Momento Esportes

Bahia bate Ceará nos pênaltis e é campeão da Copa do Nordeste

Publicados

em


Em uma decisão emocionante, o Bahia foi até Fortaleza, derrotou o Ceará por 2 a 1 e conquistou o quarto título da Copa do Nordeste em sua história. O Tricolor, que havia perdido a partida de ida por 1 a 0, só assegurou o trofeu depois de vencer também a disputa por pênaltis (4 a 2) e é agora, junto ao grande rival, o Vitória, o maior vencedor da história do torneio. Rodriguinho e Gilberto marcaram para o Bahia e Jael descontou para o Ceará. Todos os gols foram marcados no segundo tempo.

O Bahia entrou em campo precisando quebrar duas invencibilidades do rival para ser campeão: o Ceará nunca havia perdido uma partida de decisão da Copa do Nordeste para o Tricolor (venceu as quatro partidas das finais de 2015 e 2020, além do jogo de ida em 2021) e também não havia sido derrotado por ninguém na atual edição do torneio.

Necessitando da vitória, o time baiano procurou o gol no primeiro tempo, mas esbarrou no goleiro Richard, que fez pelo menos duas grandes defesas na etapa inicial.

Leia Também:  Triathlon: Brasil leva prata e bronze na Copa do Mundo no México

Porém, na segunda metade, o Bahia encontrou melhor sorte. Aos 17 minutos, após consulta ao VAR, o árbitro Denis da Silva Ribeiro Serafim marcou pênalti depois de toque de mão do zagueiro Luiz Otávio. Um minuto depois, Rodriguinho cobrou e abriu o placar.

Aos 25, o Tricolor ampliou. A equipe saiu em contra-ataque rápido, Rodriguinho acionou Gilberto na direita, o atacante cortou para o meio e chutou no canto direito de Richard para fazer 2 a 0. Foi o oitavo gol de Gilberto, artilheiro isolado da Copa do Nordeste.

A partir deste momento, foi o Bahia que passou a se defender para segurar a vantagem, mas acabou sofrendo com o mesmo carrasco da primeira partida. Jael recebeu cruzamento de Marlon da direita e cabeceou para o fundo das redes, determinando o 2 a 1 e a decisão por pênaltis.

Matheus Teixeira volta a ser protagonista

O goleiro Matheus Teixeira já havia sido o heroi da classificação à final, ao defender duas cobranças de pênalti na semifinal contra o Fortaleza, no mesmo Estádio Castelão. Na hora decisiva, ele parou o chute de Jorginho, o segundo do Ceará. Marlon, pelo Vozão e Thonny Anderson, pelo Bahia, também desperdiçaram suas cobranças. O argentino Conti converteu a quinta e última cobrança do Tricolor e garantiu o título por 4 a 2. O Bahia quebrou a escrita contra o Ceará, derrubou a invencibilidade do adversário e de quebra se tornou o maior campeão da Copa do Nordeste, empatado com o Vitória, com quatro conquistas.

Leia Também:  Palmeiras e Corinthians se enfrentam neste sábado pelo Brasileirão

A nota triste ficou com a briga entre integrantes das duas equipes depois da partida, logo controlada por policiais e seguranças.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Propaganda

Momento Esportes

Brasil abre Copa América com boa vitória sobre a Venezuela

Publicados

em


O Estádio Mané Garrincha, em Brasília, foi palco na noite deste domingo (13) da estreia da seleção brasileira na Copa América de 2021. A equipe nacional fez 3 a 0 na Venezuela pela abertura do Grupo A. Os gols foram marcados pelo zagueiro Marquinhos e pelos atacantes Neymar e Gabriel Barbosa.

Com o resultado, o time verde e amarelo somou os primeiros três pontos e lidera a chave. Ainda neste domingo, às 21h (horário de Brasília), Colômbia e Equador se enfrentam no mesmo grupo na Arena Pantanal. O Peru é o quinto time da chave brasileira e folga nesta rodada inaugural.

Antes do início da partida, ocorreu um rápido cerimonial para abertura da competição. Alguns profissionais da saúde levaram a taça da Copa América até o centro do gramado do Mané Garrincha e o telão do estádio passou imagens alusivas às 10 equipes que participam do torneio e foi organizado um show de fogos de artifício que tomou conta do céu da capital federal.

Com a bola rolando, a primeira partida da Copa América dessa temporada foi totalmente dominada pelo Brasil. Aos sete, quase Richarlison abriu o placar depois de cobrança de escanteio de Neymar. Aos nove, a mesma dupla esteve em ação. Neymar deu um belo lançamento para Richarlison que não conseguiu dominar. Aos 10, Éder Militão por muito pouco não abriu o placar de cabeça. Aos 22, finalmente as redes venezuelanas balançaram. Neymar bateu o escanteio da esquerda e o zagueiro Marquinhos aproveitou o bate e rebate na área para fazer o primeiro gol. Aos 25, Richarlison marcou, mas estava impedido. Aos 29, Neymar fez boa jogada e finalizou rasteiro. A bola passou raspando a trave direita do gol de Graterol.

Na etapa final, o técnico Tite fez duas mudanças, colocando Everton Ribeiro no lugar do Lucas Paquetá e Alex Sandro no lugar de Renan Lodi, e a seleção marcou mais dois gols. Aos 16, o lateral-direito Danilo armou boa jogada e foi derrubado na área. Neymar deslocou o goleiro rival e fez mais um.

Depois, sem forçar muito o ritmo e com Gabriel Barbosa no lugar de Richarlison, Vinícius Júnior na vaga de Gabriel Jesus e Fabinho no lugar de Fred, saiu o terceiro gol aos 43 minutos. Neymar recebeu belo passe de Alex Sandro, driblou o goleiro e largou Gabriel Barbosa sozinho na frente do gol. O atleta do Flamengo empurrou com o peito para o fundo das redes.

A seleção volta a jogar na quinta-feira (17) contra o Peru no Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Nesta segunda-feira (14) acontecerão os primeiros dois jogos do grupo A. Argentina e Chile se enfrentam no Nilton Santos, a partir das 18h, e, no Estádio Olímpico de Goiânia, Paraguai e Bolívia se enfrentam a partir das 21h.

Leia Também:  Brasil abre Copa América com boa vitória sobre a Venezuela

Edição: Gustavo Faria

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA