Momento Esportes

Contra Bragantino no Z-4, Flamengo pode assumir ponta do Brasileiro

Publicados

em


Em 2019, o Flamengo assumiu a liderança da Série A do Campeonato Brasileiro na 16ª rodada, para não perdê-la mais. Nesta quinta-feira (15), o Rubro-Negro tem a oportunidade de tomar a ponta da competição deste ano, também na 16ª rodada. Em terceiro, com 30 pontos, o atual campeão recebe o Red Bull Bragantino no Maracanã, às 20h (horário de Brasília), e pode se tornar o líder em caso de vitória.

O time carioca se beneficiou do empate do líder Atlético-MG com o Fluminense, por 1 a 1, na última quarta-feira (14). O Galo foi a 31 pontos. É a mesma pontuação do Internacional, que bateu o Sport por 5 a 3, mas os mineiros ficam à frente por terem uma vitória a mais.

O técnico Domenèc Torrent deve promover várias mudanças na equipe, que faz o segundo de três jogos em um intervalo de apenas seis dias. Sem os laterais João Lucas (contundido) e Filipe Luís (suspenso), o meia Giorgian De Arrascaeta e os atacantes Gabriel (ambos lesionados) e Pedro Rocha (recondicionamento físico), ele tem a volta do meia Diego, que cumpriu suspensão na vitória sobre o Goiás, por 2 a 1, na terça-feira (13).

Leia Também:  LNF: Carlos Barbosa vence de virada o Atlântico fora de casa

O meia Everton Ribeiro e o zagueiro Rodrigo Caio, que estavam com a seleção brasileira, e o lateral Maurício Isla, convocado para a seleção chilena, também retornam, mas a presença deles no time titular é incerta. Eles estiveram em campo na terça, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Isla foi titular do Chile no empate com a Colômbia, por 2 a 2, enquanto a dupla brasileira foi acionada na vitória por 4 a 2 sobre o Peru.

A luta do Bragantino é outra. A equipe do interior paulista é a penúltima, com 12 pontos. Com quatro de diferença para o Coritiba, primeiro time fora da zona de rebaixamento, o Massa Bruta segue no Z-4 mesmo que surpreenda o Flamengo. A expectativa do clube, que retornou à primeira divisão após 22 anos, era brigar na metade de cima da tabela, ainda mais após os cerca de R$ 80 milhões investidos em contratações, com suporte da parceira Red Bull.

Leia Também:  Encontro das nações: Corinthians e Flamengo se enfrentam no Itaquerão

Se o Rubro-Negro vem de quatro vitórias seguidas, o Braga não sabe o que é ganhar pelo mesmo período. Na rodada passada, os paulistas perderam de virada para o Atlético-GO, por 2 a 1. Para o duelo no Rio, o técnico Maurício Barbieri está sem os atacantes Artur, Alerrandro e Wesley, todos com dores musculares, e os meias Thonny Anderson (recondicionamento físico) e Lucas Evangelista, isolado após ter contraído o novo coronavírus (covid-19).

A 16ª rodada prossegue na sexta-feira (16), com o duelo entre Goiás e Bahia, no estádio da Serrinha, às 20h. As partidas entre Vasco e Fortaleza e Ceará e São Paulo, que encerram a jornada, foram adiadas devido ao duelo entre os tricolores cearense e paulista, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, ter sido antecipado para quarta-feira (14).

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro.

Edição: Lílian Beraldo

Propaganda

Momento Esportes

EUA e Reino Unido denunciam Rússia por ciberataques contra Olimpíada

Publicados

em


O Reino Unido e os Estados Unidos condenaram nesta segunda-feira (19) o que chamaram de ciberataques que teriam sido orquestrados por agentes de serviços de espionagem russos, incluindo tentativas de atingir os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Autoridades britânicas e norte-americanas afirmaram que os ataques foram conduzidos pela Unidade 74455 da agência de espionagem militar russa GRU, também conhecida como Centro Principal de Tecnologias Especiais. O Departamento de Justiça dos EUA afirmou que seis membros da unidade tiveram papéis importantes nos ataques contra alvos que variaram desde a Organização para a Proibição de Armas Químicas às eleições de 2017 na França. As acusações envolvem quatro anos de atividades entre 2015 e 2019.

As autoridades dos EUA não comentaram se o momento da revelação, há poucas semanas da eleição nos Estados Unidos, foi escolhido para alertar sobre a atividade de grupos de hackers apoiados por governos estrangeiros. Já autoridades britânicas afirmaram que os hackers do GRU também conduziram operações de “ciber reconhecimento” contra os organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que seriam realizados neste ano, mas acabaram sendo adiado para 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Leia Também:  Encontro das nações: Corinthians e Flamengo se enfrentam no Itaquerão

As autoridades britânicas se recusaram a dar mais detalhes sobre os ataques ou a afirmar se foram bem sucedidos, mas disseram que tinham como alvo os organizadores das Olimpíadas, fornecedores e patrocinadores. O secretário do Exterior do Reino Unido, Dominic Raab, afirmou que as “ações do GRU contra as Olimpíadas são cínicas e imprudentes. Condenamos elas nos termos mais fortes possíveis”.

O vice-diretor da polícia federal dos EUA (FBI) David Bowdich afirmou: “O FBI repetidamente tem alertado que a Rússia é um adversário altamente capaz em ciberataques e a informação revelada neste indiciamento ilustra como as atividades cibernéticas da Rússia são invasivas e destrutivas”.

Em dezembro de 2019, a  Rússia foi banida dos Jogos Olímpicos por quatro anos por causa de acusações de doping de seus atletas.

As autoridades britânicas e norte-americanas afirmaram nesta segunda-feira (19) que os hackers russos se envolveram em outros ataques, como o que comprometeu sistemas de computadores dos Jogos de Inverno em 2018, durante a cerimônia de abertura na Coreia do Sul. Este ataque comprometeu centenas de computadores, derrubou acesso à internet e interrompeu as transmissões de mídia.

Leia Também:  Melhor da Série D, Gama recebe o Bahia de Feira

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA