Momento Destaque

Terroristas fortemente armados assaltam agências bancárias durante 3 horas, fazem escudos humanos e deixam cidade sitiada

Publicados

em

Um grupo fortemente armado provocou uma onda de assaltos a bancos em Criciúma, no sudeste de Santa Catarina, no início desta terça-feira, 1º.

A polícia ainda não sabe quantos bandidos participaram da ação, que durou cerca de três horas, e nem de onde eles são.

As entradas da cidade foram bloqueadas pelos criminosos para evitar a chegada de reforço policial.

De acordo com o soldado Marques, relações públicas da 6ª região de Polícia Militar do Estado, os bandidos portavam fuzis .556 e .762 e atiraram muitas vezes nas ruas da cidade. Os disparos atingiram vidraças de casas e apartamentos.

Houve reféns, mas a polícia não soube precisar quantos. Em vídeos compartilhados nas redes sociais, funcionários da prefeitura que estavam pintando faixas de trânsito na madrugada foram obrigados a sentar no meio da rua, formando uma espécie de “escudo humano” contra a ação policial.

A ação do grupo aconteceu principalmente no centro da cidade, onde os bancos são próximos uns dos outros. A polícia suspeita que eles tenham invadido agências da Caixa Econômica Federal, do Itaú, do Banco do Brasil e do Banrisul.

Leia Também:  Governador de MT Mauro Mendes adverte que Prefeitura que não cumprir com vacinação da população contra Covid será responsabilizada

Os bandidos queimaram um veículo no túnel que liga Criciúma a Tubarão, bloqueando o contato terrestre com a capital Florianópolis e dificultando a chegada de reforço policial. Um caminhão foi incendiado na entrada de um quartel da Polícia Militar.

A cidade pediu reforço aos batalhões de Operações Especiais (BOPE), de Choque e Aéreo. Por enquanto, há dois feridos. Um deles é policial e está estável. O outro é um vigilante e não há informações sobre seu estado de saúde.

O prefeito Clésio Salvaro (PSDB) postou um vídeo no Facebook afirmando que estava acompanhando o assalto “com muita preocupação” e que a cidade chegou a ficar sitiada. “É um assalto de grandes proporções com bandidos muito bem preparados”, falou. Ele pediu que a população não saia de casa. “Vamos deixar a polícia fazer o papel da polícia”, disse.

Apesar dos apelos para que ninguém saia na rua, vídeos compartilhados nas redes sociais mostram moradores recolhendo o dinheiro que os bandidos deixaram para trás.

Antes de deixar a cidade, os bandidos colocaram explosivos em uma praça. A ação começou por volta da meia-noite e encerrou perto das 3h. Segundo as autoridades, o grupo saiu de Criciúma em um comboio de carros de alto padrão que seguiu para o sul.

Leia Também:  Com várias escoriações pelo corpo e fratura em uma das pernas homem de 50 anos é atropelado por caminhonete em Nova Mutum MT

 

 

Otavio Ventureli(da redação com terra)

Momento Destaque

Polícia tenta localizar e prender bandidos de facção criminosa que sequestraram, amarraram, torturaram e mataram no “salve” jovem de 20 anos

Publicados

em

Um jovem de 20 anos foi sequestrado, torturado, colocado de joelho e executado com vários tiros.

 Um amigo dele, que tem 21 anos e também foi alvo dos bandidos, conseguiu se salvar ao se jogar em um rio e ser levado pela correnteza.

Os crimes, segundo a Polícia Militar, aconteceram no início da noite desa quinta-feira (21), no Distrito de Boa Esperança do Norte, na zona rural da cidade de Sorriso, em Mato Grosso.

A Polícia Civil fez a liberação do corpo do jovem, que foi morto como muitos tiros. Também investiga se a vítima e o amigo dele são integrantes de uma facção criminosa.

O rapaz que escapou da execução contou à PM que, na noite de quarta-feira (20), saiu com seu amigo para encontrar uma mulher. Ao chegarem em um local com pouca iluminação, foram abordados por três homens: foram imobilizados, amordaçados e levados até uma casa desconhecida.

No local, segundo ele, ss dois foram torturados com chutes, socos  e ameaçados. s criminosos passavam a faca em seus dedos e em suas orelhas falando que iriam arranco-las.

Leia Também:  Pastor da Assembleia de Deus de Primavera do Leste MT morre de Covid 19 e sepultamento é transmitido ao vivo em redes sociais da Igreja

A suspeita é de que os dois rapazes seriam integrantes de uma organização criminosa rival. A agressão continuou com chutes nas costelas e nos rostos.

No dia seguinte (horário não revelado), os dois jovens foram levados, com os olhos vendados e amordaçados, para um lugar conhecido como Salto Magessi.

Antes de levar muitos tiros, o jovem executado foi levado aos empurrões até uma pedra, colocado de joelhos e, em seguida, começou a levar tiros na cabeça.

O jovem que escapou da morte contou ainda a PM e à Polícia Civil que viu, por baixo da venda que estava em seus olhos, quando um matador segurou seu amigo e o outro disparou, jogando-o nas águas do rio em seguida.

Logo em seguida, os criminosos pegaram o outro jovem e levaram no mesmo lugar onde executaram o primeiro.

Porém, ao chegar perto da margem do rio ele se jogou na água e foi levado pela correnteza.

 

 

Otavio Ventureli(da redação com DC)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA