Momento Economia

Com cenário externo adverso, dólar volta a encostar em R$ 5,60

Publicados

em


Depois de duas sessões de queda, a moeda norte-americana voltou a subir nesta terça-feira (13), impulsionada pela adversidade nos mercados externos. O dólar comercial fechou o dia vendido a R$ 5,581, com alta de R$ 0,054 (+0,98%).

A moeda chegou a abrir em leve baixa, mas operou em alta logo depois dos primeiros minutos de negociação. Na máxima do dia, por volta das 11h45, chegou a ser vendida a R$ 5,62, mas desacelerou a alta após o Banco Central vender US$ 560 milhões à vista das reservas internacionais, no primeiro leilão do tipo desde 28 de setembro.

No mercado de ações, o dia foi marcado pela recuperação. Depois de uma leve queda na sexta-feira (9), o índice Ibovespa, da B3, fechou esta terça em alta de 1,04%, aos 98.501 pontos. O indicador está no maior nível desde 17 de setembro, quando tinha fechado pouco acima dos 100 mil pontos.

A suspensão dos estudos de uma vacina contra o novo coronavírus pela empresa Johnson & Johnson, após problemas em um participante, afetou o mercado global. A medida preocupa os investidores num momento em que mais países europeus apertam as restrições em meio a uma segunda onda de novos casos de covid-19 no continente, o que pode enfraquecer a instável recuperação econômica.

Leia Também:  Inflação do aluguel sobe de 18,20% para 20,56% em 12 meses

O impasse nas negociações em torno do Brexit, cujos termos precisam ser definidos até o fim do ano, também influenciou o mercado internacional. No Brasil, a decisão da Petrobras de recomprar US$ 2 bilhões em títulos em circulação no exterior aumentou a demanda por dólares no mercado doméstico, impactando a cotação.

Apesar do cenário internacional adverso, a bolsa fechou em alta influenciada por ações de empresas varejistas, que sobem em meio à recuperação das vendas no comércio. O anúncio do presidente da Comissão Mista da Reforma Tributária no Congresso, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), de que pretende votar a proposta no colegiado até 10 de dezembro também agradou aos investidores na bolsa.

* Com informações da Reuters

Edição: Liliane Farias

Propaganda

Momento Economia

Mais dois E-Jets adaptados da Azul Cargo voam pela primeira vez

Publicados

em


source

Contato Radar

undefined
Gabriel Araújo

Mais dois E-Jets adaptados da Azul Cargo voam pela primeira vez

No mês de setembro, o Contato Radar trouxe a informação de que a Azul adaptaria mais três Embraer E-Jets para o transporte de cargas.

Menos de um mês após a notícia, outros dois Embraer 195 adaptados realizaram hoje (22) seus primeiros voos pela Azul Cargo.

O Embraer 195 matrícula PR-AYJ realizou o voo AD9906, partindo de Campinas (VCP) com destino a Belém (BEL). Na sequência, voltou como AD9907.

Já o Embraer 195 matrícula PR-AUK realizou o voo AD9900, partindo de Campinas (VCP) com destino a Manaus (MAO). A volta foi realizada poucas horas depois, no voo AD9901.

Apesar dos voos cargueiros, ambas aeronaves permanecem com as cores da Azul, diferentemente do PR-AYO, primeiro E-Jet adaptado e que voa com as cores da Azul Cargo. Atualmente o jato se encontra em manutenção na Pampulha (PLU).

Para mais conteúdo sobre aviação, acesse aqui o site do Contato Radar.

O post Mais dois E-Jets adaptados da Azul Cargo voam pela primeira vez apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

Leia Também:  Receita abre amanhã consulta ao lote residual de restituição do IRPF

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA