Momento Destaque

Velório de Coronel que faleceu na noite desta quinta(03) em Cuiabá é realizado na manhã desta sexta na séde do 1º Batalhão da PM na Capital

Publicados

em

Faleceu na noite desta quinta-feira (03), em Cuiabá, o presidente da Associação dos Ofíciais da Polícia e Bombeiro Militar de Mato Grosso (Assof), coronel Benedito Mario de Morais(foto).

Ele foi a óbito por volta das 23h, vítima de um câncer no intestino. O velório acontece neste sexta-feira (04), no 1º Batalão, localizado no bairro do Porto, em Cuiabá.

O coronel faleceu por volta das 23 horas desta quinta-feira(03),  após uma luta intensa contra o câncer e complicações cardíacas.

Coronel Mario tinha 61 anos e ingressou na PM em janeiro 1981, trabalhou no Batalhão Florestal e comandou as unidades de Alta Floresta e Cáceres. Além disso, foi diretor sistêmico da PM e comandante do Comando Regional Especializado em Cuiabá.

Já fora de ação, ele foi eleito segundo vice-presidente da Assof, sendo que no ano passado havia sido eleito para ficar à frente da categoria por três anos.

O velório acontece dàs 07h às 13h, na sede do 1º Batalhão, localizado no bairro do Porto.

Leia Também:  Quando cariocas eram melhores, Pikachu comete pênalti infantil e o Coritiba volta a vencer neste domingo depois de cinco rodadas

“A diretoria da Assof agradece a Deus por todos os momentos de convívio que tivemos com o Coronel Mario e rogamos que o Senhor Jesus em sua infinita bondade, possa confortar o coração de sua esposa (Elenir) e de seus filhos e familiares”, diz trecho de nota divulgada pela associação.

 

Otavio Ventureli(da redação com ascom)

Momento Destaque

Baixo nível: Mauro Mendes diz à Emanuel que “apequenar-se é meter dinheiro no paletó e ter coragem de vir pedir votos para a população”

Publicados

em

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, respondeu a fala do prefeito de Cuiabá,  Emanuel Pinheiro(foto) de que ele havia se ‘apequenado’ diante das vaias na última sexta-feira (18), em sua visita a Sinop, junto ao presidente Jair Bolsonaro.

O governador afirmou que sempre teve coragem, e que não liga para as vaias. “Eu governo pra maioria, não governo pra minoria. Vou governar para todos. Então governar para todos significa, em algum momento, você tomar alguma decisão que vai contrariar interesses. E se essas pessoas estão olhando para o seu umbigo apenas, eu não estou olhando para o umbigo, eu estou olhando pra maioria da população e vou tomar medidas corretas até o último dia com as benção de Deus e da maioria da população”, disse, na saída do Palácio Paiaguás.

Logo depois, respondeu a Emanuel: “Apequenar é meter dinheiro no paletó e ter coragem de vir pedir votos pra população”. Segundo o democrata, Cuiabá precisa “ser resgatada dos braços da corrupção”. Para analistas, a coragem de Emanuel Pinheiro em pedir votos prende-se ao fato de que a população aceita ser governada por dirigentes corruptos, por tabela, essa mesma população é conivente com a  roubalheira.

Leia Também:  Gabinete do senador biônico Carlos Fávaro contrata advogada cujo marido "Ivan, o terrível" é ligado a José Dirceu, Delúbio Soares e Waldomiro Diniz

O clima entre governador e prefeito tem esquentado nos últimos dias com a aproximação do início da campanha eleitoral. Na ocasião da visita a Sinop, Mendes disse que o prefeito teria um fim “igual ou pior que de Silval Barbosa”. No mesmo dia, Emanuel rebateu afirmando que Mauro só o atacou para desviar das críticas à sua gestão, e da “cena vexatória diante do Presidente da República, onde foi estrondosamente vaiado pela população de Sinop”, nas palavras do prefeito.

Além disso, disse que o governador demonstrou “postura de total insanidade, desequilíbrio e falta de controle emocional”, e disse que o ‘baixo nível’ de Mendes vai piorar, pois ele assumiu um papel de “cabo eleitoral” do candidato e ex-prefeito Roberto França.

 

Otavio Ventureli(da redação com OD)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA