Momento Economia

Banco Inter oferece cashback em cartões de crédito para clientes MEI e PJ

Publicados

em


source
Inter oferece cashback em cartões de crédito para clientes MEI e PJ
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Inter oferece cashback em cartões de crédito para clientes MEI e PJ

Com o objetivo de atender às necessidades de seus clientes com soluções inovadoras e mais benefícios, o Inter vem aumentando o acesso das contas PJ e MEI ao cartão de crédito , ferramenta que pode ajudar bastante os negócios das empresas.

Na última rodada de concessão de limite que acaba de ser concluída, quase 100 mil empresários foram contemplados, chegando a mais de 270 mil contas PJ e MEI com o benefício aprovado.

Você viu?

Além da vantagem de usar o crédito aprovado no dia a dia das empresas, essa ampliação também traz outro benefício, antes restrito aos clientes pessoa física: cashback , dinheiro de volta na conta, de 0,25% do valor da fatura dos cartões microbusiness, opção ofertada para as contas MEI e PJ do Inter.

Inter

Para receber o cashback é muito simples. Na conta MEI, é necessário apenas colocar a fatura do cartão em débito automático. Já para quem possui conta PJ, basta pagar a fatura integral antes do vencimento que o valor correspondente será creditado em até sete dias após a data limite para o pagamento.

Leia Também:  Emocionante: Pianista de aeroporto recebe R$ 312 mil em gorjetas; veja o vídeo

Para saber mais, confira a  matéria completa em 1Bilhão Educação Financeira .

Propaganda

Momento Economia

Regulamentação sobre lavagem de dinheiro é regulamentada pelo BC

Publicados

em


A legislação de prevenção à lavagem de dinheiro foi atualizada hoje (27) com uma resolução publicada pelo Banco Central (BC), que ajusta circular editada em janeiro do ano passado. Em nota, a autarquia explicou que as mudanças aperfeiçoam as normais, adaptam casos específicos à realidade atual e alinham as regras do BC com as de outros órgãos.

A primeira mudança diz respeito ao fornecimento de informações dos clientes de instituições financeiras. Os procedimentos de qualificação passarão a exigir o local de residência do cliente, no caso de pessoa física, ou o local da sede ou filial, no caso de pessoa jurídica. Esses dados passarão a ser avaliados pelas instituições financeiras junto do perfil de risco (risco de o cliente ficar inadimplente) e da natureza da relação de negócio.

A resolução igualou a regulamentação do BC com as normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), referente a fundos e clubes de investimento, fundos de investimento na forma de condomínio fechado e determinados investidores não residentes.

Leia Também:  Deputado usa medalha de Rayssa Leal para defender trabalho infantil

A terceira mudança diz respeito a recursos em espécie enviados por meio de empresas de transporte de valores. Agora, a empresa transportadora passa a ser considerada a portadora dos recursos e será identificada por meio do registro do número de inscrição no CNPJ e da firma ou denominação social.

Edição: Aline Leal

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA