Momento Economia

BNDES inicia operações de crédito da Peac Maquininhas

Publicados

em


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) iniciou as operações do Programa Especial de Acesso a Crédito na Modalidade de Garantia de Recebíveis, chamado de Peac Maquininhas. Ele é voltado a microempreendedores individuais (MEIs), microempresas e empresas de pequeno porte.

Segundo o BNDES, o Tesouro Nacional disponibilizou R$ 5 bilhões nessa nova modalidade de crédito, que busca oferecer dinheiro com mais facilidade e contribuir para a retomada da economia, em meio à pandemia de covid-19.

O financiamento do Peac Maquininhas será realizado por meio de agentes financeiros que aderirem ao programa, e garantido por parte das vendas futuras realizadas por meio de máquinas de pagamento digital, com suporte dos recursos da União. Por isso, não será necessário apresentar ao banco aval ou outro tipo de garantia.

Para ter direito ao crédito, o empreendedor deve ter realizado vendas de bens ou prestações de serviços por meio de cartões de crédito, débito ou pré-pago, e não ter operações de crédito ativas garantidas por recebíveis futuros.

Leia Também:  Burger King dará sanduíche a cliente que for 'voando' de vassoura no Halloween

Edição: Kleber Sampaio

Propaganda

Momento Economia

Ex-ministro Abraham Weintraub é reeleito diretor-executivo do Banco Mundial

Publicados

em


source

Brasil Econômico

Abraham Weintraub falando ao microfone
Agência Brasil

Abraham Weintraub, ex-ministro da Educação e atual diretor-executivo do Banco Mundial

O ex-ministro da Educação  Abraham Weintraub  foi reeleito nesta sexta-feira (30) para mais dois anos de mandato como diretor-executivo do conselho do  Banco Mundial . A informação foi divulgada pela própria instituição hoje e o mandato começa no domingo (1º).

Weintraub já ocupava a diretoria-executiva do banco como substituto, em uma espécie de “mandato-tampão” que termina neste sábado (31).

Segundo o Banco Mundial, o ex-ministro foi eleito como representante de Brasil, Colômbia, República Dominicana, Equador, Haiti, Panamá, Filipinas, Suriname e Trinidad e Tobago.

Weintraub deixou o MEC em junho, em meio a uma série de polêmicas. Alvo de dois inquéritos – um que  apura declarações racistas contra chineses e outro sobre ameaças a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Weintraub foi indicado pelo governo Bolsonaro para uma vaga fora do país.

Leia Também:  Burger King dará sanduíche a cliente que for 'voando' de vassoura no Halloween

Além disso,  o ex-ministro chamou os ministros do STF de “vagabundos” e disse que todos eles deveriam ser presos na reunião ministerial de 22 de abril. O comentário deixou o clima ainda pior para que Weintraub continuasse no governo.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA