Momento Educação

Inep corrige duas respostas do gabarito oficial do Enem

Publicados

em


O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) alterou hoje (28) a resposta de duas questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A questão de Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias trazia um texto em inglês, trecho do romance Americanah, da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie. O gabarito divulgado ontem afirmava que a resposta correta era a alternativa D. Hoje, o Inep fez a correção para a alternativa C.

A questão gerou polêmica. O texto mostra um diálogo entre uma mulher negra e sua cabeleireira. Na conversa, a cabeleireira pergunta porque a mulher não alisa o cabelo e a cliente responde “eu gosto do meu cabelo do jeito que Deus o fez”. A questão perguntava sobre o posicionamento da cliente. O primeiro gabarito divulgado dizia que a resposta correta era a letra D, em que se afirmava que a postura da mulher “demonstrava uma postura de imaturidade”.

Candidatos chegaram a chamar atenção nas redes sociais para a questão e um suposto cunho racista do gabarito. Pouco depois, o Inep divulgou a correção com a resposta correta: “[os argumentos da cliente] revelam uma atitude de resistência”.

Leia Também:  Covid-19: 54% dos estagiários exerceram atividades presencias

Outra alteração veio numa questão também de Linguagens. A questão apresentava um texto sobre um software que faz uma pré-seleção de pessoas que devem se submeter a uma entrevista para ingressar numa faculdade de medicina britânica. De acordo com o texto, esse software excluía pessoas do processo seletivo apenas pelo sobrenome e local de nascimento. Em seguida, o texto diz que ao buscar nomes de pessoas negras norte-americanas, há maior probabilidade de anúncios automáticos oferecerem checagem de antecedentes.

A questão perguntava qual alternativa era correta para completar a frase: “O texto permite o desnudamento da sociedade ao relacionar as tecnologias de informação e comunicação com o(a)”. A resposta divulgada no primeiro gabarito foi a alternativa C, “linguagem”. Hoje, o Inep corrigiu e a alternativa correta é a D, “preconceito”.

Inep explicou

Em nota, o Inep explicou que após a divulgação dos gabaritos “foi identificada uma inconsistência no material” e que a modificação feita no gabarito antes da sua divulgação não havia sido salva no banco de dados. Os gabaritos corrigidos já estão disponíveis no site do instituto

Leia Também:  Na pandemia, 54% dos estagiários exerceram atividades presenciais

Edição: Claudia Felczak

Propaganda

Momento Educação

Terminam hoje as inscrições do Encceja 2020 para privados de liberdade

Publicados

em


Terminam hoje (18) as inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade – o Encceja PPL 2020.

As provas para o ensino fundamental e médio serão aplicadas nos dias 13 e 14 de outubro deste ano. As inscrições de pessoas privadas de liberdade e jovens que estão sob medidas socioeducativas devem ser feitas pelo responsável pedagógico. Cabe a ele entrar na página do participante, fazer a inscrição dos interessados, verificar a divulgação dos resultados e determinar as salas de provas dos participantes, assim como a transferência entre as unidades, caso seja necessário. Também cabe ao profissional excluir do exame aqueles que tiverem a liberdade decretada.

No momento da inscrição é preciso selecionar qual o tipo de prova que deseja fazer: Encceja para ensino fundamental – idade mínima de 15 anos completos no dia de realização do exame – ou Encceja para ensino médio.

Para o ensino médio é exigida idade mínima de 18 anos completos na data de realização do exame. Ainda na inscrição, o responsável pedagógico precisa selecionar as áreas que o candidato deseja. Aqueles que têm declaração de proficiência parcial em algumas áreas não precisam repetir a prova. Já quem não possui essa declaração deve marcar todas as alternativas.

Leia Também:  Professores receberão capacitação para ensinar educação financeira

Provas

As provas do Encceja PPL têm o mesmo nível de dificuldade do Encceja regular. A diferença entre elas é a aplicação, que ocorre dentro de unidades prisionais e socioeducativas. Podem participar jovens e adultos brasileiros que não tiveram a oportunidade de concluir os estudos de nível básico na idade adequada. São quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, além de uma redação.

Como é

O Encceja é uma prova criada em 2002 pelo Instituto Nacional de Ensino e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep para avaliar o conhecimento das pessoas que voltaram a estudar porque não conseguiram concluir o ensino fundamental ou médio na idade adequada. Um bom resultado no exame garante ao estudante o certificado de conclusão dos estudos com o mesmo valor de um diploma de uma escola de ensino fundamental ou médio.

Edição: Maria Claudia

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA