Momento Economia

Fraudes no auxílio emergencial: governo recuperou 0,8% do dinheiro

Publicados

em


source

Brasil Econômico

PF
Divulgação/Polícia Federal

Operação da PF apura fraudes no auxílio emergencial; governo recuperou 0,8% do dinheiro tomado em fraudes

Até agora, o sistema criado pelo governo de devolução voluntária de devolução do auxílio emergencial indevido recuperou R$ 340,8 milhões. Esse valor é 0,8% do rombo total de R$ 42 bilhões estimado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre as  fraudes. As informações são da reportagem publicada hoje pelo jornal Folha de S.Paulo.

O Ministério da Cidadania liberou os dados sobre as devoluções à reportagem e fazem referência à última quarta-feira (2).

Receber o auxílio emergencial depende do cumprimento de uma série de exigências. De acordo com o relatório do TCU, não foram cumpridas em milhões de casos, configurando fraudes. 

Segundo o Ministério da Cidadania informou ao jornal, até agora 202 mil pessoas emitiram guias de recolhimento para  devolver os valores aos cofres públicos. Ao todo, R$ 340,8 milhões foram recuperados pelo governo.

Leia Também:  Profissionais da cultura do Rio são cadastrados para renda emergencial de R$ 600

O TCU afirma que o auxílio emergencial tem sido pago a pessoas com renda mensal maior que a permitida pelo programa (R$ 522,50 por indivíduo ou R$ 3.135 por família). Essa estimativa, cruzada com dados do IBGE, indica que 8 milhões de famílias receberam o auxílio sem o devido enquadramento no critério de renda.

Também por volta de 6 milhões de mulheres estariam recebendo o  auxílio emergencial em cota dupla por se declararem chefes de família, mas, na verdade, não se encaixariam nos critérios.

Como mostra a reportagem da Folha, o IBGE estima que haja 3,2 milhões de mulheres responsáveis pelo sustento da família e 1,2 milhão de mães solteiras. Porém, o governo processou e liberou o pagamento em dobro para 10,5 milhões de mulheres que declararam fazer parte desse perfil. Também foram identificadas famílias com mais de dois membros recebendo auxílio, o que proibido.

O total gasto com desses dois grupos de fraude é de R$ 42,1 bilhões, segundo estima o TCU. Esse montante corresponde a 16,5% dos R$ 254 bilhões referentes às cinco primeiras parcelas de R$ 600 do auxílio. O total do gasto pode subir, já que o governo autorizou recentemente o pagamento de mais quatro parcelas de R$ 300 no auxílio emergencial.

Leia Também:  Greve dos Correios: Tribunal decide fim da greve já nesta terça (22)

“Isso vem ocorrendo devido às limitações cadastrais nos bancos de dados governamentais e ao alto índice de informalidade nas relações de emprego e conjugais, tendo em vista que algumas regras de elegibilidade do auxílio emergencial são de difícil verificação”, diz o relator do TCU no documento obtido pela Folha.

Na criação do auxílio emergencial, membros do governo argumentavam que era preciso liberar rapidamente o dinheiro para atender à população, por conta da pandemia de Covid-19. Por isso, seria necessário lidar com eventuais incorreções ou fraudes mais tarde.

Propaganda

Momento Economia

INSS diz que 57 agências já realizam perícia médica; veja como agendar

Publicados

em


source

Agência Brasil

inss
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Segundo o governo, foram realizadas 1.376 perícias presenciais apenas nesta segunda-feira (21); confira as orientações do INSS

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e o Instituto Nacional do Seguro Social ( INSS ) informaram hoje (21) que 149 peritos médicos federais retomaram os atendimentos em 57 agências da Previdência Social em todo o país. Ao todo, segundo o governo, foram realizadas 1.376 perícias presenciais apenas nesta segunda-feira (21).  

“Esses atendimentos ocorreram em 57 agências com perícia médica, das 100 que já estavam com a agenda aberta desde quinta-feira passada. Mais 50 agências foram consideradas aptas ao retorno na última sexta-feira (18) e terão agendas a partir de amanhã (22). O total, portanto, de agências aptas é 150. Há 486 peritos que deveriam ter retornado ao trabalho nesta segunda-feira. Ainda não há recorte regional consolidado”, informa nota conjunta da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e do INSS.

Agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foram reabertas para atendimento presencial no início da semana passada. Entretanto, os médicos peritos decidiram não retomar as atividades por considerar que não havia segurança para o trabalho devido à pandemia de Covid-19 e todas as perícias médicas agendadas foram suspensas até a adequação das agências.

A Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social (ANMP) chegou a informar que faria sua própria inspeção nas agências nesta segunda-feira, para verificar o cumprimento dos requisitos de segurança sanitária. 

Leia Também:  Profissionais da cultura do Rio são cadastrados para renda emergencial de R$ 600

Segundo normas expedidas pelo governo federal, as pessoas que forem às agências devem usar máscaras e ter a temperatura corporal aferida por meio de termômetro infravermelho. Se for constatada temperatura acima de 37,5 graus, o segurado não poderá nem sequer entrar na agência e ainda será orientado a procurar um serviço médico.

As orientações incluem chegar pouco antes do horário marcado, para evitar a formação de filas, e manter o distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas. 

Entre os serviços que poderão ser realizados presencialmente estão o cumprimento de exigência, avaliação social, justificação administrativa ou social (caso em que a pessoa precisa levar um documento para comprovar tempo de serviço que não está no cadastro oficial), reabilitação profissional, além da perícia médica. 

Confira como agendar serviços no Meu INSS

Para conhecer a ferramenta, digite o endereço  gov.br/meuinss ou instale o aplicativo Meu INSS no celular. Depois é preciso fazer um cadastro e obter uma senha.

Também é possível obter uma senha provisória pelo site de alguns bancos.

No Banco do Brasil o caminho é: bb.com.br > Serviços > Previdência social > Senha meu INSS > NAI

Na Caixa Econômica Federal: caixa.gov.br/Páginas > Serviço ao Cidadão > INSS > Gerar Código para Serviço INSS.

No Banese: banese.com.br > Internet Banking Banese > Serviços > Gerar Senha Meu INSS – NAI.

No Banrisul: banrisul.com.br > Menu Serviços > Criar Código INSS.

Bradesco: bradesco.com.br > Outros Serviços > Documentos > INSS – Cadastrar Código Inicial de Acesso ao Portal Meu INSS (NAI).

Leia Também:  Brasil pode exportar mais 80 mil toneladas de açúcar para os EUA, diz Bolsonaro

Itaú: itau.com.br >Previdência > INSS > Cadastrar senha inicial de acesso ao Portal Meu INSS.

Santander: santander.com.br > Outros Produtos > Demais Serviços > NAI – Núcleo de Autenticação Interbancária.

Sicoob: sicoob.com.br > Outras opções > Previdência Social > Senha Meu INSS > NAI.

Dificuldade no acesso
No site do INSS e na Central 135 (de segunda a sábado, das 7h às 22h), é possível tirar dúvidas sobre o acesso aos serviços.

Serviços do Meu INSS
No Meu INSS, o cidadão pode enviar, por exemplo, documentação digitalizada (escaneada) ou fotografada (por meio de foto tirada pelo celular). Um dos documentos que podem ser enviados pela internet é o atestado médico.

Para isso, é preciso acessar o Meu INSS e selecionar a opção “Agendar Perícia”. Selecionar “Perícia Inicial” e quando aparecer a pergunta “Você possui atestado médico?”, responder sim e anexar no portal.

Perguntas e respostas sobre concessão e prorrogação do auxílio-doença
Entres os serviços disponíveis no Meu INSS estão aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição, salário-maternidade, pensão por morte, auxílio-doença, seguro-desemprego do pescador artesanal, benefícios assistenciais, certidão de tempo de contribuição, alterar local ou forma de pagamento, cadastrar ou renovar procuração ou representante legal, solicitar pagamento de benefício não recebido, recurso e revisão, entre outros.

Após fazer a solicitação, é possível acompanhar, com o número do protocolo de requerimento, o andamento do pedido pelo Meu INSS ou telefone 135.

Cumprimento de exigência
O INSS diz que quem receber um SMS (mensagem de celular) ou e-mail informando que existe alguma pendência, não precisa se preocupar. Pelo Meu INSS é possível enviar o documento fotografado ou digitalizado para dar continuidade ao processo.

Site
Na página do INSS há mais informações sobre os serviços oferecidos na ferramenta, com vídeos explicativos.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA