Momento Destaque

Sequestro: Câmera de segurança mostra o exato momento em que um médico é sequestrado em sua loja no Municipio de Rosário Oeste MT

Publicados

em

Uma câmera de segurança flagrou o momento em que dois criminosos invadiram uma loja e renderam um médico nesta quinta-feira (3) em Rosário Oeste, Mato Grosso.  L.G.A foi abandonado em uma estrada, dentro do seu próprio veículo.

As imagens do circuito interno mostram dois homens com máscaras de proteção ao coronavírus, entrando no estabelecimento. Em seguida, um dos comparsas vai até o lado de fora do local para verificar se não tinha testemunhas se aproximando.

Logo depois, o médico é rendido pela dupla que o leva até o seu carro, um Jeep Compass. Conforme o boletim de ocorrrência, a mulher do médico acionou a Polícia Militar informando que criminosos haviam levado seu marido junto com o veículo.

Em seguida, um bloqueio policial foi realizado entre Jangada MT e Acorizal MT para impedir que os suspeitos fugissem. Uma viatura da PM realizou rondas pela região da BR- 163 e BR-364 no intuito de localizar os criminosos.

Neste momento, os militares foram informados de que a vítima estaria em uma estrada rural. Ao se deslocarem até o local, foi  indentificado  o veículo roubado com o médico preso dentro do carro.

Leia Também:  Em "A Fazenda", Biel volta a falar de Duda: "Procuro ela em todas as meninas"

Após ser resgatado, o médico informou que dois homens armados o abordaram em frente a sua loja e anunciaram o roubo. Tempo depois, ele foi abandonado na via com as portas do Jeep Compass trancadas.

Foi informado ainda que a dupla conseguiu levar cerca de R$ 120 mil em joias, além de um aparelho celular, dinheiro e notebook. O médico foi encaminhado à delegacia e as diligências da PM continuam.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com ascom)

Momento Destaque

Abatido, Governador Mauro Mendes fala sobre a estrondosa vaia que recebeu em discurso durante visita do Presidente Bolsonaro à Sinop MT e Sorriso MT

Publicados

em

Abatido, o Governador de Mato Grosso, Mauro Mendes(foto), falou nesta sexta-feira(18) sobre as estrondosas vaias que recebeu em Sinop MT e Sorriso MT, durante a visita do Presidente Jair Bolsonaro à Região.

O chefe de Estado afirmou que ter 30 pessoas o vaiando não muda nada em sua conduta. Além disso, o Mendes disse ainda que em meio  às vaias tinham muitos servidores públicos e cidadãos comum, o que se torna natural na visão dele, uma vez que, ele não tem intenção de agradar a todos os mato-grossenses. Vaia sempre foi um tormento para políticos.

“Não tenho a pretensão de agradar 100% dos mato-grossenses. Quem toma a decisão correta agrada alguns, mas desagrada outros. As minhas decisões sempre foram para a maioria. Quando se toma decisões para a maioria, desagrada uma minoria. Não se conserta um estado quebrado como estava Mato Grosso fazendo média”, desabafou Mendes.

Mauro Mendes destacou durante discurso que foi preciso tomar algumas decisões rígidas contra ruralistas, entre outras áreas, e que, muitos deles estavam hoje na frente do palanque o aplaudindo e afirmou que haviam servidores público no meio que o vaiaram. “Tive que tomar decisões duras contra os produtores, comércio e indústria. Hoje, os produtores que estavam na frente me aplaudiram o tempo todo. É obvio que no meio tinha muitos servidores, cidadãos comuns. Isso é natural. Gestão se faz para maioria. Se desagrada alguns, tem o direito de se manifestar”, disse.

Leia Também:  SEFAZ MT alerta população sobre estelionatários que se passam por servidores e estão aplicando golpe em nome do programa Nota MT

O governador justificou o protesto em Sinop e Sorriso dizendo que a população está revoltada por conta das medidas tomadas por ele nos últimos dias. “As pessoas estão vaiando pois tive que tomar medidas duras. Ter 30 pessoas me vaiando não muda em nada a minha conduta. Isso não me irritar”, concluiu.

Visita de Bolsonaro a MT

Em sua passagem pelo Mato Grosso nesta sexta (17), o presidente Jair Bolsonaro, ntregou títulos rurais e participou do lançamento da safra de soja 2020/2021.

Em discurso, Bolsonaro minimizou a dimensão das queimadas  que assolam os três biomas de Mato Grosso, atingindo quase 20% do Pantanal e que avança no Cerrado e na Amazônia. Em outro momento, voltou a fazer comentários polêmicos sobre a pandemia da Covid-19 e considerou “conversinha mole” o isolamento social ao destacar o setor do agronegócio por “não ter parado”. Ele parabenizou o Estado por não cumprir o isolamento social.

“Vocês não pararam durante a pandemia, vocês não entraram naquela conversinha mole de ‘fica em casa e a economia a gente vê depois’, isso é para os fracos. O vírus, eu sempre falei, era uma realidade e que tínhamos que enfrentá-lo perante aquilo que não podemos fugir”, disparou.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA