Momento Economia

Crise hídrica: incentivo ao consumo de energia fora do pico começa em julho

Publicados

em


source
Incentivos ao consumo de energia fora do horário de pico podem começar em julho
Reprodução: ACidade ON

Incentivos ao consumo de energia fora do horário de pico podem começar em julho

O programa de incentivo ao consumo de energia fora do horário de pico pode ter início em julho . O deslocamento da demanda pode incluir grandes consumidores, como indústrias , mas também residências. Uma reunião com o Ministério de Minas e Energia (MME) nesta segunda-feira foi realizada para tratar das bases do plano.

Como medida para enfrentar a pior seca em 91 anos sobre reservatórios de hidrelétricas, o programa vai oferecer incentivos, como descontos na tarifas ou créditos futuros para empresas que aderirem ao programa. “O modelo ainda está em discussão e exigirá arranjos técnicos e jurídicos para ser implementado”, disse Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia, à Folha. 

Associações que representam grandes consumidores de eletricidade apresentaram propostas para que empresas reduzam o consumo, mas sem impactar a atividade de produção. E também podem ter o consumo reduzido por determinação do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico). Além disso, o governo pretende lançar campanhas de conscientização do consumo de energia. 


Propaganda

Momento Economia

Regulamentação sobre lavagem de dinheiro é regulamentada pelo BC

Publicados

em


A legislação de prevenção à lavagem de dinheiro foi atualizada hoje (27) com uma resolução publicada pelo Banco Central (BC), que ajusta circular editada em janeiro do ano passado. Em nota, a autarquia explicou que as mudanças aperfeiçoam as normais, adaptam casos específicos à realidade atual e alinham as regras do BC com as de outros órgãos.

A primeira mudança diz respeito ao fornecimento de informações dos clientes de instituições financeiras. Os procedimentos de qualificação passarão a exigir o local de residência do cliente, no caso de pessoa física, ou o local da sede ou filial, no caso de pessoa jurídica. Esses dados passarão a ser avaliados pelas instituições financeiras junto do perfil de risco (risco de o cliente ficar inadimplente) e da natureza da relação de negócio.

A resolução igualou a regulamentação do BC com as normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), referente a fundos e clubes de investimento, fundos de investimento na forma de condomínio fechado e determinados investidores não residentes.

Leia Também:  Governo afasta risco de racionamento de energia em 2021

A terceira mudança diz respeito a recursos em espécie enviados por meio de empresas de transporte de valores. Agora, a empresa transportadora passa a ser considerada a portadora dos recursos e será identificada por meio do registro do número de inscrição no CNPJ e da firma ou denominação social.

Edição: Aline Leal

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA