Momento Esportes

Flamengo encara Independiente del Valle no Equador, pela LIbertadores

Publicados

em


.

O embate estava marcado para ocorrer em março, mas precisou ser adiado devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). Após seis meses de espera, chegou o dia. Flamengo e Independiente del Valle, do Equador, se enfrentam nesta quinta-feira (17), primeira partida das  equipes no retorno da Copa Libertadores da América. A partida será realizada na altitude da capital Quito,  a 2.850 metros do nível do mar, no estádio Casa Blanca, a partir das 21h (horário de Brasília). Antes da interrupção por conta da pandemia, os dois clubes haviam alcançado 100% de aproveitamento e, desta forma, ainda ocupam as duas primeiras colocações do Grupo 1. Em dois jogos disputados, eles venceram nas duas oportunidades, embora o time equatoriano tenha seis gols de saldo, contra quatro da equipe brasileira.

Enquanto a bola não rolava pelo torneio continental, o Flamengo conquistou o Campeonato Carioca. Já no Brasileirão, os rubro-negros sofreram tropeços inesperados: perdeu por 3 a 0 para o Atlético-GO na segunda e, no último domingo (13) sofreu revés de 2 a 0 diante do Ceará. Além disso, as atuações do time vêm gerando desconfiança. À beira do campo, o técnico Domènec Torrent tem realizado um sistema de rodízio no time titular, que nem sempre resulta em desempenho satisfatório. Estratégia da que era adotada pelo ex-treinador português Jorge Jesus, que dificilmente modificava a escalação sem justificativa, como lesão ou suspensão.

Leia Também:  Série B: Paraná cede a empate contra Brasil de Pelotas no fim do jogo

Durante o período sem jogos na Libertadores, o elenco teve uma baixa importante: o lateral-direito Rafinha deixou o clube ao Olympiakos, da Grécia. Como reposição, a diretoria da equipe carioca contratou o chileno Mauricio Isla, que vem se destacando a cada jogo.

Para o confronto de hoje (17), Dome ainda não poderá contar com o goleiro Diego Alves, que ficou no Rio de Janeiro se recuperando de lesão no ombro esquerdo. O atleta havia sido diagnosticado com a covid-19 no último dia 3, mas o resultado de um novo teste, divulgado ontem (16), foi negativo para a presença do vírus.  Por outro lado, o catalão terá à disposição o atacante Bruno Henrique, recuperado de um edema no joelho.

Já os donos da casa são os líderes do Campeonato Equatoriano. Em 13 jogos disputados, o Independiente del Valle pedeu apenas uma vez, venceu oito e empatou quatro jogos. Desde o retorno da competição nacional, em agosto, a equipe equatoriana permanece invicta. Em nove jogos, obteve três empates e seis vitórias. Além disso, conta com o artilheiro do campeonato nacional, o panamenho Gabriel Torres, com 12 gols marcados.

Leia Também:  Brasileiro Feminino: Flamengo e Grêmio encerram 11ª rodada

Confira AQUI a tabela da Copa Libertadores da América.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Propaganda

Momento Esportes

Médico alemão admite ter ajudado atletas com doping por vários anos

Publicados

em


Um médico esportivo alemão, identificado apenas como Mark S., que vem sendo julgado por comandar uma rede internacional de doping para atletas, admitiu nesta terça-feira (29) ter ajudado, por anos, atletas com doping sanguíneo, mas disse que não teve lucro. O réu responde por várias acusações, entre elas, a ter colaborado com pelo menos 23 atletas, de oito países, a obterem vantagem injusta ao longo de vários anos.

“Não tive lucro com o doping”, afirmou ele em um comunicado lido por seus advogados no tribunal. O réu também disse que nunca colocou em risco a saúde dos atletas, mas admitiu o doping sanguíneo. “Para mim sempre foi importante não prejudicar a saúde dos atletas”.

O caso é resultado da Operação Bloodletting, em que a polícia invadiu o Campeonato Mundial de Esqui Nórdico na Áustria, em fevereiro de 2019, prendendo atletas poucas horas antes do início de um evento. Mark S. foi preso na Alemanha.

Os promotores dizem que ele está por trás das transfusões de sangue para melhorar o desempenho, principalmente para esquiadores e ciclistas. Eles acreditam que o médico esteve envolvido neste tipo delito, pelo menos desde o final de 2011.

Leia Também:  CSA vence Juventude e sai do Z4 da Série B do Campeonato Brasileiro

Quatro outros suspeitos estão em julgamento, acusados de ajudá-lo na coleta e fornecimento de sangue. Se condenado, o médico pode ser colocado atrás das grades por um período de um a dez anos. O julgamento deve continuar até pelo menos meados de dezembro

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA