Momento Economia

Busca de popularidade para 2022: Bolsonaro planeja nova versão do Bolsa Família

Publicados

em


source
Bolsonaro planeja nova versão do Bolsa Família
Luciano Rodrigues

Bolsonaro planeja nova versão do Bolsa Família


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve apostar no incremento de benefícios sociais para aumentar sua popularidade para 2022. Segundo informações do jornal O Globo, uma das intenções é turbinar o Bolsa Família, fazendo com que o programa passe a atender 20 milhões de família até o fim do ano. 

Antes crítico ao programa criado e expandido pelo ex-presidente Lula a partir de programas do governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Bolsonaro agora também quer aumentar o valor médio do benefício em cerca de 50%. Com isso, o valor pode chegar perto de R$ 300 mensais por família às vésperas da disputa pela reeleição em 2022.

Essa alta da popularidade pretendida por Bolsonaro alavancada por melhorias de programas sociais já aconteceu outras vezes neste século. Segundo levantamento do O Globo, foi assim quando FHC criou o Bolsa Escola e em três momentos dos governos de Lula e Dilma Rousseff (PT).

No ano passado, o atual presidente já teve melhora na avaliação de seu governo após criar o auxílio emergencial de R$ 600 e repassá-lo para 68,2 milhões de brasileiros. Desta vez, ainda segundo o jornal, Bolsonaro pretende imprimir uma marca própria ao Bolsa Família. Aliados e integrantes do governo cogitam nomear o programa de Alimenta Brasil.

Leia Também:  FGTS: período de carência do saque-aniversário é de 25 meses; entenda

O governo pretende combinar outros benefícios ao programa, como novas versões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do auxílio-creche. Isso para que algumas famílias recebam valores de até R$ 600, patamar do auxílio emergencial que durou quatro meses.

O Ministério da Cidadania quer que o programa comece em outubro deste ano e trabalha com projeções que devem deixar o valor médio de cerca de R$ 250, informou O Globo.

Propaganda

Momento Economia

Saque-aniversário do FGTS: prazo para retirada termina hoje para novo grupo

Publicados

em

 

A migração para o saque-aniversário é opcional e deve ser informada à Caixa
Redação 1Bilhão Educação Financeira

A migração para o saque-aniversário é opcional e deve ser informada à Caixa

Os trabalhadores que nasceram em maio e optaram pelo saque-aniversário do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) tem até este sábado (31) para retirar a parcela. Isso porque o saque fica disponível durante três meses, a contar a partir do mês de aniversário.

Por um lado, pode ser bom ter um dinheiro a mais durante a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. Mas, por outro, quem escolhe o saque-aniversário perde a possibilidade de sacar o valor integral do fundo se for demitido.

No caso da pessoa que optou pelo saque-aniversário, e se arrependeu, o período de carência é de 25 meses, ou seja, o trabalhador só está apto ao saque-rescisão no primeiro dia útil do  25º mês seguinte ao da solicitação.

O que pouca gente sabe, no entanto, é que a retirada pode ser mais vantajosa no décimo dia de cada mês. Isso porque o dinheiro é reajustado com juros e correção monetária de acordo com os índices do dia. Ao optar pelo saque, o usuário pode decidir entre efetuar o saque no 1º dia do mês ou no 10º .

É possível aderir à modalidade pelo aplicativo do FGTS ou pelo site. Veja  aqui como fazer.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA