Momento Educação

Em reaplicação do Enem 2021, 67% dos inscritos faltaram à prova

Publicados

em


Dos 340.659 inscritos, apenas 33% (112.931) compareceram, no domingo (9), ao primeiro dia de provas da reaplicação da edição 2021 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O número de faltosos foi divulgado hoje (11) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A abstenção foi maior (72,7%) entre aqueles que obtiveram o direito à isenção de taxa de inscrição após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) tomada em setembro.  

A maior taxa de comparecimento foi registrada entre pessoas privadas de liberdade ou submetidas a medidas socioeducativas que incluam privação de liberdade (Enem PPL). Nesse caso 34.190 participantes realizaram, 63% dos 54.227 inscritos.

Se considerados somente os inscritos com isenção de taxa e aqueles que tiveram direito a fazer a prova devido a alguma dificuldade na primeira aplicação, o maior nível de abstenção foi registrado em Minas Gerais, de 76,4%. O estado foi atingido por fortes chuvas no fim de semana, quando foram registradas diversas interdições provocadas por enchentes e desabamentos nas rodovias. 

Leia Também:  Olimpíada de matemática divulga lista de premiados

As demais unidades da federação, porém, não ficaram muito atrás, e também registraram número alto de faltosos, como Mato Grosso do Sul (75,8%), Goiás (75,1%) e Tocantins (74,7%). Em números absolutos, a abstenção foi maior em São Paulo, onde 29.191, ou o equivalente a 74,6% dos 39.152 inscritos, faltaram.

Números

Tiveram direito a participar da reaplicação do Enem 2021 as pessoas com direito à isenção de taxa por decisão judicial e os participantes que tiveram pedido aceito devido a alguma dificuldade na primeira aplicação, além das pessoas privadas de liberdade que se inscreveram no Enem PPL.

Assim como no Enem regular, os participantes farão em dois domingos quatro provas objetivas de 180 questões, sendo 45 questões em cada área do conhecimento: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática, além da prova de redação.

No domingo (9), foram aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias e Redação. No próximo domingo (16) serão aplicados os exames de matemática e ciências da natureza.

Leia Também:  Sisu e Prouni abrem inscrições em fevereiro; Fies, em março

Ao todo, são 4.618 locais de prova, sendo 1.435 para o Enem PPL, 2.249 para os participantes isentos que se inscreveram após nova oportunidade e 934 para a reaplicação de quem teve o pedido aceito.

Com relação à equipe de aplicação, há 54.053 pessoas envolvidas, sendo 10.470 para o Enem PPL, 40.315 para os isentos ausentes do Enem 2020 e 3.268 da reaplicação.

Edição: Fernando Fraga

Propaganda

Momento Educação

Olimpíada de matemática divulga lista de premiados

Publicados

em


A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) divulgou hoje (18) a lista de premiados da sua 16ª edição. Ao todo, foram inscritos 17,8 milhões de estudantes do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio de 53.374 escolas, incluindo instituições públicas e particulares. A relação dos premiados pode ser conferida aqui.

Serão distribuídas 575 medalhas de ouro, 1.725 de prata, 5.175 de bronze e 51.900 certificados de menção honrosa. Também foram premiados professores, escolas e secretarias municipais de Educação que se destacaram em virtude do desempenho dos alunos. As cerimônias de premiação da 16ª OBMEP serão realizadas em data ainda a ser definida.

Esta edição da olimpíada teve a participação de 5.561 municípios, o que representa 99,84% do total de cidades do país, um número recorde na história da premiação. 

Os alunos premiados são convidados a participar do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC) como incentivo e promoção do desenvolvimento acadêmico. Os participantes recebem uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e têm acesso a encontros semanais para aprofundar o conhecimento matemático. 

Leia Também:  Ministério oferece programa de capacitação sobre astronomia

Os medalhistas que se matricularem em curso de graduação também podem participar do processo de seleção para o Programa de Iniciação Científica e Mestrado (PICME). Os candidatos selecionados podem realizar estudos avançados em matemática simultaneamente com sua graduação em qualquer área e recebem uma bolsa de iniciação científica do CNPq.

A OBMEP foi criada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) em 2005 e é realizada com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), com recursos dos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e da Educação (MEC). 

Edição: Fábio Massalli

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA