Momento Economia

TJ-SP abre inscrições para concurso público com mais de 800 vagas de emprego

Publicados

em


source
TJ-SP abre concurso para 845 vagas de escrevente em todo o estado
Reprodução: ACidade ON

TJ-SP abre concurso para 845 vagas de escrevente em todo o estado

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) inicia nesta sexta-feira (30) as inscrições para concurso público com 845 vagas para escrevente no estado. Os candidatos devem realizar o cadastro pelo site da Vunesp até dia 2 de setembro. 

Do total, 400 oportunidades são para trabalhar na Grande São Paulo e as outras serão disponibilizadas no interior.

Veja a distribuição das vagas

  • 1ª Região (São Paulo): 460
  • 2ª Região (Araçatuba): 35
  • 3ª Região (Bauru): 40
  • 4ª Região (Campinas): 70
  • 5ª Região (Presidente Prudente): 45
  • 6ª Região (Ribeirão Preto): 55
  • 7ª Região (Santos): 30
  • 8ª Região (São José do Rio Preto): 40
  • 9ª Região (São José dos Campos): 35
  • 10ª Região (Sorocaba): 35

Podem se inscrever candidatos com ensino médio completo, superior em andamento e diplomados. Para profissionais com nível médio, o salário inicial de R$ 4.981,71, fora auxílio-alimentação, saúde e transporte. A taxa de inscrição é de R$ 79. 

A prova

De acordo com o edital, a prova do TJ-SP será realizada em 31 de outubro. A primeira fase será uma prova de múltipla escolha com 100 questões. Os candidatos terão cinco horas para completar o questionário. 

Português, matemática, informática, raciocínio lógico, atualidades e conhecimentos básicos em direito serão as matérias que cairão na avaliação. Os selecionados para a segunda fase, no entanto, passarão por uma prova prática de formatação e digitação de texto. 

Os interessados que tiverem dúvidas sobre o edital podem entrar em contato a banca organizadora pelo telefone (11) 3874-6300. 

Propaganda

Momento Economia

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em junho

Publicados

em


Trabalhadores informais nascidos em junho recebem hoje (26) a sexta parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

As datas da prorrogação do benefício foram anunciadas em agosto. Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial – Caixa/Divulgação

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

Leia Também:  Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em maio

O pagamento da sexta parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 17 e segue até o dia 30. Amanhã (27), o pagamento continua para os beneficiários com NIS de final 7. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família

Calendário de pagamento da sexta parcela do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família – Divulgação/Caixa

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

O programa se encerraria em julho, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para as parcelas.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Edição: Lílian Beraldo

Leia Também:  Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 1,288 bilhão em agosto

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA