Momento Esportes

Figueirense define programação matinal e se prepara para novo jogo às 11h

Publicados

em

O Figueirense não quer surpresas por conta do horário do jogo contra o Oeste, na próxima rodada da Série B. O duelo está agendado para as 11h (de Brasília), e por isso o clube optou por uma programação semanal no turno da manhã. Os treinamentos acontecerão todos os dias às 10h.Será a segunda vez na competição que o clube entrará em campo neste horário. Na primeira delas, empatou em casa, com o São Bento. O atacante William Popp não esteve em campo naquele jogo, por conta de uma lesão, mas admite que há diferença para os atletas.– É bem diferente. Claro que a gente não está acostumado a jogar neste horário, mas procura treinar de manhã para se adaptar. Alimentação também é diferente, então tem que procurar fazer o que o pessoal da nutrição e fisiologia pedem para chegar no jogo bem – disse o atacante.Ainda assim, o atacante não vê o horário como empecilho, já que as dificuldades são as mesmas do adversário. A chave do sucesso, segundo Popp, está justamente na preparação para o duelo.– O outro time creio, também não está adaptado, é igual para os dois. Quem entrar mais preparado, mais concentrado, tem chance de vencer. Já joguei algumas vezes,, mas não é um horário que agrada – avaliou.Também não será a primeira experiência do Oeste às 11h. Na última rodada, contra o Paraná, a equipe paulista atuou neste horário. O jogo terminou empatado, sem gols.
Leia Também:  Palmeiras vence Santos e continua vivo no Paulista
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Momento Esportes

América vence Cruzeiro de novo e vai à final do Campeonato Mineiro

Publicados

em


Depois de vencer a partida de ida por 2 a 1, o América bateu o Cruzeiro pela segunda vez na semifinal do Campeonato Mineiro, desta vez por 3 a 1 e se garantiu na  decisão do título dee 2021. O adversário será o Atlético, que se classificou neste sábado (8) ao passar pelo Tombense. Rodolfo, artilheiro da competição com sete gols, marcou duas vezes de pênalti. Matheus Barbosa fez o gol da Raposa, que ainda viu Ramon balançar as redes no último lance e sacramentar a vitória do Coelho.

A partida no Estádio Independência foi bastante movimentada. Foram 35 finalizações no total. No primeiro tempo, após cruzamento da esquerda, Juninho, do América, cabeceou no contrapé do goleiro Fábio, que viu a bola bater na trave. Mais tarde, em uma sobra de um escanteio, Bruno José, do Cruzeiro, acertou um chute forte que tinha as redes como endereço, mas o goleiro Matheus Cavichioli fez defesa sensacional.

Leia Também:  Atlético empata com Tombense e vai à 15ª final consecutiva no Mineiro

Na reta final da primeira etapa, Bruno José empurrou Eduardo Bauermann dentro da área em cobrança de escanteio. O árbitro de vídeo alertou e o árbitro do campo, Felipe Fernandes de Lima, apitou o pênalti. Rodolfo cobrou e marcou, aos 48.

A desvantagem inicial, somada ao resultado da primeira partida, forçavam o Cruzeiro a ter que marcar três vezes para chegar à final. No começo do segundo tempo, o time conseguiu começar a se aproximar disso.

Aos 18, Matheus Barbosa recebeu cruzamento da esquerda e subiu mais alto que todos para cabecear para o gol, empatando a partida. 

No entanto, logo depois o VAR voltaria a deixar a Raposa em maus lençois. Aos 26, após finalização errada de Ribamar dentro da área, a bola tocou na mão de Ramon. Novamente após consideração do árbitro de vídeo, foi marcado pênalti para o Coelho. Rodolfo cobrou de novo e marcou mais uma vez. Foi o sétimo gol dele no campeonato, se tornando o artilheiro isolado da competição.

Leia Também:  Neymar renova contrato com o Paris Saint-Germain até 2025

Precisando de gols, o Cruzeiro se lançou ao ataque, mas não conseguiu mais marcar. Pelo contrário: no último lance da partida, em contra-ataque aos 50 minutos, Ramon recebeu de frente para o goleiro Fábio, livre e tocou no canto direito para decretar a vitória por 3 a 1.

O América agora tenta chegar ao 17º título mineiro de sua história. Diante do Atlético, por ter feito campanha pior, o Coelho terá que superar a vantagem que o regulamento oferece ao adversário, que joga por dois resultados iguais. O Galo está na 15ª decisão estadual consecutiva e nesta sequência fez duas finais com o América: em 2012, o campeão foi o Atlético e em 2016 deu América.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA