Momento Esportes

Basquete: Leandrinho anuncia aposentadoria das quadras

Publicados

em


.

Nesta segunda-feira (14), o ala-armador Leandrinho anunciou a aposentadoria das quadras de basquete. O atleta campeão da NBA na temporada de 2014/2015 pelo Golden State Warrios defendeu até a temporada passada o Minas Tênis Clube no Novo Basquete Brasil, inclusive foi o maior cestinha do torneio. Agora, ele retorna aos Estados Unidos para assumir um cargo na comissão técnica do Golden State. Ele aceitou o convite do técnico Steve Kerr e vai trabalhar na formação de atletas.

“Estou pronto para um novo começo, uma nova caminhada, de novo com a bola laranja nas mãos. A transição será rápida, como sempre foi. É uma enorme alegria anunciar meu retorno ao Golden State Warriors, como Player Mentor Coach”, disse o ex-atleta na página pessoal no Instagram.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

Não sei dizer o momento exato que o basquete entrou na minha trajetória, mas há mais de 20 anos minha vida gira em torno da bola laranja. Qualquer atleta de alto rendimento sabe do que estou falando, mas para a grande maioria das pessoas é importante explicar que isso significa abrir mão de muita coisa por muito tempo, escolhas difíceis, sacrifícios… um preço salgado que é pago pelo gosto doce da vitória. Me considero um vencedor. Saí da periferia para fazer 850 jogos na maior liga de basquete do planeta e mais de 100 jogos* defendendo o meu país. Quatro Copas do Mundo, dois Jogos Olímpicos, tenho um anel de Campeão da NBA, fui o primeiro brasileiro a receber um prêmio individual na NBA, fui Campeão Brasileiro… Caramba! Não tem como não me orgulhar. Acredito que consegui jogar em alto nível durante todos esses anos, tanto que me despeço como maior pontuador do último NBB. Estou pronto para um novo começo, uma nova caminhada, de novo com a bola laranja nas mãos. A transição será rápida, como sempre foi. É uma enorme alegria anunciar meu retorno ao Golden State Warriors, como Player Mentor Coach.Tenho certeza que me sentirei em casa, afinal, foi assim como jogador e tem sido assim desde então. Não poderia estar mais motivado, sei que estarei rodeado de profissionais brilhantes e farei tudo que estiver ao meu alcance para colaborar com o desenvolvimento de jogadores e toda a organização. Agradeço pelo convite e pela confiança no trabalho que posso desempenhar. For English version in comments..

Uma publicação compartilhada por Leandrinho Barbosa (@theblurbarbosa) em 14 de Set, 2020 às 11:52 PDT

Além do título na temporada 2014/2015, Leandrinho foi considerado o melhor sexto homem quando defendia o Phoenix Suns, em 2007. Durante a carreira, fez 850 jogos na principal liga de basquete do mundo. Com a camiseta verde e amarela, foram mais de 100 participações, quatro Copas do Mundo e duas olimpíadas.

Leia Também:  Renato Portaluppi completa quatro anos como treinador do Grêmio

“Me considero um vencedor. Saí da periferia para fazer 850 jogos na maior liga de basquete do planeta e mais de 100 jogos defendendo o meu país. Fui o primeiro brasileiro a receber um prêmio individual na NBA. Caramba!  Não tem como não me orgulhar. Acredito que consegui jogar em alto nível durante todos esses anos”.             

Pelo Twitter, a Confederacão Brasileira de Basketball agradeceu ao atleta.

Edição: Aline Leal

Propaganda

Momento Esportes

Nove dias depois, Marreco e Carlos Barbosa se reencontram pela LNF

Publicados

em


.

O Complexo Esportivo Arrudão, em Francisco Beltrão (PR), recebe o reencontro entre Marreco e Carlos Barbosa, pelo Grupo B da Liga Nacional de Futsal (LNF) neste domingo (20). A partida, da nona rodada da competição, será transmitida ao vivo pela TV Brasil a partir das 11h (horário de Brasília).

As equipes se enfrentaram pela primeira vez nesta edição há nove dias, em Carlos Barbosa (RS). Mesmo fora de casa, o Marreco venceu por 2 a 0, com gols do fixo Beto e do ala Max. Foi a segunda vitória de uma sequência de três que o time beltronense emplacou, até o tropeço da última quarta-feira (16), para o Joinville, em casa, por 3 a 2. Os paranaenses, que têm um quarto lugar em 2017 como melhor campanha até hoje, somam nove pontos em seis partidas.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

Gols da vitória do @marrecofutsaloficial sobre a @acbffutsal #LNF2020 #ACBFxMAR 0-2 ? LNFTV

Uma publicação compartilhada por LNF (@lnfoficial) em 11 de Set, 2020 às 4:16 PDT

“No primeiro jogo, tivemos uma leitura e postura tática muito boas, na marcação pressão e meia quadra. O que mais me agradou foi o equilíbrio entre ataque e defesa. Para essa segunda partida, o time deles deve vir com uma preparação em cima do que mostramos e precisaremos estar atentos. Será um jogo intenso, então, a equipe tem de estar intensa. Contra o Joinville, não começamos bem e tem de ser diferente contra o Carlos Barbosa”, diz o técnico do Marreco, Serginho Bigode.

Leia Também:  Presidente da Fifa teme atrasos em eliminatórias da Copa do Mundo

“Acima de tudo, é [manter] nossa postura tática, dentro das nossas limitações, mas muito agressivos, atentos, com jogo de pivô, ultrapassagens pelo corredor, fazendo a bola chegar no ataque. Temos batido nessa tecla. Seremos muito exigidos, mas não temos que nos acuar. Os jogadores têm demonstrado um crescimento na Liga e podemos jogar bem aqui [em casa], como jogamos lá”, completa.

O tropeço contra o Marreco foi o último compromisso do Carlos Barbosa pela LNF. Em cinco jogos, o time gaúcho tem duas vitórias, duas derrotas, com um empate, somando sete pontos. A ACBF, sigla pela qual também é conhecida a equipe, é a maior campeã do torneio, com cinco títulos, o último deles em 2015.

“Pela organização das chaves, sabíamos que a Liga não seria fácil. Começamos bem [com vitória sobre o Foz Cataratas, no Paraná, por 2 a 1], mas depois, em casa, nosso percentual de aproveitamento abaixou. Tivemos uma produção ofensiva muito grande, mas não fomos efetivos. Óbvio que a parada de quatro, cinco meses, contribuiu”, analisa Edgar Baldasso, técnico do Carlos Barbosa.

Leia Também:  Após demissão de Argel Fuchs, CSA encara Cruzeiro com técnico interino

Devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), as partidas têm sido realizadas sem público. Mesmo assim, Baldasso espera o adversário com estratégia diferente da que funcionou no último dia 11 de setembro. “O Marreco apostou em uma marcação baixa, esperando para contra-atacar, e foi feliz. Tivemos oportunidades, não fomos efetivos e pagamos o preço. O que pode mudar nesse jogo [de domingo] é que acho improvável o Marreco ter a mesma postura. Isso pode beneficiar nosso jogo ou, ao menos, trazer uma divisão de responsabilidade”, projeta.

Também no domingo, duas partidas movimentam o Grupo C. Às 13h, o Campo Mourão busca, em casa, a primeira vitória na LNF 2020 diante do Jaraguá. Às 16h, Assoeva e Umuarama se enfrentam em Venâncio Aires (RS), em briga pelas primeiras colocações da chave.

Confira a classificação da Liga Nacional de Futsal.

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA