Momento Educação

Rede pública estadual do Rio aprovará todos os alunos este ano

Publicados

em


Todos os estudantes de escolas públicas da rede estadual de educação do Rio de Janeiro serão aprovados em 2020. A decisão está em resolução publicada hoje (14) pela Secretaria de Estado de Educação no Diário Oficial. Pela resolução, independentemente do resultado obtido pelos estudantes, excepcionalmente este ano, não haverá reprovações. 

O ano terá apenas um ciclo, que compreende o período de 10 de fevereiro a 22 de dezembro. Os estudantes serão, então, avaliados e receberão notas de zero a dez. A nota, no entanto, não poderá ser usada para reprovação. 

Os estudantes poderão integrar um programa de correção de fluxo, para que tenham acesso a todas as competências e habilidades previstas no currículo. Eles não ficarão retidos caso não obtenham nota ou não tenham a frequência mínima. Seguirão para os próximos módulos com novas oportunidades de aprendizagem. 

As aulas seguirão de forma remota em toda a rede no ano letivo de 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. Apenas o 3º ano do ensino médio e o 4ª módulo da Educação de Jovens e Adultos (EJA) retomarão as aulas presenciais para os alunos que desejarem. Esses estudantes, que concluirão este ano os estudos, poderão, no ano letivo de 2021, optar por atividades de reforço escolar. 

Leia Também:  Alunos da rede estadual do Pará voltarão às aulas presenciais em 2021

As decisões já haviam sido antecipadas em entrevista coletiva do governador em exercício, Cláudio Castro, e do secretário de estadual de Educação, Comte Bittencourt, na última sexta-feira (9). Na ocasião, o governo do Rio informou também que vai fazer avaliações individuais dos estudantes, uma vez que o acesso aos conteúdos está sendo desigual. As aulas presenciais estão suspensas desde março. Cerca de 411 mil estudantes de um total de 706 mil matriculados na rede não tiveram acesso a nenhuma atividade acadêmica no período de suspensão das aulas presenciais, de acordo com a Secretaria de Educação. 

Conforme a resolução publicada nesta quarta-feira, cada escola deverá monitorar a participação dos estudantes no ensino remoto ou presencial e verificar aqueles que se encontram em situação de potencial abandono. Elas deverão tentar contatar os estudantes e as famílias e, caso não consigam, devem acionar a rede de proteção social. 

Aqueles alunos que não participaram de nenhuma aula, seja presencial ou remota, serão considerados em situação de abandono. Eles permanecerão, em 2021, na mesma série em que estavam matriculados em 2020.

Leia Também:  Alunos da rede estadual do Pará voltarão às aulas presenciais em 2021

A secretaria vai definir, em normativa específica, como as unidades escolares devem fazer uma busca ativa de cada um desses estudantes para assegurar que eles tenham acesso a educação.

Edição: Nádia Franco

Propaganda

Momento Educação

Alunos da rede estadual do Pará voltarão às aulas presenciais em 2021

Publicados

em


As aulas presenciais da rede estadual de ensino no Pará só serão retomadas em 2021. O comunicado foi feito na tarde desta terça-feira (27) pelo governador Helder Barbalho. Devido a pandemia de covid-19, as atividades presenciais foram suspensas no estado em 18 de março

Escola Presidente Costa e Silva em  Belém do ParáEscola Presidente Costa e Silva em  Belém do Pará

Escola Presidente Costa e Silva em Belém do Pará – Jader Paes/Agência Pará

Segundo o governo, a decisão visa assegurar a proteção da saúde e segurança da comunidade escolar no enfrentamento ao novo coronavírus, e é baseada “no conhecimento científico e nas recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS)”. O governador afirmou que espera que o retorno seja em um cenário no qual a vacina já seja uma realidade.

Segundo o governador, a decisão foi tomada em conjunto com a secretaria de educação para garantir a saúde e a proteção das pessoas. “Pensando em saúde e em proteger nossos alunos, a decisão acertada é que não haja o retorno das aulas presenciais, para que as escolas não venham a ser um ambiente de transmissão viral e que isto possa potencializar a circulação do vírus, colocando em risco a vida das pessoas e, eventualmente, colapsando o sistema de saúde.”

O governador afirmou que as aulas remotas seguem até o final de 2020 para os 575 mil estudantes da rede pública estadual de ensino. “Continuaremos com as aulas remotas e com as ações para os nossos alunos que estão concluindo o ensino médio e que estarão participando do Enem. Nossa plataforma digital está em funcionamento, a distribuição de chips para acesso a dados, da mesma forma.”

O coordenador geral Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras em Educação Pública do Pará, Beto Andrade, disse que esta era uma demanda da categoria. “Essa é uma luta que o sindicato veio travando ao longo de todo este ano, contra o retorno sem as condições de segurança, sem as garantias de imunização, inclusive, de nossa categoria. Essa fala do governador vai ao encontro daquilo que temos defendido.”

Em todo o estado, desde 1º de setembro um decreto permitiu a volta às aulas nas escolas particulares.

Ouça na Radioagência Nacional.

Edição: Aline Leal

Leia Também:  Alunos da rede estadual do Pará voltarão às aulas presenciais em 2021
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA