Momento Economia

Aneel mantém bandeira tarifária verde para junho

Publicados

em

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu acionar a bandeira verde no mês de junho para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). De acordo com a agência, dessa forma, não haverá cobrança extra na conta de luz no próximo mês.

É o segundo anúncio de bandeira verde realizado pela Aneel desde o fim da Bandeira Escassez Hídrica, que durou de setembro de 2021 até meados de abril deste ano. Em maio, a agência já havia acionado a bandeira verde. Segundo a Aneel, na ocasião, a bandeira verde foi escolhida devido às condições favoráveis de geração de energia.

Bandeiras Tarifárias

Criadas em 2015 pela Aneel, as bandeiras tarifárias refletem os custos variáveis da geração de energia elétrica. Divididas em níveis, as bandeiras indicam quanto está custando para o SIN gerar a energia usada nas casas, em estabelecimentos comerciais e nas indústrias.

Quando a conta de luz é calculada pela bandeira verde, significa que a conta não sofre qualquer acréscimo. Quando são aplicadas as bandeiras vermelha ou amarela, a conta sofre um acréscimos, que variam de R$ 1,874 por 100 quilowatt-hora (kWh) consumido a 9,492 por 100 kWh.

Leia Também:  PEC Eleitoral: especialistas listam 5 pontos em que medida fere leis

O Sistema Interligado Nacional é dividido em quatro subsistemas: Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte. Praticamente todo o país é coberto pelo SIN. A exceção são algumas partes de estados da Região Norte e de Mato Grosso, além de todo o estado de Roraima. Atualmente, há 212 localidades isoladas do SIN, nas quais o consumo é baixo e representa menos de 1% da carga total do país. A demanda por energia nessas regiões é suprida, principalmente, por térmicas a óleo diesel.

Edição: Nádia Franco

Propaganda

Momento Economia

Dólar fecha praticamente estável em dia de feriado nos Estados Unidos

Publicados

em

Em um dia de poucas negociações por causa do feriado de 4 de julho nos Estados Unidos, o dólar fechou praticamente estável, após passar boa parte da sessão em baixa. A bolsa de valores teve queda leve, após operar quase o dia inteiro em estabilidade.

O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (4) vendido a R$ 5,326, com alta de 0,09%. Com qualquer entrada de recursos influenciando a cotação, por causa do baixo volume de negociações, a moeda chegou a cair para R$ 5,29 por volta das 11h15, mas aos poucos voltou a ganhar força até fechar em alta.

Com o desempenho de hoje, o dólar está no maior nível desde 28 de janeiro, quando tinha fechado a R$ 5,39. Apesar das altas recentes, a divisa acumula queda de 4,48% em 2022.

O dia também foi marcado pela volatilidade no mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 98.609 pontos, com queda de 0,35%. O indicador praticamente devolveu os ganhos da última sexta-feira (1º), quando tinha subido 0,42%.

Leia Também:  Após renúncia do titular da Economia argentino, ministros pedem oração

Sem o referencial do mercado norte-americano, a bolsa e o dólar foram influenciados pelas negociações em torno da proposta de emenda à Constituição (PEC) que aumenta benefícios sociais até o fim do ano. O texto, que deverá ter tramitação apressada na Câmara dos Deputados, prevê impacto de R$ 41,25 bilhões no Orçamento Geral da União no segundo semestre.

No cenário internacional, os investidores aguardam a divulgação de dados da economia norte-americana, prevista para esta semana. O primeiro será a ata da última reunião do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano), que deve fornecer pistas sobre a extensão do aumento dos juros nos Estados Unidos.

O segundo será a divulgação da massa salarial norte-americana. Dados positivos no mercado de trabalho aumentam a disposição do Fed em subir os juros da maior economia do planeta. Taxas altas em economias avançadas estimulam a fuga de capitais de países emergentes, como o Brasil.

*Com informações da Reuters

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Economia

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI