Momento Destaque

Stopa defende intervenção na Jurumirim seja iniciada após a entrega do viaduto Murilo Domingos

Publicados

em


Davi Valle

Clique para ampliar

O vice-prefeito e secretário de Obras Públicas de Cuiabá, José Roberto Stopa, defendeu que a intervenção para correção na estrutura da Trincheira Jurumirim/Miguel Sutil seja iniciada apenas após a entrega do viaduto Murilo Domingos. Em entrevista concedida à Rádio CBN, na última sexta-feira (26), Stopa avaliou que, a realização de duas intervenções dessa magnitude, de forma simultânea, gerará grandes transtornos à população.

Dessa forma, segundo o vice-prefeito, a ideia do Município é minimizar ao máximo os impactos no trânsito, ainda que as estruturas estejam situadas em pontos diferentes da cidade. De acordo com ele, esse entendimento está sendo buscado por meio de reuniões com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), que é quem executará os reparos necessários na Trincheira Jurumirim.

“Podem parecer coisas distintas, mas o viaduto Murilo Domingos, que entregamos em abril, também dá fluxo para a região do Coxipó. Então, a liberação da estrutura forneceria um pouco de alento à população em meio ao tumulto que vamos ter na Jurumirim. Estamos tentando chegar em um acordo com o Estado, já que depende do Município essa autorização para que essa obra começe”, comentou.

Leia Também:  No primeiro jogo sem Renato Gaúcho Grêmio vai ao Centenário e empata com o Caxias na estréia de Rafinha ex-Fla pelo tricolor gaúcho

Stopa explicou, que a Sinfra deve atuar na Jurumirim por um período de seis a sete meses, para corrigir um problema no sistema de drenagem de águas pluviais, tanto na pista de rolamento quanto nas paredes da trincheira.  A previsão é que, somente na parte inferior, deva ser retirado cerca de 1,5 metro de solo e substituído por outro de melhor qualidade, em uma extensão de aproximadamente 1,2 quilômetros.

“Os drenos profundos, que ficam embaixo do asfalto, não foram feitos da forma adequada. Então, será preciso fazer esse procedimento para que a equipe contratada pelo Estado faça um novo dreno, um novo aterro e um novo asfalto. Temos também os drenos laterais, que é o que fica na parede da trincheira também estão todos comprometidos e precisam ser refeitos”, evidenciou o titular da Secretaria Municipal de Obras Públicas.  

VIADUTO MURILO DOMINGOS

O viaduto é levantado na Avenida Manoel José de Arruda (Av. Beira Rio) e está previsto para ser entregue à população no mês de abril. Neste momento, o trabalho avança com a construção do muro escama em terra armada, que consiste na instalação de placas de concreto nas duas laterais do ponto de ligação entre a pista e a estrutura de mobilidade urbana.

Leia Também:  Forças de Segurança de MT dão sequencia nesta quinta a operações cujo obgjetivo é combater o Comando Vermelho no Xingu

Além disso, também é executado o aterramento e a compactação do solo nas cabeceiras que ligam a avenida Beira Rio ao viaduto. Na parte superior do elevado, já foi feita a instalação dos equipamentos que compõem o sistema de iluminação de LED e, posteriormente, ainda será executado trabalho de pavimentação e sinalização viária, vertical e horizontal, da pista de rolamento. 

Momento Destaque

Lei de autoria do Deputado Eduardo Botelho garante ao consumidor pagar e parcelar conta de energia elétrica com o seu cartão de crédito

Publicados

em

Mais uma ação para o enfrentamento da pandemia causada pelo coronavírus foi efetivada nesta semana.

O governador do Estado Mauro Mendes sancionou a Lei 11.332/21 de autoria do primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Eduardo Botelho.

A Lei,  permite que consumidores efetuem o pagamento e parcelamento da conta de energia elétrica com cartão de crédito.

Botelho defende como uma alternativa para aliviar o momento difícil que muitas famílias enfrentam em decorrência da pandemia, em que muitas pessoas perderam empregos e vivenciam a angústia de manter o sustento da casa. Com a nova lei, a concessionária dos serviços públicos de fornecimento de energia elétrica de Mato Grosso deverá ofertar a opção do pagamento com cartão de crédito, inclusive, das contas vencidas.

Mais um apoio importante para os consumidores que podem pagar a conta de energia com o cartão de crédito, podendo até ser parcelado. Nesse momento difícil, tenho certeza que será de grande valia”, afirmou.

Outra proposta para ajudar a população encampada por Botelho, se refere a derrubada do veto do governador ao projeto de lei que proíbe o corte de energia elétrica por três meses. “Vamos batalhar para derrubar esse veto. Existe uma votação no Supremo que diz que as leis das Assembleias valem. Então, o que aprovamos vai valer e vamos derrubar esse veto”, garantiu.

Leia Também:  Possível vingança: Polícia Civil não tem nenhum pista do assassino que matou ex-músico da banda Lambadão no interior de Mato Grosso

Esse veto foi aposto ao Projeto de Lei 160/21, aprovado no último dia 22, que dispõe sobre a proibição de corte no fornecimento de energia elétrica no Estado de Mato Grosso e dá outras providências, de autoria das lideranças partidárias. Nesta segunda-feira (19), os deputados realizam sessão plenária para a apreciação de vetos.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA