Momento Esportes

Grêmio derrota São Paulo e ganha fôlego na luta contra o rebaixamento

Publicados

em


O Grêmio ganhou sobrevida na luta pela permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira (2), os gaúchos bateram o São Paulo por 3 a 0 na Arena, em Porto Alegre, pela 35ª rodada da competição.

O Tricolor gaúcho segue na zona de rebaixamento, na 18ª posição, agora com 39 pontos, três atrás do Athletico-PR, primeiro time fora do Z4 e que joga sexta-feira (3) contra o Cuiabá, às 19h (horário de Brasília), na Arena da Baixada, em Curitiba. O Dourado também é concorrente direto dos gremistas na luta contra a queda, já que soma 43 pontos, na 15ª colocação.

O São Paulo, por sua vez, perdeu a chance de se livrar de vez do risco de rebaixamento. O Tricolor paulista está em 12º lugar, com 45 pontos, cinco a menos que o Bahia, 17º colocado e primeiro time no Z4. O clube do Morumbi também ficou distante da vaga na próxima Libertadores, permanecendo três pontos atrás do América-MG, que aparece em oitavo e, neste momento, estaria indo à fase preliminar do torneio continental.

Leia Também:  Coluna - A importância dos campeonatos estaduais permanece

O Grêmio entrou em campo mais ligado e pressionou desde o início. Aos 12 minutos, o meia Jaminton Campaz deixou Thiago Santos, sem goleiro, em condições de finalizar. O volante bateu de primeira, mas o zagueiro Miranda, com a perna, salvou o São Paulo. O camisa 5 se redimiu dez minutos depois ao completar, de cabeça, um cruzamento pela esquerda do lateral Diogo Barbosa, abrindo o marcador. Os anfitriões recuaram as linhas e os visitantes tentaram controlar as ações ofensivas, mas sem dar trabalho ao goleiro Gabriel Grando.

O time da casa retomou a postura ofensiva na volta do intervalo. Aos seis minutos, Ferreira recebeu na esquerda, escapou de três marcadores e chutou rente à trave. Aos 21, o atacante tirou o meia Igor Gomes e acertou o poste. Na sequência, Diogo Barbosa, de perna direita, acertou o ângulo do goleiro Tiago Volpi, ampliando a vantagem gaúcha. O terceiro só não saiu aos 24 porque o atacante Miguel Borja completou (na trave) o cruzamento rasteiro de Campaz pela esquerda.

Nos acréscimos, ainda deu tempo de Jhonata Robert marcar um golaço. Aos 48 minutos, o meia aproveitou o pivô feito por Borja no meio-campo, viu Tiago Volpi adiantado e mandou por cobertura, para alegria dos 9.312 torcedores presentes na Arena do Grêmio.

Leia Também:  Elias comanda vitória do Grêmio sobre Caxias pelo Campeonato Gaúcho

No domingo (5), às 16h, o Grêmio visita o Corinthians na Neo Química Arena, na capital paulista. No dia seguinte, às 19h, o São Paulo recebe o Juventude no Morumbi. Os jogos valem pela 37ª rodada do Brasileiro.

Edição: Fábio Lisboa

Propaganda

Momento Esportes

Em jogo com quatro participações do VAR, Brasil e Equador empatam

Publicados

em


Brasil e Equador empataram em 1 a 1 no final da tarde desta quinta-feira (27) em jogo válido pela 15ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar. A partida foi disputada no Estádio Casa Blanca em Quito. Mesmo sem a presença do craque Neymar, o time do técnico Tite aproveitou logo a primeira chance e abriu o placar aos cinco minutos de jogo.

Após da rebatida da defesa, Coutinho cruzou, Matheus Cunha tentou e a bola sobrou para o volante Casemiro abrir o placar. Depois, aos 13 minutos, ocorreu o primeiro lance com a participação do árbitro de vídeo. O atacante Matheus Cunha foi atingido pelo goleiro Domínguez. Após revisão, o árbitro colombiano Wilmar Roldán confirmou que a falta foi fora da área e expulsou o jogador do Equador.

Mas a vantagem do Brasil de jogar com um atleta a mais durou muito pouco. Aos 19 minutos, o lateral-direito Emerson, que já tinha cartão amarelo, acertou Estrada e foi expulso. E, logo na sequência da partida, ocorreu outra participação importante do árbitro de vídeo. Aos 25, o goleiro brasileiro Alisson havia sido expulso depois de atingir Enner Valencia. Mas, Wilmar Roldán acabou voltando atrás e deu apenas o amarelo para o arqueiro da seleção de Tite.

Leia Também:  Medvedev sai atrás, vira placar e avança à semi do Aberto da Austrália

No começo da segunda etapa, outra revisão do VAR. Aos 12 minutos, Roldán viu um pisão do atacante Raphinha em Estupiñán dentro da área e marcou pênalti. Só que voltou atrás depois de rever o lance no vídeo. O gol de empate do Equador saiu aos 29 minutos da etapa final. Depois de um cruzamento, Félix Torres subiu junto com Casemiro e mandou de cabeça para o fundo da rede. E, por incrível que pareça, o juiz Wilmar Roldán ainda conseguiu se envolver em mais um lance com o VAR. Aos 45, ele marcou pênalti do goleiro Alisson em cima de Ayrton Preciado. Mas, depois de rever, mudou de ideia e considerou o lance como legal.

Com esse resultado, o Brasil, que já está classificado à Copa do Quatar, continua na liderança das Eliminatórias com 36 pontos. O Equador, em terceiro, com 24 pontos tem a vaga bem encaminhada para o torneio do final deste ano. O Brasil volta a jogar na terça-feira (01/02) contra o Paraguai no Estádio Mineiro em Belo Horizonte. No mesmo dia, o Equador vai até Lima para enfrentar o Peru.

Leia Também:  Botafogo empata com Boavista na abertura do Carioca

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA