Momento Economia

Dono da Havan recebe apoio de Eduardo Bolsonaro ao dizer que vai abrir lojas

Publicados

em


source

Brasil Econômico

Luciano Hang
IG – Economia

Luciano Hang é um dos principais apoiadores do presidente Jair Bolsonaro

O empresário Luciano Hang , dono da rede de lojas Havan , disse que o fechamento de estabelecimentos comerciais durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) é “hipocrisia” e que não se pode mais “fazer política com os brasileiros”.

“Esse é um recado que eu quero passar para todo comerciante desse Brasil. Não vamos fechar mais. Eu conclamo todos os comerciantes e todas as pessoas de bem deste Brasil. Nós não vamos fechar mais. Chega de hipocrisia”, afirmou Hang.

O vídeo no qual o empresário faz essas declarações foi compartilhado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com o comentário “apoiado”.

Enquanto uma vacina para a Covid-19 não é aprovada, o isolamento social e a não realização de aglomerações para evitar que a doença se espalhe. O uso de máscaras ainda permanece como recomendação das autoridades sanitárias.

Leia Também:  Boeing registra perdas de quase 12 bilhões de dólares em 2020

Propaganda

Momento Economia

Líder caminhoneiro diz que apelo de Bolsonaro contra a greve “não convence”

Publicados

em


source

Brasil Econômico

Wallace Landim, Chorão, líder caminhoneiro
Reprodução/Facebook

Wallace Landim, Chorão, líder caminhoneiro

Em resposta ao  apelo do presidente Jair Bolsonaro para que os caminhoneiros não façam greve, o presidente Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, conhecido como Chorão, disse não se convencer. A classe tem paralisação prevista para a próxima segunda-feira .

Em entrevista ao Uol, Chorão disse que “nesse momento, esse apelo não nos convence”. “Quem está fazendo apelo desde 2018 somos nós”, completou.

Até o ano passado, o líder era apoiador de Bolsonaro , mas diz que os avanços alcançados pela categoria não foram colocados em prática pela atual gestão do governo federal

“Queremos que ele chame o ministro Tarcisio Freitas, da Infraestrutura, o pessoal da Agência Nacional de Transporte Terrestre e coloque fiscalização para garantir as nossas conquistas legais, como o piso mínimo do frete, a isenção do pedágio para o caminhoneiro contratado e outros itens”, pediu Chorão.

Ainda ao Uol, o caminhoneiro se diz traído por Bolsonaro que, de acordo com ele, não cumpriu suas promessas de campanha. Ele ainda afirma que a adesão à greve marcada para o dia 1º de fevereito só cresce. “A cada dia que passa está aumentando mais a temperatura”.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA