Momento Economia

Governo estuda desconto na conta de luz para de 35 milhões de famílias

Publicados

em


source
Conta de luz
Fernanda Capelli

Conta de luz

Um total de 35,3 milhões de residências de todo o país irão receber descontos nas contas de luz neste mês. Essas famílias economizaram no consumo de energia elétrica no ano passado e, agora, ganharão um “bônus” na tarifam, de acordo com dados do Ministério de Minas e Energia.

O bônus chegará, ao todo, a R$ 2,4 bilhões. Pelas regras do programa — lançado em agosto pelo governo federal por conta da crise hídrica —, ganhará o bônus agora quem tiver diminuído o consumo entre setembro e dezembro em, no mínimo, 10% em relação ao mesmo período de 2020. O desconto vai valer até uma redução de 20%. O objetivo era incentivar o consumidor a economizar.

O abatimento será de R$ 0,50 por cada quilowatt-hora (kWh) do volume de energia economizado dentro da meta de 10% a 20%. O consumidor somente receberá o bônus se a soma dos consumos de energia elétrica de setembro a dezembro de 2021 for inferior à soma dos mesmos meses de 2020, em pelo menos 10%. 

Leia Também:  Receita Federal alerta para golpe na restituição do Imposto de Renda

De acordo com o MME, o bônus gerou uma economia de 5,6 milhões de megawatt/hora (MWh) no período, o que representa cerca de 4,5% a menos na tarifa do consumidor residencial. Isso corresponde ao consumo anual do estado da Paraíba ou do Rio Grande do Norte, de acordo com o governo.

O valor também corresponde 3,81% da capacidade máxima de armazenamento no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, considerado a “caixa d’água” do Brasil.

Leia Também

“Ressalte-se também que essa redução representa aproximadamente 2,7% do consumo de energia verificado em todo o Brasil de setembro a dezembro de 2020, ano de referência para a apuração, demonstrando a assertividade do programa e a aderência aos propósitos para o qual foi estabelecido”, afirma nota do MME.

O programa vigorou de setembro a dezembro de 2021 e foi proposto pelo governo como uma das medidas para enfrentamento do pior cenário de escassez hídrica da história do país.

Leia Também:  Dívida da União retorna ao patamar do início da pandemia, diz BC

O governo também diz que o programa evitou ligar usinas termelétricas mais caras, ao reduzir o consumo.

“Considerando que o custo da usina mais cara despachada no período de outubro a dezembro foi de R$ 2.533,20/MWh (UTE Araucária) e que o custo do programa foi de R$ 500/MWh, pode-se estimar que os consumidores economizaram quatro vezes mais, ou seja, R$ 9,6 bilhões, caso se substituísse o programa por geração termelétrica adicional ao custo da UTE Araucária”, afirma o MME. 

Propaganda

Momento Economia

Banco realiza leilão de imóveis com lances a partir de R$ 30 mil

Publicados

em

source
Santander realiza leilão de imóveis com lances a partir de R$ 30 mil
Fernanda Capelli

Santander realiza leilão de imóveis com lances a partir de R$ 30 mil

O Santander vai leiloar 95 imóveis presentes em 10 estados, com valores iniciais que variam entre R$ 30,8 mil e R$ 35 milhões. Os descontos chegam a 65% para imóveis residenciais e os lances podem ser feitos pela loja on-line da Sold Leilões. O pregão de imóveis residenciais fica no ar até 23 de maio; o de imóveis comerciais, até 24 de maio.

Entre as opções estão casas, apartamentos, salas, galpões, prédios e terrenos no Rio de Janeiro (23), São Paulo (19), Minas Gerais (18), Mato Grosso (4), Rio Grande do Sul (9), Pernambuco (7), Paraná (5), Bahia (5), Rio Grande do Norte (1) e Santa Catarina (3). Os arrematantes podem aplicar filtros no site de acordo com a região, cidade e valor do imóvel.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

O Sudeste concentra a maior parte dos lotes, com 60 unidades. No Rio de Janeiro (RJ), a partir de R$ 92,4 mil é possível comprar um apartamento de 54 m² (42% abaixo do valor de avaliação). Ainda na capital fluminense, uma casa com 449 m² recebe lances a partir de R$ 483,5 mil (45% de deságio). Em Betim (MG), há opções como um apartamento de 14 m² a partir de R$ 110,9 mil (41% abaixo do valor de avaliação).

Leia Também:  Receita Federal alerta para golpe na restituição do Imposto de Renda

Já em São Gonçalo (RJ) está o imóvel com maior desconto do leilão: 65%, referente a uma casa de 540 m², com lance inicial de 76,2 mil. Em Araraquara (SP), uma casa com 250 m² está à venda a partir de R$ 154,3 mil (47% de deságio). Na Praia Grande (SP), um apartamento com 137 m² pode ser adquirido a partir de R$ 320,3 mil (51% abaixo do valor de avaliação).

No Sul do país, em Lajeado (RS), a partir de R$ 223,3 mil é possível comprar uma casa de 125 m² (39% abaixo do valor de avaliação). Em Porto Alegre (RS), um apartamento de 53 m² recebe lances a partir de R$ 129,3 mil (46% de deságio).

Parcelamento

Todos os imóveis possuem os débitos de condomínio e IPTU quitados até a data do leilão. O Santander oferece facilidades de pagamento que variam conforme o tipo do imóvel. Para os residenciais, há financiamento de até 80% da propriedade em até 420 meses; para salas comerciais, o financiamento é em até 360 meses; para imóveis comerciais (exceto salas comerciais) existe a opção de parcelamento em até 11 vezes sem juros ou em até 60 vezes com juros. Lotes e terrenos devem ser adquiridos exclusivamente à vista.

Leia Também:  Lucro da B3 cai 7,2% e fica em R$ 1,2 bilhão no 1T22

O edital e informações dos eventos estão disponíveis nos links de cada leilão ou no portal do Santander ( www.santanderimoveis.com.br ).

Para participar

Para conhecer os imóveis, ver as condições e preços, o interessado deve entrar no site Leilões de Imóveis .

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA