Momento Economia

Caixa preta do preço dos planos de saúde: Procon cobra transparência de Queiroga

Publicados

em


source
Marcelo Queiroga
Jefferson Rudy/Agência Senado

Marcelo Queiroga


O diretor do Procon-SP , Fernando Capez, se reuniu nesta sexta-feira (7) com o ministro da Saúde , Marcelo Queiroga , para discutir a falta de transparência dos reajustes de preço dos planos de saúde .

Em março , Capez entrou com ação civil pública contra a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) para tentar impedir os aumentos.


“O ministro concordou em estabelecer uma diretriz geral exigindo maior transparência. Haverá consulta pública da qual o Procon participará com sugestões. A expectativa é de uma mudança no sistema para que o consumidor saiba o que está pagando e por que os reajustes estão ocorrendo, o que é verba de administração, corretagem e o que é efetivamente despesa que tem de ser ressarcida porque houve aumento de custo”, afirmou o diretor à Folha de S. Paulo

Leia Também:  Morre homem que foi ao banco de maca para fazer prova de vida do INSS

Segundo ele, os dados abertos pelas operadoras e administradoras dos planos de saúde não explicam satisfatoriamente os reajustes dos planos coletivos.

“Hoje, o sistema é totalmente oculto, fechado, é uma caixa-preta, e o consumidor paga mais por isso”, afirma.

Propaganda

Momento Economia

Produção de petróleo nos contratos de partilha cai 6% em abril

Publicados

em


A produção de petróleo nos contratos de partilha registrou em abril média diária de 55 mil barris. Dos três contratos, a Área de Desenvolvimento de Mero foi responsável por 40 mil barris por dia, seguida de Entorno de Sapinhoá (10 mil) e Tartaruga Verde Sudoeste (6 mil). A média diária foi 6% menor em comparação ao mês anterior, devido à parada programada de Mero para teste de integridade.

As informações constam do Boletim Mensal dos Contratos de Partilha de Produção, divulgado hoje (16) pela Pré-Sal Petróleo (PPSA), gestora dos contratos em nome da União. Desde 2017, quando teve início a série histórica, a produção acumulada em regime de partilha alcança 53,9 milhões de barris de petróleo.

De acordo com o boletim, a média diária do total do excedente em óleo da União nos três contratos de partilha foi de 12,8 mil barris de petróleo em abril, um aumento de 4% em relação a março, sendo 6 mil barris na Área de Desenvolvimento de Mero e 6,7 mil barris no Entorno de Sapinhoá. Em Tartaruga Verde Sudoeste, o excedente em óleo da União continua sendo destinado à quitação do Acerto de Contas com o operador oriundo do Acordo de Individualização da Produção (AIP). A parcela acumulada do excedente em óleo da União desde 2017 é de 9 milhões de barris de petróleo.

Leia Também:  Desemprego afetou trabalhadores menos qualificados com mais força, diz Ipea

Gás Natural

A produção de gás natural para venda somou 302 mil metros cúbicos (m³) em média, por dia, referente aos dois contratos com aproveitamento comercial, sendo 261 mil m³ por dia no Entorno de Sapinhoá e 41 mil m³ por dia em Tartaruga Verde Sudoeste. A média diária do total do excedente em gás natural foi de 172 mil m³/dia.

Desde 2017, a produção acumulada de gás natural com aproveitamento comercial soma 235 milhões de metros cúbicos. O excedente em gás natural acumulado da União desde 2017 atinge 70 milhões de m³.

Operação

A PPSA informou que, atualmente, dos 17 contratos que atuam em regime de partilha de produção, somente a Área de Desenvolvimento de Mero (Libra), Entorno de Sapinhoá e Tartaruga Verde Sudoeste estão em produção, operando quatro unidades flutuantes de produção, armazenamento e transferência (FPSOS, do nome em inglês) e 18 poços.

Edição: Fernando Fraga

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA