Momento Esportes

Avaí/Kindermann aplica maior goleada deste Brasileiro Feminino: 9 a 0

Publicados

em


.

A maior goleada da edição deste ano da Série A1 do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino é do Avaí/Kindermann. Nesta quinta-feira (10), em casa, o time de Caçador (SC) fez 9 a 0 no Audax pela oitava rodada da competição. As atacantes Lelê (três), Duda (dois) e Catyellen, a zagueira Carla, a volante Camila e a meia Suzana balançaram as redes no estádio Carlos Alberto Costa Neves.

O triunfo do próprio Avaí/Kindermann sobre o Vitória, por 7 a 0, na primeira rodada do campeonato, era a mais elástica de 2020. Na quinta rodada, o Minas Brasília repetiu o placar para cima da Ponte Preta. Na quarta-feira (9), a marca também foi igualada pelo São Paulo, sobre a mesma Macaca. Agora, as catarinenses retomam o posto de maior goleada do torneio, de forma isolada.

A vitória levou a parceria entre os clubes de Florianópolis e Caçador ao quarto lugar, com os mesmos 16 pontos do Palmeiras, ficando na frente pelo saldo de gols (19 a 9). Com 24 gols, o time tem o ataque mais positivo do Brasileiro. A equipe de Osasco (SP), com um só ponto, está na 14ª e antepenúltima posição, na zona de rebaixamento. Esse foi o segundo jogo das paulistas após a parceria firmada com o Juventus, representante do estado na Série A2 (segunda divisão).

O Avaí/Kindermann abriu o placar aos quatro minutos, com Catyellen. A atacante dominou na entrada da área e bateu na saída da goleira. Aos 15, a zagueira Simeia fez o desarme pelo meio, Catyellen puxou o contra-ataque e abriu para Duda. A atacante tocou de primeira para Lelê, que mandou para as redes. O terceiro saiu aos 26, em cobrança de pênalti de Duda. Já aos 39, a lateral Bruna Calderan cruzou pela direita e Lelê, de cabeça, marcou o quarto.

O ritmo das Leoas não arrefeceu no segundo tempo. Aos três minutos, Bruna cruzou por baixo, a zaga não cortou e Camila apareceu na área para finalizar. O sexto gol saiu aos 19, em mais uma triangulação, envolvendo Duda, Camila e Lelê, que chutou da entrada da área. Aos 33, Duda bateu escanteio e Carla, de cabeça, ampliou. Quatro minutos depois, a lateral Thaíni avançou pela esquerda e cruzou rasteiro para Suzana fazer o oitavo. E aos 42, após uma bola roubada na intermediária, Duda arrematou no canto para encerrar o placar.

As equipes voltam a campo no domingo (13), às 15h (horário de Brasília). O Avaí/Kindermann recebe o São Paulo, enquanto o Audax joga em casa contra a Ponte Preta, em duelo entre desesperados.

Leia Também:  Tite anuncia convocados para início das Eliminatórias da Copa de 2022

Goleada cabulosa

Outras duas partidas encerraram a oitava rodada da Série A1 nesta quinta. No Sesc Venda Nova, em Belo Horizonte, o Cruzeiro se reabilitou das derrotas para Grêmio e Corinthians e superou o Vitória por 4 a 0. A vitória levou as Cabulosas ao 10º lugar, com 12 pontos, e manteve o Rubro-Negro na penúltima posição, sem pontos. O time baiano é o único que ainda não marcou gols no torneio.

A Raposa saiu na frente logo aos nove minutos, em jogada que envolveu as três atacantes do time. Após lançamento de Micaelly, Vanessa avançou e, na saída da goleira Yanne, rolou para Kim abrir o placar. Nos acréscimos do primeiro tempo, Vanessa recebeu outra bola em velocidade, chegou nela antes de Yanne e tocou para Micaelly. Com o gol escancarado, a atacante cortou a marcadora antes de finalizar.

O terceiro saiu aos três minutos da etapa final. Após um cruzamento pela direita e um bate-rebate na área em que a bola parou na trave e na goleira, a atacante Mariana conferiu para as redes. Aos 24, nova bola alçada na área, desta vez pela esquerda. A meia Duda ajeitou de cabeça e a zagueira Mayara fechou o marcador.

Leia Também:  Libertadores: São Paulo empata em 2 a 2 com River Plate

O próximo compromisso do Cruzeiro é segunda-feira (14), às 19h, contra o Flamengo, no Rio de Janeiro. O Vitória joga um dia antes, às 15h, em Araraquara (SP), diante da Ferroviária.

Cai o último invicto

No Sesc Campestre, em Porto Alegre, o Corinthians se manteve na cola do líder Santos ao vencer, com autoridade, o Internacional por 4 a 0, no jogo que encerrou a rodada. O Alvinegro foi aos mesmos 21 pontos das Sereias, que estão à frente pelo saldo de gols (17 a 15). As Gurias Coloradas perderam a invencibilidade e permanecem com 15 pontos, na sexta posição.

O Timão inaugurou o placar aos 12 minutos, em jogada que envolveu três meio-campistas. Andressinha cobrou falta na pequena área, Gabi Zanotti ajeitou de cabeça na segunda trave e Ingryd mandou para as redes. As paulistas ampliaram aos 25, com Gabi Zanotti recebendo da atacante Adriana e batendo no canto. Aos 33, de pênalti, Adriana ampliou a vantagem.

No segundo tempo, a partida ficou mais truncada. Ainda assim, o Corinthians chegou ao quarto gol. Aos 32 minutos, após a troca de passes na entrada da área, a atacante Gabi Nunes abriu para Gabi Zanotti na linha de fundo, à direita. A meia cruzou rasteiro para a área e a atacante Gabi Portilho aproveitou a indecisão da zaga colorada para definir o placar.

Inter e Corinthians jogam novamente no domingo. O Colorado atua outra vez em casa, contra o Iranduba, às 18h. Mais cedo, às 14h, o Timão recebe o Grêmio no Parque São Jorge.

Veja a classificação atualizada do Brasileiro Feminino.

Edição: Fábio Lisboa

Propaganda

Momento Esportes

Tite destaca boa fase de Neymar e versatilidade de convocados

Publicados

em


.

Apesar de o título da Liga dos Campeões  ter escapado do Paris Saint-Germain, da França, o futebol apresentado por Neymar na reta final da competição deixou Tite animado. O técnico da seleção brasileira comemorou a possibilidade de ter o atacante em grande fase técnica e física para o início das Eliminatórias da Copa do Mundo, em outubro, contra Bolívia e Peru.

“O Neymar, nesse grande grande momento, é extremamente importante e diferenciado, sem os problemas clínicos que o afetaram, e dando sequência à plenitude da condição. Estava tentando lembrar da última vez que a gente o teve nessa plenitude”, destacou Tite, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (18), transmitida pela CBFTV. “A seleção procura o atleta no melhor momento, para que ele nos transfira o conjunto da obra. Neymar é um líder técnico extraordinário”, completou.

Entre 2018 e 2019, Neymar raramente esteve 100% com a seleção. Uma fratura no quinto metatarso do pé direito, além de uma lesão no tornozelo da mesma perna, atrapalharam o atacante na Copa do Mundo da Rússia. As contusões voltaram a incomodar o camisa 10 no ano passado. Em junho, antes da Copa América, ele voltou a sentir o tornozelo logo no início de um amistoso contra o Catar, em Brasília, e foi cortado da competição.

A expectativa da comissão técnica é que Neymar seja um dos líderes em uma convocação que também reúne caras novas, como o meia Bruno Guimarães, do Lyon (França), o atacante Rodrygo, do Real Madrid (Espanha), e o volante Gabriel Menino, chamado como lateral, mas que também atua como meio-campo pelo Palmeiras.

Leia Também:  Magnus mantém 100% de aproveitamento na Liga Nacional de Futsal

“Ele [Neymar] terminou a Champions jogando com muita qualidade. A gente o espera como um esteio para essa meninada, com liderança técnica, e outros atletas também com liderança de comando, de postura forte, de combatividade”, disse Cleber Xavier, auxiliar de Tite, também na coletiva.

As presenças de Rodrygo e Gabriel Menino, aliás, foram temas recorrentes na entrevista. Sobre ambos, Tite e comissão técnica enalteceram a polivalência dos atletas. Especificamente a respeito do palmeirense ter sido chamado como lateral, e não como volante, o treinador revelou que as coleta de informações não se limitou aos jogos do Verdão na temporada.

“Ele teve formação como lateral, também. Falamos com Ângelo, do sub-15 do Guarani, com o Paulo [Vitor Gomes], da seleção sub-17 e que era da sub-15. Temos as informações das características pessoais e técnicas do atleta, além do acompanhamento in loco em quatro jogos e oito pela TV. É um novo talento surgindo em uma posição importante. Em termos táticos, o Daniel Alves, que joga no meio pelo São Paulo, faz uma função de armação que é a mesma que faz na seleção. O inverso serve para o Menino. Ele trabalha pelo centro, mas sua função ofensiva será de articulador, similar ao Palmeiras”, explicou o técnico.

Já sobre Rodrygo, Cléber Xavier destacou a capacidade do atacante cair pelos dois flancos.

“Ele é um jogador de lado esquerdo, mas também atuou no Santos pela direita. No Real, incorporou esse lado direito. É muito forte no um contra e um e nos traz essa opção para determinados momentos do jogo”, justificou o auxiliar. “Ele abre o campo, para dar espaço de infiltração, e tem naturalidade nos movimentos”, completou Tite.

A seleção brasileira estreia nas eliminatórias no próximo dia 9 de outubro, contra a Bolívia, na Neo Química Arena, em São Paulo (SP). Quatro dias depois, visita o Peru, em Lima. Devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19) e às medidas de segurança sanitária que têm sido adotadas para os jogos, não haverá presença de torcedores.

“Estar perto do torcedor é uma energia inconteste. Fui assistir a um jogo no Maracanã, da cabine. Você olha, não vê público, é estranho. Você quer voltar a trabalhar em um ritmo normal e pensa: ‘não é normal ainda, calma’. As coisas estão voltando aos poucos. Nada substitui o contato humano”, concluiu o técnico brasileiro.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Leia Também:  Fifa rechaça Mundial de Clubes em 2020 e o projeta no início de 2021

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA