trazer benefícios aos policiais que terão condições adequadas de labor diário, também aproximará a população da PM, que poderá frequentar o local e conhecer um pouco mais da história Polícia Militar.

“Além de conhecer um pouco mais da nossa história visitando o Memorial a população poderá conhecer também uma nova forma de atuação em segurança pública através da nossa central de monitoramento”, finalizou.

Fonte: GOV MT

Momento Destaque

Exposição apresenta esqueletos de animais para explicar bioma do Pantanal

Publicados

em

 

Jacaré, anta, quati, tuiuiú, capivara e até uma sucuri de dois metros de comprimento integram a exposição “O Pantanal através dos esqueletos”, aberta ao público no Museu de História Natural de Mato Grosso. A proposta é apresentar para os visitantes um olhar diferente do Pantanal, sob a perspectiva do sistema esquelético de alguns dos animais que habitam o bioma e mostrar como é a interação desses bichos com o ambiente.

Os esqueletos integram acervo da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e foram reconstituídos em tamanho real para a exposição, realizada em parceria com o Laboratório de Anatomia Animal Comparada da UFMT.

“A exposição tem como objetivo apresentar aos visitantes a anatomia animal de forma simples e interativa, possibilitando a observação dos ossos para demonstrar a relação destes com os hábitos e habilidades de cada animal. Entre os esqueletos exibidos estão a sucuri, a anta, maior mamífero terrestre do Brasil, e o tuiuiú, ave símbolo do Pantanal”, destaca a curadora do Museu, Vitória Ramirez Zanquetta.

Visita Virtual 360°

Outra novidade do Museu de História Natural é a possibilidade de fazer a visita virtual em 360°, que apresenta uma perspectiva geral sobre a instituição e mostra o acervo da exposição permanente.

Leia Também:  Conferência Municipal realiza primeira live sobre Plano Municipal de Educação em Lucas do Rio Verde

Vitória Ramirez Zanquetta, curadora do Museu,  explica que a visita virtual é uma aliada na divulgação do espaço cultural, ampliando o acesso ao público e possibilitando também que instituições de ensino tenham acesso às informações de forma remota para trabalhar diferentes temas com os estudantes.

“Através de exposições e ações educativas, o Museu promove o conhecimento arqueológico, paleontológico e etnológico para a população mato-grossense, estudantes, professores e pesquisadores. E as ferramentas para acesso remoto têm se tornado cada vez mais importantes, especialmente pela pandemia. A ideia é que essa plataforma seja alimentada com cada vez mais conteúdos sobre o acervo, além de mídias que proporcionem maior acessibilidade, como áudio descrições e vídeos em libras”.

O tour virtual está disponível no site do Museu.

Serviço

O Museu de História Natural Casa Dom Aquino é um dos equipamentos culturais da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), em funcionamento sob gestão compartilhada com o Instituto Ecossistemas e Populações Tradicionais (Ecoss).

Endereço: Avenida Beira Rio, nº 2000, bairro Jardim Europa, Cuiabá-MT

Leia Também:  Professora da rede municipal de Educação fala das experiências vividas em meio a pandemia

Visitação: de quarta a domingo, das 8h às 18h

Entrada: R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia). Área verde e parquinho: gratuito.

Telefones para contato: (65) 3634-4858 Site: http://museuhistorianaturalmt.com.br/

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA