Momento Economia

BC só retomará consulta a valores esquecidos em 14 de fevereiro

Publicados

em


Depois de sair do ar por causa do alto volume de acessos, o sistema que permite consultar valores esquecidos em bancos e instituições financeiras só voltará a funcionar em 14 de fevereiro, informou hoje (26) o Banco Central (BC).

Por três semanas, a funcionalidade dentro do sistema Registrato permitirá apenas consultas. Os pedidos de transferência dos valores só poderão ser agendados a partir de 7 de março.

“O BC informa que, a partir de 14/02/2022, o cidadão poderá consultar se têm algum valor a receber. Em caso positivo, será imediatamente informado sobre a data em que poderá solicitar a transferência dos recursos para sua conta. Essas solicitações de transferências poderão ser agendadas a partir de 07/03/2022, na data informada pelo sistema”, informou o BC em nota.

A ferramenta do sistema Registrato, que fornece um extrato das relações de clientes com instituições financeiras, entrou em funcionamento na última segunda-feira (24). Por causa da demanda excessiva, no entanto, apresentou instabilidade na noite de segunda e saiu do ar na terça-feira (25) à tarde.

Leia Também:  Veja 8 mitos e verdades sobre o auxílio-doença do INSS

O B diz que está investindo fortemente na ampliação da capacidade de atendimento do Registrato. Nas primeiras horas de funcionamento do sistema, cerca de 79 mil pessoas e empresas conseguiram fazer a consulta e concluir 8,5 mil pedidos de resgate de recurso, que somam R$ 900 mil, informou a autoridade monetária.

De acordo com o BC, a devolução dos R$ 900 mil ocorrerá em até 12 dias úteis, por meio de Pix, para a conta indicada pelo usuário.

Atualmente, existem R$ 8 bilhões esquecidos em instituições financeiras no Brasil, diz o BC. Desse total, até R$ 3,9 bilhões podem ser resgatados por 28 milhões de pessoas e de empresas na fase inicial da ferramenta. Nos próximos meses, o serviço será ampliado para outras modalidades de saque.

Nesta etapa, podem ser devolvidos recursos de contas-correntes ou poupanças encerradas e não sacadas, cobranças indevidas de tarifas ou de obrigações de crédito com termo de compromisso assinado com o BC e cotas de capital e rateio de sobras líquidas de associados de cooperativas de crédito e grupos de consórcio extintos.

Leia Também:  G7 promete reforçar pressão econômica sobre a Rússia

Edição: Nádia Franco

Propaganda

Momento Economia

Banco realiza leilão de imóveis com lances a partir de R$ 30 mil

Publicados

em

source
Santander realiza leilão de imóveis com lances a partir de R$ 30 mil
Fernanda Capelli

Santander realiza leilão de imóveis com lances a partir de R$ 30 mil

O Santander vai leiloar 95 imóveis presentes em 10 estados, com valores iniciais que variam entre R$ 30,8 mil e R$ 35 milhões. Os descontos chegam a 65% para imóveis residenciais e os lances podem ser feitos pela loja on-line da Sold Leilões. O pregão de imóveis residenciais fica no ar até 23 de maio; o de imóveis comerciais, até 24 de maio.

Entre as opções estão casas, apartamentos, salas, galpões, prédios e terrenos no Rio de Janeiro (23), São Paulo (19), Minas Gerais (18), Mato Grosso (4), Rio Grande do Sul (9), Pernambuco (7), Paraná (5), Bahia (5), Rio Grande do Norte (1) e Santa Catarina (3). Os arrematantes podem aplicar filtros no site de acordo com a região, cidade e valor do imóvel.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

O Sudeste concentra a maior parte dos lotes, com 60 unidades. No Rio de Janeiro (RJ), a partir de R$ 92,4 mil é possível comprar um apartamento de 54 m² (42% abaixo do valor de avaliação). Ainda na capital fluminense, uma casa com 449 m² recebe lances a partir de R$ 483,5 mil (45% de deságio). Em Betim (MG), há opções como um apartamento de 14 m² a partir de R$ 110,9 mil (41% abaixo do valor de avaliação).

Leia Também:  Receita Federal alerta para golpe na restituição do Imposto de Renda

Já em São Gonçalo (RJ) está o imóvel com maior desconto do leilão: 65%, referente a uma casa de 540 m², com lance inicial de 76,2 mil. Em Araraquara (SP), uma casa com 250 m² está à venda a partir de R$ 154,3 mil (47% de deságio). Na Praia Grande (SP), um apartamento com 137 m² pode ser adquirido a partir de R$ 320,3 mil (51% abaixo do valor de avaliação).

No Sul do país, em Lajeado (RS), a partir de R$ 223,3 mil é possível comprar uma casa de 125 m² (39% abaixo do valor de avaliação). Em Porto Alegre (RS), um apartamento de 53 m² recebe lances a partir de R$ 129,3 mil (46% de deságio).

Parcelamento

Todos os imóveis possuem os débitos de condomínio e IPTU quitados até a data do leilão. O Santander oferece facilidades de pagamento que variam conforme o tipo do imóvel. Para os residenciais, há financiamento de até 80% da propriedade em até 420 meses; para salas comerciais, o financiamento é em até 360 meses; para imóveis comerciais (exceto salas comerciais) existe a opção de parcelamento em até 11 vezes sem juros ou em até 60 vezes com juros. Lotes e terrenos devem ser adquiridos exclusivamente à vista.

Leia Também:  Previdência privada: 3% dos aposentados são adeptos da modalidade

O edital e informações dos eventos estão disponíveis nos links de cada leilão ou no portal do Santander ( www.santanderimoveis.com.br ).

Para participar

Para conhecer os imóveis, ver as condições e preços, o interessado deve entrar no site Leilões de Imóveis .

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA