Momento Economia

Burger King agora aceita Dogecoin como forma de pagamento; conheça a criptomoeda

Publicados

em


source
Burger King (BKBR3) aceita Dogecoin como forma de pagamento
Fernanda Capelli

Burger King (BKBR3) aceita Dogecoin como forma de pagamento

A rede brasileira de fast food Burger King (BKBR3) anunciou que vai aceitar a criptomoeda Dogecoin como forma de pagamento nas compras do seu Dogpper, biscoito crocante para cachorros. A campanha começou na última segunda-feira (26), se estendendo até essa sexta-feira (30).

A novidade faz referência ao nome da criptomoeda, que surgiu a partir de um “meme” de um cachorro. Desta forma, o pagamento pode ser feito por meio de transferências entre carteiras de investimento. No total, o Dogpper custa cerca de 3 Dogecoins.

O Burger King afirmou que o dinheiro acumulado com as compras do biscoito, realizadas com a moeda criptografada, será destinado a doações para as organizações não governamentais, como a Casa dos Bulls e Amigos de São Francisco. Além disso, a empresa também irá doar mais R$ 120 mil para as entidades.

Você viu?

Dogecoin, a criptomoeda “meme”

O Dogecoin ficou conhecido por surgir de um “meme” na internet, em 2013, com a imagem de um cachorro da raça japonesa Shiba Inu. Dessa forma, a grande questão da piada é a expressão facial do animal.

Leia Também:  Petrobras para usina com risco de "falha catastrófica" e ignora pressão do ONS

Surpreendentemente, a moeda “meme” decolou. Portanto, atualmente, ela é uma das dez principais criptomoedas em valor de mercado. Todo esse sucesso surgiu mesmo depois do co-criador, Jackson Palmer, ter afirmado que não planejava que o ativo fosse levado a sério.

Saiba mais sobre a novidade em 1Bilhão Educação Financeira .

Propaganda

Momento Economia

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em junho

Publicados

em


Trabalhadores informais nascidos em junho recebem hoje (26) a sexta parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

As datas da prorrogação do benefício foram anunciadas em agosto. Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial – Caixa/Divulgação

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

Leia Também:  Acumulada! Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 7 milhões hoje; saiba como apostar

O pagamento da sexta parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 17 e segue até o dia 30. Amanhã (27), o pagamento continua para os beneficiários com NIS de final 7. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família – Divulgação/Caixa

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

O programa se encerraria em julho, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para as parcelas.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Edição: Lílian Beraldo

Leia Também:  Confiança do consumidor recua 6,5 pontos em setembro, diz FGV

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA