Momento Esportes

Em jogo morno Brasil vence o Qatar por 2 x 0 no Mané Garrincha em Brasilia

Publicados

em

     Com uma atuação convincente, sobretudo na primeira etapa, a seleção brasileira venceu o Qatar por 2 a 0 no Mané Garrincha, em Brasília.

     O amistoso, que já começou cercado de tensão pela acusação de estupro contra Neymar, ganhou ainda mais um elemento quando o camisa 10 sofreu uma lesão no tornozelo direito. Ele nem sequer ficou o tempo todo no estádio, que viu a torcida até gritar o nome de Tite para celebrar o bom desempenho na noite desta quarta(05)..

     A equipe de Tite abriu o placar aos 16 minutos do primeiro tempo, em bela cabeçada de Richarlison. Foi durante a comemoração que Neymar correu para o banco de reservas e desabou em lágrimas por mais um problema físico. Ainda na etapa inicial, aos 24 minutos, Gabriel Jesus ampliou a vantagem. No fim, Khoukhi bateu pênalti na trave e desperdiçou chance de gol de honra para o Qatar.

FICHA TÉCNICA BRASIL 2 X 0 QATAR Data: 5 de junho de 2019, quarta-feira Horário: 21h30 (de Brasília)

 Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília Público: 34.204 Renda: R$ 3.880.825,00

Árbitro: Jose Argote (Venezuela) Assistentes: Lubin Torrealba e Franchescoly Chacón (ambos de Venezuela)

 Cartões amarelos: Casemiro (Brasil); Pedro Miguel e Madibo (Qatar)
 Gols: Richarlison, aos 16, e Gabriel Jesus, aos 24 minutos do primeiro tempo.

BRASIL: Ederson; Daniel Alves (Éder Militão), Miranda, Marquinhos e Filipe Luís (Alex Sandro); Casemiro, Arthur (Fernandinho) e Coutinho (Paquetá); Neymar (Everton), Richarlison (David Neres) e Gabriel Jesus. Técnico: Tite

QATAR: Al Sheeb; Al Hajri, Khoukhi e Salman; Pedro Correia, Madibo, Hatem (Abdulsalam), Haydos (Doozandeh) e Hassan (Ali Afif); Akram Afif (Alaaeldin) e Almoez Ali. Técnico: Felix Sánchez.
 

Leia Também:  Atlético empata com Tombense e vai à 15ª final consecutiva no Mineiro
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Momento Esportes

América vence Cruzeiro de novo e vai à final do Campeonato Mineiro

Publicados

em


Depois de vencer a partida de ida por 2 a 1, o América bateu o Cruzeiro pela segunda vez na semifinal do Campeonato Mineiro, desta vez por 3 a 1 e se garantiu na  decisão do título dee 2021. O adversário será o Atlético, que se classificou neste sábado (8) ao passar pelo Tombense. Rodolfo, artilheiro da competição com sete gols, marcou duas vezes de pênalti. Matheus Barbosa fez o gol da Raposa, que ainda viu Ramon balançar as redes no último lance e sacramentar a vitória do Coelho.

A partida no Estádio Independência foi bastante movimentada. Foram 35 finalizações no total. No primeiro tempo, após cruzamento da esquerda, Juninho, do América, cabeceou no contrapé do goleiro Fábio, que viu a bola bater na trave. Mais tarde, em uma sobra de um escanteio, Bruno José, do Cruzeiro, acertou um chute forte que tinha as redes como endereço, mas o goleiro Matheus Cavichioli fez defesa sensacional.

Leia Também:  Uefa anuncia sanções a clubes, após acordo com desertores da Superliga

Na reta final da primeira etapa, Bruno José empurrou Eduardo Bauermann dentro da área em cobrança de escanteio. O árbitro de vídeo alertou e o árbitro do campo, Felipe Fernandes de Lima, apitou o pênalti. Rodolfo cobrou e marcou, aos 48.

A desvantagem inicial, somada ao resultado da primeira partida, forçavam o Cruzeiro a ter que marcar três vezes para chegar à final. No começo do segundo tempo, o time conseguiu começar a se aproximar disso.

Aos 18, Matheus Barbosa recebeu cruzamento da esquerda e subiu mais alto que todos para cabecear para o gol, empatando a partida. 

No entanto, logo depois o VAR voltaria a deixar a Raposa em maus lençois. Aos 26, após finalização errada de Ribamar dentro da área, a bola tocou na mão de Ramon. Novamente após consideração do árbitro de vídeo, foi marcado pênalti para o Coelho. Rodolfo cobrou de novo e marcou mais uma vez. Foi o sétimo gol dele no campeonato, se tornando o artilheiro isolado da competição.

Leia Também:  Técnico Enderson Moreira é internado em MG após princípio de infarto

Precisando de gols, o Cruzeiro se lançou ao ataque, mas não conseguiu mais marcar. Pelo contrário: no último lance da partida, em contra-ataque aos 50 minutos, Ramon recebeu de frente para o goleiro Fábio, livre e tocou no canto direito para decretar a vitória por 3 a 1.

O América agora tenta chegar ao 17º título mineiro de sua história. Diante do Atlético, por ter feito campanha pior, o Coelho terá que superar a vantagem que o regulamento oferece ao adversário, que joga por dois resultados iguais. O Galo está na 15ª decisão estadual consecutiva e nesta sequência fez duas finais com o América: em 2012, o campeão foi o Atlético e em 2016 deu América.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA