Momento Esportes

Copa América: no clássico do Rio da Prata, Argentina supera Uruguai

Publicados

em


O estádio Mané Garrincha, em Brasília, foi o palco, nesta sexta-feira (18), do confronto entre os dois maiores vencedores da Copa América, o Uruguai, com 15 taças, e a Argentina, com 14. O duelo, válido pela 2ª rodada do Grupo A, terminou com a vitória do time de Lionel Messi por 1 a 0. O gol foi marcado pelo volante Guido Rodríguez.

Com o resultado, a equipe argentina chegou aos quatro pontos e divide a ponta da chave com o Chile. O Uruguai, que disputou apenas o primeiro jogo, buscará os primeiros pontos na próxima segunda-feira (21) contra o Chile. A Argentina joga também na segunda-feira contra o Paraguai.

Durante o jogo na capital federal, o time argentino, em busca de uma conquista importante, algo que não ocorre desde 1993, partiu para cima. Lautaro Martínez pegou rebote de uma bela jogada de Messi e não conseguiu mandar a bola para as redes com o gol vazio.

Aos 12, Messi recebeu uma cobrança curta de escanteio e mandou na área. O volante Guido Rodríguez subiu sozinho de cabeça na segunda trave para desviar do goleiro Muslera. A bola ainda desviou na trave antes de entrar.

Leia Também:  Ferroviária e Boa Esporte defendem sequências invictas na Série D

Logo depois, aos 18, Giménez errou e Lautaro forçou o goleiro Muslera a fazer bela defesa. Porém, o lance foi invalidado por marcação de falta. Aos 27, o centroavante Cavani chegou a reclamar de um possível pênalti após tentar o drible sobre Otamendi e cair na área. Mas o juiz mandou seguir adiante.

Já a etapa final foi marcada por muito equilíbrio, com muita disputa e marcação de ambos os lados, mas com pouca produção ofensiva.

Edição: Fábio Lisboa

Propaganda

Momento Esportes

Delegações barulhentas compensam ausência de torcedores na Olimpíada

Publicados

em


No boxe, foram os uzbeques com tambores. No tênis de mesa, chineses acenando bandeiras torceram tanto que a imprensa japonesa reclamou que parecia um jogo fora de casa para o time anfitrião.

A Olimpíada pode estar oficialmente sem torcedores, mas as delegações nacionais estão assumindo a responsabilidade pelo barulho nos locais de competição de Tóquio, substituindo os torcedores que foram barrados por medidas contra o novo coronavírus.

Tecnicamente, torcer não é permitido por causa do risco de infecções de covid-19, mas tem sido difícil aplicar essa regra durante o drama da competição olímpica.

Após serem adiados por um ano, os Jogos de Tóquio estão sendo realizados sem espectadores, uma medida sem precedentes para evitar o potencial de disseminação do vírus e para tranquilizar um público japonês nervoso que, em geral, foi contra a realização da Olimpíada durante a pandemia.

No Nippon Budokan de Tóquio, onde o judô está sendo disputado, uma autoridade disse à Reuters que estava ficando cansada de pessoas pedindo para ficar nas arquibancadas.

Leia Também:  Bolsa Atleta contempla 80% da delegação brasileira em Tóquio

“Quem está pedindo para entrar nas arquibancadas são membros da imprensa e pessoas afiliadas às Olimpíadas”, disse a autoridade, se recusando a ser identificado. “Está se tornando um problema.”

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA