Momento Destaque

Tensão e Medo: Mauro Mendes convoca os 141 Prefeitos do Estado para uma reunião na segunda(1º) para discutir avanço da Covid 19

Publicados

em

O governador de Mato Grosso,Mauro Mendes,  se prepara para anunciar medidas duras de combate a Covid-19, que podem incluir quarentena obrigatória em todo Estado.

A decisão será anunciada na próxima segunda (1º), às 11h, em reunião virtual que deve contar com a participação dos 141 prefeitos.

“Temos que tomar uma decisão um pouco diferente do que estávamos fazendo nos últimos meses, quando estava muito sob controle. Lamentavelmente vem crescendo. O Governo  abriu muitas UTIs nas últimas semanas, mas nós estamos no limite da capacidade de abrir UTIs porque faltam profissionais. Não tem mais médicos, enfermeiros para abrir mais UTIs. Não conseguimos mais profissionais”, disse Mauro em áudio divulgado nesta sexta (26), em grupo de Whatsapp onde estão os gestores municipais.

Mauro também lembrou que nesta semana, a taxa de ocupação das UTIs em Mato Grosso ultrapassou os 80%. Destacou ainda que outros estados, como Bahia e o Distrito Federal, já adotaram o chamado lockdown para conter a disseminação da Covid-19 antes que a pandemia saia do controle.

Leia Também:  Acidente gravíssimo envolvendo moto e caminhonete mata motociclista de 30 anos na noite deste domingo(11) em Nova Mutum MT

“Não tem jeito. Temos que tomar medidas diferentes. A taxa de ocupação de UTIs ultrapassou os 80% nesta semana. Se todos continuarem levando a vida normal, como se nada tivesse acontecendo, com bares cheios, com casas noturnas cheias, tenho todo respeito por essas atividades, mas não podemos ter aglomerações. Outros estados já adotaram essas medidas, países adotaram. Precisamos de medidas um pouco mais duras”, completou.

Antes de se reunir com os 141 prefeitos, Mauro se encontra com os chefes dos Poderes e órgãos constitucionais. As medidas para conter a Covid-19 serão discutidas com Assembleia, Tribunal de Justiça, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado e Defensoria Pública.

Nesta sexta, entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 380 internações em UTIs públicas e 358 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 83,70% para UTIs adulto e em 41% para enfermarias adulto. Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

 

 

Leia Também:  Covid-19: país tem 13,4 milhões de casos acumulados e 353,1 mil mortes

 

 

Otavio Ventureli(da redação com assessoria e OD)

Momento Destaque

Governo de Mato Grosso recebeu até esta terça(13) do Ministério da Saúde mais de 608 mil doses de vacina contra a Covid 19

Publicados

em

O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (13), 618.760 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já distribuiu 617.084 aos 141 municípios do Estado, ou seja, 99,7% do total recebido.

Após a distribuição de forma célere aos 14 Escritórios Regionais de Saúde, cabe a cada município fazer a retirada do imunizante, organizar o agendamento e a aplicação da vacina junto aos grupos prioritários.

Das 618.760 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 355.323 (57%), sendo 268.218 como primeira dose e 87.105 como segunda dose.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Aripuanã (93%), General Carneiro (86%), Jaciara (86%), Rondolândia (81%), Planalto da Serra (81%), Juína (79%), Conquista D’Oeste (78%), Sorriso (78%), Alto Boa Vista (77%) e Nortelândia (76%).

Considerando as vacinas destinadas à população indígena, alguns municípios podem registrar as doses aplicadas nas aldeias localizadas em territórios vizinhos e ultrapassar o limite de 100% da aplicação.

Leia Também:  Acidente gravíssimo envolvendo moto e caminhonete mata motociclista de 30 anos na noite deste domingo(11) em Nova Mutum MT

A Vigilância Estadual ainda alertou que a utilização das segundas doses como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e o Ministério da Defesa. Em alguns casos onde há necessidade, o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população. Ou seja, estados com o maior número de idosos e profissionais de saúde recebem mais vacinas nesse primeiro momento.

Leia Também:  Servidores do Instituto de Medicina Legal de MT participam de aplicação da vacina contra a Covid 19 em profissionais do sistema penitenciário

 

 

Otavio Ventureli(da redação com secom mt)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA