Momento Economia

Reformas e privatização dos Correios são prioridades após recesso, diz Lira

Publicados

em


source
Lira quer aprovar reformas administrativa e tributária até novembro
Reprodução: iG Minas Gerais

Lira quer aprovar reformas administrativa e tributária até novembro

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL), afirmou nesta quarta-feira (28) que agendas econômicas serão prioridade do Legislativo no segundo semestre. Segundo Lira, logo após o recesso já haverá a votação da primeira parte da reforma tributária. 

Em entrevista à GloboNews, o presidente da Câmara afirmou que a proposta sobre o Imposto de Renda estava amadurecida entre os parlamentares e deve passar com tranquilidade pela Casa. A proposta ainda deve ser levada ao Senado antes da sanção do presidente Jair Bolsonaro. 

No caso a reforma administrativa, Lira disse esperar que as matérias sejam discutidas brevemente pelas comissões para ser levada a votação até novembro.

“Penso que o Congresso Nacional pode entregar até novembro essa pauta de reformas”, disse.

Leia Também:  Alternativa para precatórios não deve enfraquecer teto de gastos, afirma Funchal

Nas últimas semanas, entidades e sindicatos se posicionaram contra as reformas e disseram que elas prejudicariam à população. O presidente Câmara, no entanto, ressaltou que as agendas não vão tirar direitos de trabalhadores e contribuintes. 

Arthur Lira também destacou que a privatização dos Correios deve ser agilizado na Câmara dos Deputados e pode ser aprovado até setembro.  

Propaganda

Momento Economia

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em junho

Publicados

em


Trabalhadores informais nascidos em junho recebem hoje (26) a sexta parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

As datas da prorrogação do benefício foram anunciadas em agosto. Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial – Caixa/Divulgação

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

Leia Também:  CNC: comércio terá a melhor contratação de temporários desde 2013

O pagamento da sexta parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 17 e segue até o dia 30. Amanhã (27), o pagamento continua para os beneficiários com NIS de final 7. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família – Divulgação/Caixa

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

O programa se encerraria em julho, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para as parcelas.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Edição: Lílian Beraldo

Leia Também:  Alternativa para precatórios não deve enfraquecer teto de gastos, afirma Funchal

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA