Momento Economia

Norwegian deve deixar de operar voos transatlânticos

Publicados

em


source

Contato Radar

undefined
Raphael Magalhães

Norwegian deve deixar de operar voos transatlânticos

Em meio à um plano de reestruturação, a Norwegian ainda contabiliza os danos causados pelos últimos meses de pandemia. O ano de 2020 não cooperou com o setor aéreo, atingindo em cheio o caixa das empresa com o menor número de pessoas viajando.

Dessa maneira, e para se readequar ao novo cenário, a Norwegian deve reduzir a sua frota de aeronaves. Ademais, para reequilibrar as economia, os voos transatlânticos low cost da empresa deverão ser cancelados, focando a atenção da mesma para as rotas de curta distância.

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

“Tenho o prazer de apresentar hoje um plano de negócios robusto, que proporcionará um novo começo para a empresa. Ao focar nossa operação em uma rede de curta distância, pretendemos atrair investidores, atender nossos clientes e apoiar a infraestrutura mais ampla e a indústria de viagens na Noruega e nos países nórdicos e na Europa.” disse o CEO da Norwegian, Jacob Schram.

Leia Também:  Contratação do crédito rural alcança mais de R$ 147 bilhões em oito meses

Perdeu? Mostramos de Novo

Segundo a Norwegian, ao longo de 2021 serão utilizadas apenas 50 aeronaves de corredor único. No próximo ano, esse número deve chegar a 70 aviões em operação. Nas últimas semanas, a companhia aérea já devolveu sete Boeing 787 Dreamliners para os seus lessores.

O post Norwegian deve deixar de operar voos transatlânticos apareceu primeiro em Contato Radar – Notícias de aviação .

Propaganda

Momento Economia

Servidores da Receita entram em greve nesta terça contra PEC emergencial

Publicados

em


source
Receita Federal fará greve nesta semana
Divulgação/Receita Federal

Receita Federal fará greve nesta semana

Servidores da Receita Federal farão uma paralisação em todo o Brasil na terça-feira (9) e quarta-feira (10), em protesto contra a desvinculação de recursos para o órgão. A medida foi aprovada na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial .

Segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), a previsão é de grande adesão à mobilização, que deve contar até com funcionários de alto escalão. Isso deve afetar controles alfandegários em aeroportos e portos, além de atendimento ao público em momento que acontece a entrega do Imposto de Renda .

No texto da PEC emergencial , aprovado na última semana pelo Senado , há a alteração de um artigo da Constituição . O artigo em questão permite que a Receita e administrações tributárias estaduais e municipais tenham despesas bancadas por fundos que recebem parte das multas arrecadadas por esses órgãos. Se a PEC for aprovada na  Câmara dos Deputados , onde será votada nesta semana, os auditores da Receita temem aperto no orçamento.

Leia Também:  IR 2021: auxílio emergencial precisa ser devolvido? Entenda e saiba declarar

“A aprovação no Senado Federal da PEC 186, com o jabuti que desvincula recursos para a administração tributária, foi um ato de agressão contra o Estado brasileiro e não ficará sem resposta. Em face de mais um, talvez o mais violento ataque à Receita Federal do Brasil, os auditores fiscais do país inteiro promoverão um apagão de dois dias em todos os departamentos do órgão, com direta repercussão em serviços estratégicos para a economia”, afirmou o Sindifisco, em nota.

Segundo o sindicato, a desvinculação de recursos pode reduzir pela metade a estrutura física da Receita , gerando o fechamento de delagacias e agências, além de prejudicar fiscalizações. “A desvinculação de recursos ameaça não apenas a Receita Federal, que arrecada dois terços dos tributos do país, como também os Fiscos estaduais e municipais, na contramão do discurso de equilíbrio fiscal que supostamente se almejava com a PEC 186”, disse o presidente do Sindifisco, Kleber Cabral, ao Estadão.

De acordo com o Sindifisco, a paralisação de dois dias não será pontual, já que os protestos podem continuar “até que a Receita Federal seja respeitada e que as discussões em torno de tema tão sensível e impactante para o país não seja feita de forma subterrânea, como está acontecendo no Congresso”.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA