Momento Destaque

Servidores participam de oficina sobre elaboração de emendas ao PPA e LOA

Publicados

em

 

Secom Câmara

A capacitação ocorreu nesta sexta-feira (15), no Plenarinho
O curso foi ministrado por um grupo técnico da Secretaria Municipal de Planejamento.

 

Com objetivo de orientar na elaboração das emendas parlamentares ao projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022 e ao Plano Plurianual (PPA) 2022/2025, a Coordenadoria de Comissões Permanentes da Câmara de Cuiabá realizou uma oficina de treinamento aos servidores, na manhã desta sexta-feira (15), no auditório Ana Maria do Couto, o Plenarinho.
 
A capacitação foi ministrada por um grupo técnico da Secretaria Municipal de Planejamento.
 
A coordenadora de Comissões Permanentes, Fabiana Orlandi, comentou sobre a importância de debater o assunto, principalmente neste momento em que ambos os projetos estão em tramitação no Legislativo.
 
“Nós tivemos uma participação maciça dos gabinetes, isso mostra como os vereadores estão comprometidos com análise e discussão do orçamento do município para o próximo ano. Foi muito produtivo porque tivemos técnicos da Secretaria de Planejamento, que são responsáveis pela elaboração da peça orçamentária, transmitindo questões técnicas e ajudando os vereadores e servidores a entender como fazer as emendas. De onde tira, pra onde vão, as questões técnicas para não inviabilizar uma boa ideia”, explicou.
 
O presidente da Câmara, vereador Juca do Guaraná Filho (MDB),&nbspdisse que o treinamento vai auxiliar na construção das emendas, colaborando com os trabalhos dos parlamentares.

 

“É uma palestra explicativa de suma importância para que possamos trabalhar em conjunto. Teve emendas que não foram possíveis de serem efetivadas nos últimos anos, e isso ficou muito ruim”, comentou.&nbsp
 
As assessoras parlamentares Ediana Thanara, do gabinete do vereador Tenente Coronel Paccola (Cidadania), e Hemanoele Scarpin, da equipe da vereadora Michelly Alencar (DEM), também comentaram sobre a importância do treinamento.

 

“É muito importante, não só para o vereador, mas para toda a equipe ter o conhecimento de como são destinadas às emendas, quais órgãos elas podem ser destinadas, quais são os requisitos para aquela entidade receba as emendas do vereador”, explicou Ediana.
“É importante para que possamos conhecer um pouco mais de como tecnicamente podemos contribuir com a sociedade, por parte da emenda parlamentar. Hoje a visita da Secretaria de Planejamento pode nos dar as diretrizes e os ensinamentos da parte técnica que vai colaborar consequentemente para trazer resultado para a sociedade”, relatou a Hemanoele.&nbsp&nbsp

Matheus Fin – Estagiário | Matéria feita com supervisão da diretoria de Jornalismo da Secom

Leia Também:  Pesquisa da CDL aponta que consumidor tem usado nome de terceiros para fazer compras em Sinop

Momento Destaque

Pesquisa da CDL aponta que consumidor tem usado nome de terceiros para fazer compras em Sinop

Publicados

em

Muitas pessoas recorrem a amigos e familiares para realizar compras a prazo quando estão com problemas de crédito.
O empréstimo de nome é uma atitude solidária, mas que pode acarretar prejuízos e constrangimentos.
De acordo com estudo, a prática é utilizada, principalmente, por quem está com dificuldades de acesso ao crédito ou enfrenta imprevisto e não conta com uma reserva de emergência.
A Pesquisa realizada pelo Centro de Informações Socioeconômicas da Unemat em parceria com a CDL buscou levantar os dados em Sinop.
A apuração contou com uma amostra de 200 entrevistados, um nível de significância estatística de 95,0% e um erro amostral de 5.0%.
Foi perguntado aos consumidores se haviam realizado alguma compra nos últimos 12 meses utilizando nome de terceiros.
Aproximadamente 19% dos consumidores afirmaram que fizeram compras utilizando outro nome durante este período. Outro questionamento é se eles emprestam ou emprestariam o “nome’ para compras por terceiro. Cerca de 15% dos entrevistados afirmou que sim, outros 81% dos consumidores disseram que a modalidade emprestada é o cartão de crédito.
O nome negativado é a causa da maioria, 16% dos entrevistados disse que este é o pedido para empréstimo do cartão.
Este cenário apresentado demostra que se tornou um meio comum. As pessoas precisam comprar, consumir e muitas vezes não tem o dinheiro, recorrendo ao empréstimo do nome para efetuar uma compra.
“Tem que ter o cuidado para quem emprestou, também não fique inadimplente, que ai acaba prejudicando ambos”, comentou o economista Feliciano Azuaga.

Leia Também:  Faissal é homenageado e se torna cidadão de São José do Rio Claro

(Infográfico)

Por Julio Tabile/Comunicação CDL

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA