Momento Educação

SP estende cartão-alimentação a todos os alunos da rede municipal

Publicados

em


.

A prefeitura de São Paulo vai estender o benefício do cartão-alimentação a todos os estudantes da rede municipal. Atualmente, os valores são pagos mensalmente a 600 mil alunos dos 960 mil matriculados nas escolas da prefeitura. Para solicitar o benefício, os estudantes devem se cadastrar na página da Secretaria Municipal de Educação. Só serão atendidos os alunos que se cadastrarem para receber o dinheiro.

Os cartões são enviados à residência das crianças e disponibiliza valores entre R$ 101 – para os matriculados em Centros de Educação Infantil – e R$ 55 para os estudantes do ensino fundamental. O benefício deve custar R$ 203 milhões por ano para os cofres da prefeitura.

Segundo o prefeito Bruno Covas, a medida faz parte da série de ações com viés social que o Executivo está implementando para amenizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus. “A pandemia jogou luz sobre a desigualdade na cidade. Então, foi importante que a prefeitura desenvolvesse uma série de ações, grande parte em parceria com outras entidades, para atender a população mais necessitada”, destacou.

Leia Também:  UFRJ transfere para o dia 24 o início do período letivo remoto

População vulnerável

Quanto à população em situação de rua, a prefeitura informou que foi o ampliado o horário de atendimento de parte dos centros de acolhida, disponibilizando 4 mil vagas com atenção 24 horas. Além disso, foram abertas mais mil vagas em 12 centros em vários pontos da cidade.

O consultório na rua cadastrou 14,6 mil pessoas e possibilitou 4,6 mil consultas para pessoas que não têm onde morar. Foram instaladas ainda cinco lavanderias que já atenderam 7,2 mil pessoas em situação de rua.

Estão sendo também distribuídos alimentos e cestas básicas em favelas, cortiços e outras comunidades com moradias precárias. De acordo com o balanço, 1,6 milhão de cestas básicas foram distribuídas em 1,2 mil pontos da cidade, assim como 798,4 mil kits de higiene.

Edição: Nádia Franco

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Momento Educação

Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia

Publicados

em


.

A procura por cursos de educação a distância tem aumentado durante a pandemia e superado as expectativas de quem atua na área. Com vagas abertas e gratuitas em cursos online de qualificação profissional, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) bateu a marca de 1 milhão de matrículas realizadas desde o início da pandemia, há quase cinco meses.

“Desde março, a gente se preocupou muito em oferecer cursos para ocupar a mente das pessoas e aproveitar essa oportunidade para requalificação. Ao todo, lançamos 23 cursos gratuitos. Nossa meta era de 100 mil matrículas, mas atingimos mais de 1 milhão”, afirma Felipe Morgado, gerente executivo de Educação Profissional do Senai Nacional. Os cursos oferecidos têm duração média de 14 horas e são autoinstrucionais. Além de videoaulas, os estudantes contam com material didático em formato digital, realizam atividades, incluindo resolução de problemas, e precisam passar por uma avaliação para receber o certificado de conclusão. “São cursos estruturados e preparados para desenvolver competências nas pessoas”, acrescenta Morgado.

O Senai lançou um ranking das 10 capacitações gratuitas mais procuradas da entidade (veja lista abaixo). No topo da lista, o curso de segurança do trabalho foi procurado por mais de 120 mil pessoas. “O tema de saúde e segurança no trabalho, com a pandemia, ganhou muito mais atenção das pessoas, principalmente de profissionais que voltaram aos seus postos de trabalho”, diz o gerente executivo do Senai. O curso de finanças pessoais também fez sucesso, com pouco mais de 96 mil matrículas. De novo, segundo Felipe Morgado, o cenário de instabilidade econômica causada pela pandemia ajuda a explicar o interesse. “Muitas pessoas estão perdendo o emprego e precisam repensar a organização de suas finanças”. 

Leia Também:  Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia

Os cursos na área de tecnologia da informação e indústria 4.0 também estão entre os destaques do Senai. Na avaliação do gerente executivo de Educação Profissional da entidade, a transformação tecnológica tem obrigado os trabalhadores e se manterem em permanente atualização. “Com a digitalização das empresas, precisamos digitalizar os trabalhadores da indústria também”. 

Para ter acesso aos cursos e às vagas, basta acessar a plataforma Mundo Senai, preencher um cadastro simples e começar a qualificação. O tempo de realização do curso pelo trabalhador é flexível, além de ser 100% online. A plataforma também oferece outros serviços, como orientação profissional e oferta de vagas de trabalho.

Veja a ista dos 10 cursos do Senai mais procurados durante a pandemia:

1º – Segurança do Trabalho: 120.487 matrículas

Sensibiliza os participantes para as questões básicas da prevenção de acidentes e segurança do trabalho, de forma a criar uma mentalidade prevencionista. Duração: 14 horas

2º – Finanças pessoais: 96.374 matrículas

Mostra aos participantes a importância do equilíbrio financeiro, a fim de obter mais qualidade de vida, tranquilidade e motivação. Duração: 14 horas

3º – Tecnologia da Informação e Comunicação: 84.843 matrículas

Apresenta os principais temas relacionados à infraestrutura de TI, serviços de redes, software, hardware, normas e padrões técnicos. Duração: 14 horas

4º – Noções Básicas de Mecânica Automotiva: 73.513 matrículas

Leia Também:  MEC autoriza aulas a distância em escolas técnicas federais de ensino

Mostra os principais componentes e como funcionam os automóveis, as forças físicas envolvidas e os mecanismos por trás do funcionamento. Duração: 14 horas

5º – Desvendando a Indústria 4.0: 68.167 matrículas

Apresenta a Indústria 4.0, propiciando ao aluno a introdução ao tema e a obtenção da base conceitual das tecnologias habilitadoras que suportam essa indústria. Duração: 20 horas

6º – Fundamentos de Logística: 62.757 matrículas

Mostra o que é necessário para administrar o patrimônio e os recursos de uma empresa, conhecendo a história, os principais conceitos e definições da área. Duração: 14 horas.

7º – Lógica de Programação: 59.405 matrículas

Ensina os conceitos básicos sobre lógica de programação, tipos de dados, estruturas de controle e repetição e exemplos do uso de variáveis homogêneas e heterogêneas. Duração: 14 horas

8º – Educação ambiental: 49.859 matrículas

Busca conscientizar os participantes sobre questões básicas da educação ambiental, de forma a criar uma mentalidade prevencionista com relação ao meio ambiente. Duração: 14 horas

9º – Metrologia: 46.954 matrículas

Proporciona o conhecimento básico necessário à aplicação e interpretação das medidas na área da mecânica. Objetivo é explorar os principais temas relacionados à metrologia, desde os instrumentos mais básicos, como as réguas, até os de maior grau de precisão. Duração: 14 horas.

10º – Empreendedorismo: 45.833 matrículas

Oferece conhecimentos sobre o ato de criação de novos empreendimentos nos mais diversos setores. Duração: 14 horas.

Edição: Graça Adjuto

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA