Momento Economia

Privatização dos Correios: Fábio Faria assinará projeto de lei nesta terça (13)

Publicados

em


source

Brasil Econômico

fabio faria
Câmara dos Deputados

Informação é do secretário do Ministério da Economia; após a assinatura do ministro das comunicações, projeto vai para o presidente Jair Bolsonaro

O secretário especial de Desestatização do Ministério da Economia, Diogo Mac Cod, disse ao portal Exame que o ministro das Comunicações, Fábio Faria, vai assinar na terça-feira (13) o projeto de lei que tira o monopólio dos Correios  sobre os serviços postais no Brasil.

“O processo está correndo com a celeridade que precisa”, disse Mac Cord.

Depois da assinatura de Fábio Faria, o projeto segue para aprovação do presidente Jair Bolsonaro. Esse é o primeiro passo para a privatização dos Correios.

Grandes  empresas têm interesse na compra dos Correios. A Amazon, por exemplo já expandiu, em pouco tempo, sua eficiência de entregas no Brasil.

Em entrevista ao portal Gazeta do Povo, o gerente nacional da Amazon no Brasil, Alex Szapiro, disse que a empresa não tem discutido a compra dos Correios, mas têm apostado fortemente no serviço postal – o que pode criar uma concorrência com a empresa estatal.

Leia Também:  Voo mais longo do mundo voltará a ser realizado

“Não falamos sobre rumores. O que posso dizer é que não estamos em conversação (sobre a compra dos Correios ), o que não quer dizer que não continuamos a nossa expansão logística. Queremos entregar cada vez mais rápido e, por isso, precisamos continuar investindo e melhorar a rede logística e centros de distribuição”, afirmou.

Propaganda

Momento Economia

Faturamento do setor de turismo no Brasil tem redução de 33,6% em 2020

Publicados

em


O faturamento do setor de turismo no Brasil foi de R$ 70,4 bilhões no acumulado de janeiro a agosto de 2020, resultado que representa uma redução de 33,6% em comparação a igual período de 2019. O levantamento, divulgado hoje (21), é da Fecomercio-SP, baseado em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No período analisado, o resultado negativo do setor foi puxado principalmente pela queda nas viagens aéreas (retração de 68,8%) e pelos serviços de hospedagem e alimentação (diminuição de 43,2%). Atividades culturais, recreativas e esportivas também apresentaram redução relevante, de 33,3%, de janeiro a agosto de 2020.

“Apesar dos resultados, o setor tem motivos para ficar mais otimista com os próximos meses: além da saída gradativa do isolamento, como se viu nos feriados nacionais de setembro e outubro, muitas operadoras de turismo brasileiras já têm pacotes fechados para o primeiro semestre de 2021”, destacou a Fecomercio-SP.

A entidade ressaltou, no entanto, que os empresários do setor devem ser transparentes com seus clientes sobre as condições das viagens, informando as condições das operações de restaurantes, comércio e serviços, assim como sobre a estrutura médica disponível em cada destino. 

Leia Também:  Guedes assina acordo que pode chegar a R$ 1 bilhão com banco dos Estados Unidos

Edição: Aline Leal

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA