Momento Economia

Vivendo com auxílio emergencial, pai pede emprego no Twitter e viraliza; veja

Publicados

em


source
Wagno Teodoro
Arquivo pessoal

O mineiro Wagno Teodoro, de 56 anos, procura emprego, mas tem dificuldade pela idade; filha gravou vídeo que viralizou na web

Wagno Teodoro, de 56 anos, está desempregado há um ano, falta apenas três anos de contribuição para conseguir se aposentar e vive com o  auxílio emergencial. Por conta do preconceito do mercado com a idade, Wagno não tem conseguido se reinserir. Então, sua filha Jéssica Vianna, de 28 anos, teve uma ideia: fazer um vídeo em que o pai conta sobre sua carreira. O vídeo viralizou no Twitter e Wagno se surpreendeu com as novidades que surgiram desde então.

Wagno conseguiu sobreviver com o acerto da demissão no último ano e com o apoio da filha. Hoje, ele recebe o  auxílio emergencial do governo federal, mas ele quer e precisa se reinserir no mercado de trabalho.

Leia Também:  Auxílio: mulher pede os mil dólares na Justiça após fala de Bolsonaro

Ele mora na cidade de Ribeirão das Neves, em Minas Gerais, e tem experiência nos mais diferentes empregos –  como porteiro, atendente de telemarketing, instalador de telefone, recepcionista de hotel, entre outros cargos. 

“Minha vida toda eu lembro dele saindo cedo pra trabalhar e chegando tarde. E ele gosta muito de aprender, de coisas novas. Tem vontade de ir pra outras áreas e é por isso que estamos mandando vagas pra vários cargos diferentes”, disse Jéssica em entrevista ao portal Estado de Minas.

“Está com dificuldade para se reinserir principalmente por causa da idade. Ele também tem dificuldade pra fazer os cadastros on-line, aí eu o ajudo. Já fizemos em vários, mas não conseguimos nada ainda”, explicou a filha.

Sobre a questão da idade, um estudo da consultoria Robert Half concluiu que 69% das empresas não contrataram trabalhadores com mais de 50 anos em 2019. Segundo especialistas, essa realidade precisa mudar diante da tendência de envelhecimento da população.

Jéssica, então, publicou o vídeo com os relatos no pai no Twitter  na noite dessa quarta (2). Até a manhã desta quinta (3) já tinha mais de 3 mil retweets, 7,7 mil curtidas e um alcance de mais de 400 mil pessoas, com mais de 200 mil visualizações.

Leia Também:  Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0

“Publiquei meio que sem pretensão e fiquei assustada, porque foi muita gente. Não imaginava toda essa repercussão. Muita gente tentando ajudar como pode, eu realmente não esperava”, afirmou.

Confira o vídeo:


“Ele ficou super feliz, mas acho que ainda não tem muita noção da proporção. Ele ficou um pouco tímido, mas aos poucos vai entendendo”, disse a filha sobre a repercussão.

O pai, Wagno Teodoro, já recebeu propostas de trabalho e seu currículo foi muito encaminhado depois da repercussão. “O currículo dele já está em empresas e teve uma que já até entrou em contato, mas ainda nada concreto. Estamos na torcida!”, afirmou Jéssica ao jornal Estado de Minas.

Propaganda

Momento Economia

Auxílio de R$ 300: Governo deve divulgar calendário nesta segunda (28)

Publicados

em


source

Brasil Econômico

onyx
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenxzoni, disse que calendário do auxílio de R$ 300 seria divulgado até esta segunda

O governo deve divulgar nesta segunda-feira (28) o  calendário do auxílio emergencial de R$ 300. Até agora, apenas o público do Bolsa Família teve acesso às datas de pagamentos da prorrogação. A expectativa é que nesta segunda, as datas para o resto do público inscrito no auxílio sejam disponibilizadas pelo Ministério da Cidadania.


Quem definiu a data de divulgação do calendário do auxílio de R$ 300 foi o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. “A gente pretende, no máximo até segunda-feira, fazer a publicação (do calendário)”, disse Lorenzoni na quinta-feira (24), disse em uma reunião em Palmas, no Tocantins.

Leia Também:  Dólar fecha R$ 5,55, em alta pela terceira semana seguida

Sobre a diferença entre a divulgação do calendário de pagamentos do auxílio, que acontece primeiro para os beneficiários do Bolsa Família, o ministro disse que “desde o início a gente sempre manteve o cronograma do Bolsa Família, porque são 14 milhões e 274 mil famílias que são as famílias mais vulneráveis do Brasil”.

Nem todos os beneficiários do auxílio emergencial receberão todas as parcelas. O programa será interrompido em dezembro. Assim,  apenas os beneficiários que começaram a receber o auxílio em abril receberão todas as partes da renda emergencial.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA