Momento Economia

IPC-S tem alta de 0,94% e vai para 4,06% no ano

Publicados

em


O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), com dados coletados até 30 de novembro, referente a quatro semanas do mês, teve alta de 0,94%. Com isso, ficou 0,17 ponto percentual (p.p) acima da última taxa.

O indicador acumula, agora, aumento de 4,06% no ano e de 4,86% nos últimos 12 meses. O resultado foi divulgado hoje (1º), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

A pesquisa apontou que houve elevação em seis das suas oito classes de despesa componentes. A maior contribuição partiu do grupo educação, leitura e recreação, que saiu de 1,79% para 3,00%. Nesta classe de despesa, segundo o Ibre, o item passagem aérea passou de 14,07% para 24,19%.

Também apresentaram altas nas taxas de variação os grupos alimentação, que subiu de 1,69% para 1,88%); habitação, de 0,23% para 0,33%; comunicação, de 0,09% para 0,14%; despesas diversas, saindo de queda de 0,01% para alta de 0,09%; e saúde e cuidados pessoais com pequena variação de 0,17% para 0,18%.

Leia Também:  Candidato à presidência do Senado defende "sacrificar premissas econômicas"

A pesquisa foi feita em Brasília, Recife, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Comportamento

Para o Ibre, destaca-se nestas classes de despesa o comportamento dos itens carnes e peixes industrializados (1,84% para 2,38%), tarifa de eletricidade residencial (-0,14% para 0,16%), combo de telefonia, internet e TV por assinatura (0,19% para 0,29%), serviços bancários (0,13% para 0,25%) e medicamentos em geral (0,20% para 0,37%).

Já outros grupos apresentaram recuo. É o caso de vestuário (0,29% para 0,04%) e transportes (0,94% para 0,93%). Nestas classes de despesa, roupas passaram de 0,32% para 0,01%) e serviço de reparo em automóvel de 0,36% para 0,13%.

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até o dia 7 de dezembro, será divulgada dia 8.

 

Edição: Kleber Sampaio

Propaganda

Momento Economia

Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Publicados

em


Cerca de 3,5 milhões de beneficiários do auxílio emergencial e do auxílio emergencial extensão nascidos em outubro poderão sacar a última parcela do benefício a partir desta sexta-feira (22). Eles poderão sacar ou transferir os recursos da conta poupança social digital. Foram creditados cerca de R$ 2,4 bilhões para esses públicos nos ciclos 5 e 6 de pagamentos.

Desse total, cerca de R$ 2,2 bilhões são referentes às parcelas do auxílio emergencial extensão e o restante, cerca de R$ 200 milhões, às parcelas do auxílio emergencial.

O dinheiro havia sido depositado na conta poupança digital em 9 de dezembro para os beneficiários do ciclo 5 e em 23 de dezembro para os beneficiários do ciclo 6. Até agora, os recursos podiam ser movimentados apenas por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de boletos, de contas de água, luz e telefone, compras com o cartão virtual de débito pela internet e compras em estabelecimentos parceiros por meio de maquininhas com código QR (versão avançada do código de barras).

Leia Também:  Bolsonaro afirma que vai impedir compra de terras no Brasil por estrangeiros

Para realizar o saque em espécie, é necessário fazer o login no Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. O código deve ser utilizado nos caixas eletrônicos da Caixa, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Os saques em dinheiro podem ser feitos nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou nas agências.

Edição: Graça Adjuto

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA