Momento Esportes

Bia Ferreira atropela rival e garante ouro no Mundial Militar de Boxe

Publicados

em


Na primeira competição após a medalha de prata na Olimpíada de Tóquio (Japão), a pugilista Beatriz Ferreira voltou a figurar no pódio da modalidade. Desta vez, no topo. Neste sábado (25), a brasileira ficou com o título da categoria até 60 quilos do Campeonato Mundial Militar de boxe, disputado em Moscou (Rússia).

Na final, a baiana de 28 anos, terceiro-sargento da Marinha do Brasil, derrotou a venezuelana Krisandi Rios Ojeda por decisão unânime dos juízes. No terceiro e último round, após uma boa sequência de golpes de Bia, a árbitra chegou a abrir contagem para a adversária, o que poderia decretar a vitória por nocaute. A rival se recuperou, mas não o suficiente para tirar o título da brasileira.

A pugilista de Salvador disputa competições internacionais de boxe desde 2017. De lá para cá, só não esteve no pódio no Campeonato Mundial de 2018 (eliminada nas oitavas de final). No ano seguinte, porém, sagrou-se campeã do mundo e medalhista de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima (Peru).

Bia disputou (e venceu) quatro lutas em Moscou. Na estreia, superou a cazaque Aizhan Khojabekova. Nas quartas de final, no duelo contra a russa Nune Asatrian, a rival foi declarada vencedora pelos árbitros, mesmo sendo dominada na maior parte do combate. A comissão brasileira entrou com um recurso e teve êxito: o resultado se inverteu e a baiana avançou. Na semifinal, ela reencontrou a uzbeque Raykhona Kodirova, a quem já havia derrotado em Tóquio, voltando a ganhar da adversária.

Leia Também:  LNF: Joinville abre vantagem nas oitavas com 5 a 0 sobre Santo André

Outros dois brasileiros disputaram finais neste sábado, ficando com a prata. Na categoria até 49 quilos, Leanderson Conceição foi derrotado pelo cazaque Temirtas Zhussupov, enquanto Bárbara Santos não superou a russa Saadat Dalgatova na categoria até 69 quilos. Os dois resultados foram decretados por decisão unânime dos árbitros.

O Brasil encerrou o Mundial Militar de boxe com cinco medalhas: uma de ouro ouro, duas de prata e duas de bronzes, estas últimos conquistados por Wanderson “Sugar” Oliveira (até 64 quilos) e Jucielen Romeu (até 57 quilos). Dos sete pugilistas do país que competiram em Tóquio, apenas Keno Marley e Hebert Conceição (ouro na Olimpíada) não foram a Moscou.

Edição: Maria Claudia

Propaganda

Momento Esportes

Seleção feminina arranca empate em 2 a 2 com Austrália em 2º amistoso

Publicados

em


A seleção brasileira feminina de futebol arrancou um empate em 2 a 2 com a Austrália, na manhã desta terça-feira (26), no segundo e último amistoso preparatório, na capital Sidney. O time comandado pela técnica suiça Pia  Sundhage, que perdera o primeiro confronto no sábado (3 a 1),  saiu atrás no marcador hoje, mas se recuperou na etapa final, com gols de Érika e Debinha.

As “Matildas” colocaram pressão no início e aos 10 minutos, após cobrança de escanteio, Polkinghorne acertou um chute de primeira e abriu o placar no Western Sydney Stadium . O gol das anfitriãs não abalou a equipe brasileira que foi para o ataque e teve boas chances de empatar ainda na primeira etapa. Aos 19 minutos: após linda jogada individual, Adriana chutou forte, entre três marcadoras, mas a bola explodiu na trave. Na sequência foi a vez de Kerolin, que disparou pela direita, antes de mandar um chute cruzado que a goleira Willians defendeu. 

Leia Também:  Neymar se recupera e pode atuar no duelo PSG x Olympique Marseille

Na segunda etapa, as anfitriãs voltaram com mais intensidade e quase ampliaram aos quatro minutos, com um chute na trave de Fowler. Na sequência, San Kerr recebeu passe de Carpenter pela direita, se livrou da marcação e fez o segundo das australianas. 

A partir daí, as brasileiras despertaram e passaram a pressionar as rivais no seu campo de defesa. Aos 19 minutos, Marta cobrou escanteio pela esquerda, na medida para Erika fazer de cabeça e descontar para o Brasil. Seis minutos depois, saiu o empate após bela jogada que começou com Julia Bianchi. Ela avançou  pela esquerda, tocou para Tamires que soltou uma bomba. A goleira Willians tentou a defesa, mas deu rebote, que Debinha aproveitou para deixar tudo igual no Western Sydney Stadium.

Ao final do último amistoso, Marta avaliou o desempenho da equipe nas duas partidas.

“Acho que muita coisa legal vem por aí. É um momento de renovação, quando estamos tendo a oportunidade de jogar com meninas novas, algumas sem tanta experiência internacional. Hoje foi um grande jogo e acredito até que, se tivéssemos um pouco mais de tempo, iríamos virar a partida”, disse a meia-atacante.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Leia Também:  Santo André Futsal encara Joinville em jogo de ida das oitavas da LNF

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA