Momento Esportes

Águas abertas: Ana Marcela Cunha conquista ouro nos 5 km no Mundial

Publicados

em

A baiana Ana Marcela Cunha conquistou, nesta segunda-feira (27), a medalha de ouro na prova de cinco quilômetros em águas abertas no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, realizado em Budapeste (Hungria). A brasileira completou o percurso em 57min52s90, menos de um segundo à frente da francesa Angelie Muller, segunda colocada. A italiana Giulia Gabbrielleschi levou o bronze.

Foi a 13ª medalha de Ana Marcela em Mundiais, sendo a sexta dourada e a segunda nos cinco quilômetros – a primeira dela foi há três anos, na edição de Gwangju (Coreia do Sul). A gaúcha Viviane Jungblut, que já havia competido em duas provas de piscina (800 metros e 1,5 metros) e no revezamento em águas abertas, terminou a disputa desta segunda em sétimo.

“Cada medalha tem seu gosto especial, tem uma preparação diferente e uma preparação por trás de cada medalha. Acho que a minha primeira medalha, que foi de bronze, foi nos cinco quilômetros. Ali tudo começou. Hoje, chegar a 13ª medalha, mostra a consistência do nosso trabalho e estou muito feliz com mais essa conquista”, disse a baiana, de 30 anos, ao site da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

Ana Marcela no Mundial de Esportes Aquáticos Ana Marcela no Mundial de Esportes Aquáticos

Leia Também:  Fluminense recebe o Cuiabá em Maracanã lotado
Ana Marcela no Mundial de Esportes Aquáticos – Divulgação/CBDA/Direitos Reservados

Ana Marcela cai novamente nas águas de Budapeste na quarta-feira (29), às 3h (horário de Brasília), para a prova de dez quilômetros, distância olímpica da modalidade na qual a brasileira foi medalhista de ouro nos Jogos de Tóquio (Japão), no ano passado. Na quinta-feira (30), às 4h, será a vez dos 25 quilômetros, disputa em que é tetracampeã mundial.

Na prova masculina de cinco quilômetros, o Brasil foi representado pelo paulistano Bruce Hanson (21º) e pelo carioca Gabriel Arteiro (22º). Foi a estreia deles em provas individuais em Mundiais. Bruce volta a competir na quinta, às 7h, com o carioca Guilherme Costa, o “Cachorrão”, nos dez quilômetros.

Ingrid faz história

Também nesta segunda-feira, Ingrid Oliveira terminou a prova da plataforma de dez metros de saltos ornamentais na quarta posição, com 327.10 pontos. O resultado da carioca, de 26 anos, foi o melhor da história do Brasil na modalidade em Mundiais, superando a quinta colocação do brasiliense Cesar Castro no trampolim de três metros na edição de Roma (Itália), em 2009.

Ingrid brigou pelo pódio com a malaia Pandelela Pamg (que levou o bronze, com 338.85 pontos) e com a canadense Caeli Mckay (que ficou em quinto, com 318.45 pontos). A medalha de ouro ficou com a chinesa Yuxi Chen (417.25 pontos), que teve a compatriota Hongchan Quan (416.95 pontos) na sequência. Ambas também estiveram no pódio em Tóquio, com Quan em primeiro e Chen em segundo.

Edição: Aline Leal

Propaganda

Momento Esportes

Bia Haddad vence italiana Trevisan na estreia no WTA 1000 de Toronto

Publicados

em

A paulistana Bia Haddad teve uma segunda-feira (8) especial desde as primeiras horas. Além de subir para 24ª posição no ranking mundial, divulgado hoje pela Associação Internacional de Tênis Feminino (WTA, na sigla em inglês), a brasileira estreou com vitória no Aberto de Toronto (Canadá), ao derrotar a italiana Martina Trevisan, por 2 sets a 1 (parciais de 6/2 2/6 6/2).

A próxima partida da canhota será na quarta (10), em horário ainda a ser definido. Bia enfrentará a vencedora do confronto entre a australiana Storm Sanders e a canadense Leylah Fernandez, que duelam logo mais, às 20h (horário de Brasília).

WTA 250, Birmingham Classic, tênis, bia haddad WTA 250, Birmingham Classic, tênis, bia haddad

Além de estrear com pé direito no Aberto de Toronto, Bia também subiu para 24ª posição no ranking mundial, divulgado nesta segunda (8) pela WTA — Action Images via Reuters/Carl Recine/Direitos Reservados

A temporada deste ano tem sido exitosa para a paulistana de 26 anos. Na disputa individual Bia faturou os dois principais títulos da carreira – os WTA 250 de Nottingham e Birmingham, ambos na Inglaterra – e também foi campeã no WTA 125 de Saint Malo (França).  Nas duplas, a brasileira começou o ano levando o título no WTA 500 de Sidney, ao lado da cazaque Anna Danilina. Em junho passado, além do título de simples também faturou o de duplas no WTA 250 de Nottingham, desta vez em parceria com a chinesa Shuai Zhang.

Leia Também:  Grêmio bate Guarani para assumir vice-liderança da Série B

Fonte: EBC Esportes

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI