Momento Economia

Azul realiza operação no Haiti

Publicados

em


source

Contato Radar

undefined
Calebe Murilo

Azul realiza operação no Haiti

Durante a pandemia, várias companhias ao redor do mundo realizaram voos inéditos de carga ou repatriação para destinos que não estão na malha regular da empresa. A Azul em questão, realizou operações em diversos países, como Peru, Guatemala, Chile e Gana.

Hoje (01/12), foi a vez da companhia operar pela primeira vez no Haiti, em sua capital Port-au-Prince (PAP). O voo para o país caribenho, numerado AD 9751, foi caracterizado como não regular, teve início na cidade de Campinas (VCP), hub da empresa.

Com isso, o voo foi cumprido pelo Airbus A320neo matrícula PR-YRT, que decolou de Campinas às 11h41, realizou uma parada em Manaus (MAO) e pousou no Haiti às 18h22, horário local.

Esteja informado: clique aqui  e leia mais notícias de aviação!

Conforme programado, a operação acontecerá de forma diária até 05/12, após isso, será realizada nos dias 7, 13, 25 e 29 de dezembro. Todos os voos serão operados pelo A320, com capacidade para até 174 passageiros.

Leia Também:  Governo norte-americano dará aporte milionário para a Hawaiian Airlines

O post Azul realiza operação no Haiti apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

Propaganda

Momento Economia

Auxílio vai voltar? Para Bolsonaro, só com PEC Emergencial; entenda

Publicados

em


source

Brasil Econômico

Bolsonaro é a favor da volta do auxílio, mas com cuidados
Reprodução SBT

Bolsonaro é a favor da volta do auxílio, mas com cuidados

O presidente Jair Bolsonaro é a favor da volta do auxílio emergencial , mas só aceitaria pagar o benefício novamente caso seja aberto espaço no Orçamento . As informações são de fontes ligadas ao presidente ouvidas pelo Valor Econômico.

De acordo com as fontes, Bolsonaro não está disposto a flexibilizar o teto de gastos para voltar a pagar ao auxílio emergencial. “Se não tem dinheiro, melhor nem fazer”, disse o presidente.

A solução para voltar a pagar o benefício , que ainda não teve seu valor definido, não seria um novo Orçamento de Guerra que, no ano passado, retirou os gastos relacionados à pandemia de Covid-19 do cálculo do teto.

Você viu?

Para Bolsonaro , portanto, a saída seria aprovar uma Proposta de Emenda Cosntitucional (PEC) Emergencial – ou PEC dos gatilhos -, para abrir espaço no orçamento para o pagamento de benefícios.

A PEC estabelece cortes de gastos, como salários dos servidores, sempre que o Orçamento ultrapassar o limite. Além disso, benefícios fiscais devem ser reavaliados a cada quatro anos com a PEC, que também deve proibir novos incentivos fiscais.

Dentre as medidas, que são temporárias, também está a proibição de criar novas despesas obrigatórias por dois anos. Com a PEC , também fica permitida a redução de carga horário e salários de servidores públicos.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA