Momento Economia

Janguiê Diniz adquire startup educacional e estuda abrir capital em Nasdaq

Publicados

em


source
Empresário Janguiê Diniz adquiriu startup especializada em tecnologia educacional
Divulgação

Empresário Janguiê Diniz adquiriu startup especializada em tecnologia educacional

O empresário Janguiê Diniz , fundador do grupo Ser Educacional, adquiriu nesta segunda-feira (03) a startup Edulabzz , especializada em tecnologia para educação. O valor da operação não foi informado.

A plataforma é conhecida como a “Neflix da Educação” e permite que os usuários criem plataformas digitais, com custo que varia entre R$ 2 e R$ 5.

“A Edulabzz já é uma empresa de sucesso e vem ofertando produtos e serviços que estão revolucionando o mercado educacional, com qualidade e robustez. É, sem dúvida, um case de sucesso que tem muito ainda a crescer”, afirma Diniz.

Você viu?

Com a aquisição, Diniz estuda a possibilidade de abrir capital na Bolsa de Valores dos Estados Unidos (Nasdaq) e se consolidar entre as maiores potências educacionais do mundo. 

“Eu já investia na Edulabzz, pois acreditava em seu potencial como desenvolvedora de soluções criativas e inovadoras no setor de educação. Agora, passamos a trabalhar em conjunto para que a empresa se desenvolva ainda mais e possa, em breve, fazer uma oferta de ações na Nasdaq que a leve a outro patamar”, pontua o empresário. 

A plataforma possui aplicativos para auxiliar estudantes e professores durante o processo de aprendizado. É possível criar atividades, exercícios, quizzes, provas online e aulas em diversos formatos, além de acompanhar relatórios, tanto dos alunos quanto dos professores, em tempo real.

“Neste momento estamos implantando uma inteligência artificial na plataforma, com a qual será possível recomendar conteúdos, cursos e aulas de forma adaptativa e personalizada, de acordo com as interações do aluno na plataforma, algo semelhante à Netflix, ao Facebook e ao Google. A plataforma irá conseguir definir padrões individuais para cada usuário através do seu interesse e dificuldade de aprendizagem, pois cada clique no sistema, cada resposta correta ou errada será analisada pelo algoritmo e gerará um perfil personalizado de cada aluno”, explica Lucas Moraes, fundador e CEO da Edulabzz.

Leia Também:  Faturamento de atacadistas e distribuidores cresce 5,2% em 2020

“Antes da pandemia, o Toolzz – uma das marcas da Edulabzz – já era uma referência internacional em tecnologia educacional 4.0, porém, com as medidas restritivas, fomos forçados a implementar, em cinco meses, todas as inovações que estavam previstas para os próximos cinco anos.”, completou Moraes.

Propaganda

Momento Economia

Setor financeiro já percebe valor agregado pela Transformação Digital

Publicados

em


source
Setor financeiro já percebe valor agregado pela Transformação Digital
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Setor financeiro já percebe valor agregado pela Transformação Digital

Com base em uma pesquisa global de executivos do setor bancário e de seguros1,, a Fujitsu ­- líder em tecnologia da informação e comunicação que ajuda as empresas a acelerarem a inovação em ambientes híbridos de TI e multicloud – encontrou evidências do valor fornecido pela Transformação Digital (TD) no setor. Cerca de 85% disseram que as iniciativas de TD aumentaram positivamente as receitas, e 84% tiveram a mesma visão sobre a melhoria do risco e da segurança.

“Os altos níveis de satisfação mostrados pela pesquisa são ainda mais relevantes dado que as instituições financeiras têm mais maturidade digital que os demais setores. Bancos e seguradoras se transformaram na última década, inaugurando novas soluções digitais, excelência em Omnichannel e experiência de clientes e funcionários, tudo apoiado pela transformação dos negócios e pela capacitação tecnológica”, avalia Alex Takaoka, diretor de Vendas da Fujitsu do Brasil.

Você viu?

Setor Financeiro

O estudo ainda mostra que uma grande maioria também relatou que a TD contribuiu para fortalecer o relacionamento com os clientes (83%), construir confiança (83%), viabilizar novos ecossistemas (82%) e impulsionar uma abordagem de negócios sustentável orientada para o propósito (82%). Além disso, a pesquisa revela ainda que a maioria das empresas do segmento tem estratégias e implementações maduras de TI em áreas-chave: mais de 80% dos entrevistados relataram implementações maduras em vigor em segurança cibernética (86%), iniciativas de transformação digital em geral (84%), nuvem privada (83%) e inovação no local de trabalho (83%).

Leia Também:  Desvendando o ESG

Leia o restante da matéria aqui .

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA