Momento Economia

Selic: Copom inicia reunião para definir taxa básica de juros

Publicados

em


source

Agência Brasil

Copom inicia reunião para definir taxa básica de juros
Raphael Ribeiro/BCB – 26.4.2019

Copom inicia reunião para definir taxa básica de juros

O Comitê de Política Monetária ( Copom ) do Banco Central ( BC ) iniciou nesta terça-feira (15) a sexta reunião do ano para definir a taxa básica de juros, a Selic . Na quarta-feira (16), após a segunda parte da reunião, será anunciada a taxa ao final do dia.

A previsão do mercado financeiro é que a Selic seja mantida no atual patamar (2% ao ano) até o final deste ano.

Em 2021, a expectativa é que a Selic suba, encerrando o período em 2,5% ao ano.

As reuniões do Copom são realizadas em intervalos de cerca de 45 dias. No primeiro dia do encontro são feitas apresentações técnicas sobre a evolução e as perspectivas das economias brasileira e mundial e o comportamento do mercado financeiro.

Leia Também:  Ministro garante que plano de privatização dos Correios irá ao Congresso em 2020

No segundo dia, os membros do Copom , formado pela diretoria do BC , analisam as possibilidades e definem a Selic .

O Banco Central atua diariamente por meio de operações de mercado aberto – comprando e vendendo títulos públicos federais – para manter a taxa de juros próxima ao valor definido na reunião.

A Selic , que serve de referência para os demais juros da economia, é a taxa média cobrada em negociações com títulos emitidos pelo Tesouro Nacional , registradas diariamente no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic).

Ao manter a Selic no mesmo patamar, o Copom considera que as alterações anteriores nos juros básicos foram suficientes para chegar à meta de inflação, objetivo que deve ser perseguido pelo BC.

Ao reduzir os juros básicos, a tendência é diminuir os custos do crédito e incentivar a produção e o consumo. Quando o Copom aumenta a Selic, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,5% e o superior, 5,5%.

Leia Também:  CMN amplia ajuda para combater efeitos da covid-19 na economia

Para 2021, a meta é 3,75%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

As instituições financeiras consultadas pelo BC projetam inflação menor que o piso da meta, em 2020. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é 1,94% este ano. Para 2021, a estimativa é 3,01%, abaixo do centro da meta (3,75%).

Propaganda

Momento Economia

Auxílio de R$ 300: Governo deve divulgar calendário nesta segunda (28)

Publicados

em


source

Brasil Econômico

onyx
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenxzoni, disse que calendário do auxílio de R$ 300 seria divulgado até esta segunda

O governo deve divulgar nesta segunda-feira (28) o  calendário do auxílio emergencial de R$ 300. Até agora, apenas o público do Bolsa Família teve acesso às datas de pagamentos da prorrogação. A expectativa é que nesta segunda, as datas para o resto do público inscrito no auxílio sejam disponibilizadas pelo Ministério da Cidadania.


Quem definiu a data de divulgação do calendário do auxílio de R$ 300 foi o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. “A gente pretende, no máximo até segunda-feira, fazer a publicação (do calendário)”, disse Lorenzoni na quinta-feira (24), disse em uma reunião em Palmas, no Tocantins.

Leia Também:  Auxílio de mil dólares: Bolsonaro diz que arredondou o valor no discurso na ONU

Sobre a diferença entre a divulgação do calendário de pagamentos do auxílio, que acontece primeiro para os beneficiários do Bolsa Família, o ministro disse que “desde o início a gente sempre manteve o cronograma do Bolsa Família, porque são 14 milhões e 274 mil famílias que são as famílias mais vulneráveis do Brasil”.

Nem todos os beneficiários do auxílio emergencial receberão todas as parcelas. O programa será interrompido em dezembro. Assim,  apenas os beneficiários que começaram a receber o auxílio em abril receberão todas as partes da renda emergencial.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA