Momento Esportes

Djokovic vence Tsitsipas e é campeão de Roland Garros

Publicados

em


Novak Djokovic conseguiu uma virada após começar perdendo por dois sets a zero, e bateu o quinto cabeça-de-chave Stefanos Tsitsipas por 6-7(6) 2-6 6-3 6-2 6-4 para vencer o título do Aberto da França em Roland Garros, neste domingo. 

O sérvio número um do mundo elevou seu número de títulos em torneios de Grand Slam para 19, e agora tem apenas um troféu a menos que o recorde de Roger Federer e Rafael Nadal.

O grego Tsitsipas se recuperou de uma quebra de saque para vencer o set de abertura no tiebreak antes de atropelar no segundo set. 

Mas Djokovic estava determinado a garantir que todo o esforço empregado para bater o 13 vezes campeão de Roland Garros Nadal nas semifinais não fosse em vão, e começou a impor sua autoridade no terceiro set. 

Antes do início do quarto set, o grego de 22 anos pediu que seu treinador entrasse na quadra para manipular e massagear sua lombar. 

Mas a intervenção não conseguiu ressuscitar a sorte de Tsitsipas, e Djokovic pouco foi desafiado no quarto set.

Leia Também:  Cruzeiro empata em casa com Londrina e Mozart pede demissão

O sérvio quebrou um saque decisivo e abriu uma vantagem de 2-1 na decisão antes de garantir a vitória em quatro horas e 11 minutos, se tornando o primeiro homem desde a profissionalização do tênis em 1968 a garantir todos os títulos de Grand Slam pelo menos duas vezes. 

Propaganda

Momento Esportes

Bruno Schmidt e Evandro perdem para dupla letã e estão fora de Tóquio

Publicados

em


Bruno Schmidt e Evandro foram eliminados do torneio de vôlei de praia dos Jogos Olímpicos de Tóquio após derrota nesta segunda-feira (2) para Martins Plavins e Edgars Tocs, da Letônia, por 2 sets a 0, parciais de 21/19 e 21/18.

Bruno Schmidt, campeão olímpico na Rio 2016 ao lado de Alison, admitiu a superioridade da dupla da Letônia.

“O que posso falar desse jogo é que o sentimento que estou agora não é o que eu queria. Mas analisando friamente, eles foram superiores do primeiro set até o final do jogo”, afirmou Bruno Schmidt, segundo nota no site do Time Brasil.

O brasileiro teve um quadro grave de covid-19 neste ano e, muito debilitado, não sabia se chegaria aos Jogos Olímpicos em condições competitivas.

“Depois de tudo que eu passei, eu adoraria viver uma história bacana e de muita superação, mais do que já estou tendo. Queria ter ajudado mais o Evandro na sua segunda participação olímpica”, afirmou Bruno. “Ainda mais depois da pandemia, nosso time foi muito afetado. Se você for ver, cinco meses atrás eu estava saindo do hospital, eu nem sabia se estaria aqui. Não sabia se conseguiria me recuperar a tempo, iriam me substituir e eu perderia uma participação dessas. Tentei em curto prazo ser o melhor atleta que eu poderia ser, mas hoje não deu”, acrescentou.

Leia Também:  Tênis de mesa brasileiro vai às quartas por equipes e reforça boa fase
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA